Orquídea Cattleya


Orquídea Cattleya labiata caerulea
Cattleya labiata caerulea

As orquídeas do gênero Cattleya, proposto por John Lindley em 1821, em homenagem ao orquidófilo William Cattley, estão entre as preferidas dos colecionadores. Provavelmente, são as primeiras a virem à nossa mente quando pensamos em orquídeas. Apresentando uma multitude de formas, cores e perfumes, as mais de 100 espécies de Cattleya e seus híbridos naturais ocorrem tipicamente por todo o continente latino-americano, com uma importante presença no território brasileiro.

Curiosamente, foi justamente uma Cattleya labiata caerulea uma das minhas primeiras orquídeas. Conhecida como a Rainha do Nordeste, esta Cattleya possui uma legião de fãs e cultivadores. Da mesma forma, existem os partidários da Cattleya walkeriana, orquídea que pode atingir valores estratosféricos devido à sua raridade, beleza e perfeição. Além de outras espécies belíssimas, este gênero também tem sido intensivamente utilizado na produção de híbridos complexos, de beleza excepcional. Gosto bastante da Sophrolaeliocattleya Golden Acclaim, cuja floração tive o prazer de acompanhar recentemente.


Orquídea Cattleya walkeriana 'Feticeira'
Cattleya walkeriana 'Feticeira'

Já tentei cultivar de tudo aqui no apartamento, mas foram as orquídeas do gênero Cattleya as que melhor se adaptaram às condições precárias deste ambiente artificial. Esta resistência deve-se às suas folhas rígidas e seus caules modificados, os chamados pseudobulbos, estruturas adaptadas ao armazenamento de água e nutrientes.

A única exigência maior destas plantas está relacionada à luminosidade, que precisa ser intensa para as orquídeas Cattleya, porém sem sol direto nas horas mais quentes do dia. Observando-se este fator, em breve poderemos ser presenteados com uma espata, estrutura que quase sempre anuncia a chegada dos botões florais destas orquídeas únicas.

Foi o que ocorreu com a orquídea Cattleya bicolor, de colorido contrastante e exótico, que demorou alguns anos até que resolvesse florescer aqui no apartamento. Mas trata-se de uma espera que sempre vale a pena, o resultado nunca decepciona.