Guia Completo para Cuidar de Plantas dentro de Casas e Apartamentos

Início

Sergio Oyama Junior


Orquídeas no Apê

Espécies de Orquídeas: Nomes Populares e Científicos


Espécies de Orquídeas
Espécies de Orquídeas

Ao longo dos anos, os apreciadores de orquídeas e suas respectivas associações orquidófilas têm feito um esforço educacional no sentido de destacar a importância da correta identificação das orquídeas, popularizando seus nomes científicos. Apesar deste nobre objetivo, é inegável o apelo que os nomes populares, das orquídeas e de plantas em geral, exercem sobre a população. Foi através de seus apelidos que as orquídeas se tornaram mundialmente conhecidas e comercializadas.

O problema inerente aos nomes populares das orquídeas é a confusão causada por diferentes nomenclaturas, que costumam ser típicas de cada região de ocorrência. Ainda que também existam divergências quanto aos nomes científicos das orquídeas, existe um maior controle sobre a correta identificação de cada espécie, de modo que é sempre importante conhecermos estes termos, por mais impronunciáveis que possam parecer.

É importante destacar que os nomes científicos das diferentes espécies de orquídeas são sempre grafados em itálico, por serem originados do latim. Por vezes, os termos vêm do grego, e são posteriormente latinizados. O primeiro nome sempre se refere ao gênero e começa com letra maiúscula. O segundo termo designa a espécie, sendo escrito em letras minúsculas. As diferentes variedades e clones das orquídeas hibridas não são grafadas em latim, aparecendo sempre entre aspas.



Dicionário com os nomes populares e científicos de diferentes espécies de orquídeas


































Esta é uma pequena amostra de híbridos e espécies de orquídeas que possuem apelidos curiosos. Certamente, a relação é bem maior e varia conforme a região do país. O importante é sempre ter em mente que apenas os nomes científicos garantem a correta identificação de cada espécie ou híbrido. Os cultivadores mais cuidadosos costumam escrevê-los em plaquetas e espetá-las nos vasos. Deste modo, podem fornecer um cultivo diferenciado e apropriado a cada espécie de orquídea.