Orquídeas no Apê
Orquídeas no Apê

Top 10 Cactos de Fácil Cultivo


Hildewintera colademononis
| Hildewintera colademononis |

Ainda que as cactáceas carreguem consigo aquela imagem estereotipada de plantas impossíveis de serem mortas, pode ser bem desafiador cultivar algumas espécies de cactos, principalmente dentro de casas e apartamentos. Quando mantidas em ambientes com níveis insuficientes de luminosidade, estas esculturas vivas passam a se desenvolver de maneira anômala, assumindo formas bastante bizarras, completamente diferentes daquelas encontradas em seus habitats de origem.

Neste artigo, apresentamos uma seleção de cactos fáceis de serem cuidados, tanto em ambientes internos como externos. Serão priorizadas aquelas espécies que podem ser cultivadas em ausência de sol pleno, durante a maior parte do dia. Sempre salientando que, embora existam cactos de sombra, eles sempre precisarão de bons níveis de luminosidade, ainda que indireta, em seus locais de cultivo.


Começando com uma espécie de aparência exótica e bastante ornamental, popularmente conhecida como cacto rabo de macaco, cuja foto encontra-se na abertura deste artigo. Ao contrário do seu nome científico, que é complicado e capaz de travar a língua daqueles não versados em latim, o cultivo desta cactácea é bastante fácil. Trata-se de um cacto pendente, que pode ser cultivado em ausência de sol direto.

Em ambientes internos, é importante manter o cacto rabo de macaco bem próximo a uma janela que receba bastante luminosidade. Ainda que esta espécie possa ficar estiolada, em ambientes mais sombreados, sua aparência não fica muito comprometida. Sob estas condição de cultivo, seus caules tendem a ficar mais finos e compridos. Além disso, é mais difícil que esta cactácea floresça, nestas circunstâncias.

Ainda neste contexto, de aparência semelhante, temos o cacto rabo de gato, cujo nome científico é Cleistocactus winteri. Esta também é uma cactácea de fácil cultivo, bastante resistente e que exige pouca manutenção. Sua 'pelagem' é mais densa, composta por tricomas mais curtos, células vegetais modificadas, que exibem uma belíssima coloração dourada.

Cleistocactus winteri
Cleistocactus winteri

Também neste caso, é mais difícil que este cacto consiga florescer, quando cultivado dentro de casas e apartamentos. Ainda assim, seus caules pendentes e peludos produzem um arranjo extremamente ornamental, capaz de se transformar no ponto focal de qualquer ambiente.


Por fim, completando a série de cactos de fácil cultivo, que possuem formas de caudas de animais, temos a espécie Disocactus flagelliformis, mais conhecida como cacto rabo de rato.

Disocactus flagelliformis
Disocactus flagelliformis

Fazendo jus aos seus nomes, tanto popular como científico, este cacto apresenta caules mais afilados, com tricomas mais escassos e espaçados. O nome da espécie, em latim, significa 'em forma de flagelo'. Este é um dos motivos pelos quais esta cactácea é indicada para ambientes internos, com luminosidade indireta. Ainda que fique estiolado, este cacto, resistente e de fácil cultivo, será capaz de manter sua aparência original, sem maiores prejuízos para os seus atributos ornamentais.

Mammillaria gracilis
Mammillaria gracilis

Outra espécie de cactácea que eu considero bastante fácil de ser cuidada é a Mammillaria gracilis, também conhecida como Mammillaria vetula gracilis. Neste caso, ao contrário dos exemplos anteriores, a anatomia da planta é globular ou globosa. O intrincado e simétrico emaranhado de seus espinhos lhe confere o apelido cacto dedal.


Além de ser bem resistente, este cacto possui a interessante característica de se propagar com bastante rapidez e facilidade. A todo momento, novos brotos arredondados surgem a partir das extremidades da planta, contribuindo para a formação de uma densa colônia de cactos.

Ainda que seja muito fácil cuidar do cacto dedal, é importante ter em mente a possibilidade de, quando mantido em ambientes muito sombreados, ele apresentar a tendência de ficar estiolado, assumindo uma forma mais colunar, chegando, até mesmo, a ficar pendente. A planta continua sendo bastante ornamental, mas adquire um aspecto completamente diferente daquele originalmente observado na natureza.

Mammillaria elongata
Mammillaria elongata

Ainda dentro do diversificado gênero Mammillaria, temos outro exemplo de cacto considerado fácil de ser cultivado, aquele popularmente conhecido como dedo de dama. Neste caso, como o nome científico já indica, a Mammillaria elongata apresenta caules mais alongados, com um porte que tende ao colunar.


A seguir, um ilustre representante do exótico grupo conhecido popularmente como aquele dos cactos de florestas, plantas de hábito epífito, adaptadas à vida em ambientes úmidos e sombreados, completamente diferentes das típicas cactáceas de localidades áridas e sob sol pleno.

Rhipsalis baccifera
Rhipsalis baccifera

Como podemos observar na foto acima, o cacto macarrão é naturalmente à prova de estiolamento. Além disso, por viver sob a sombra proporcionada pelas copas das árvores, no interior de florestas tropicais, a espécie Rhipsalis baccifera é ideal para o cultivo em ambientes internos, desde que estes recebam bastante luminosidade difusa.

Este é um cacto de facílimo cultivo, muito resistente e que se desenvolve com rapidez. Seu porte pendente e suas densas touceiras proporcionam um arranjo de grande efeito ornamental, capaz de rivalizar com as frondosas samambaias, no paisagismo de interiores.


Para aqueles que dispõem de espaços menores e preferem plantas mais discretas e compactas, temos o cacto coral, pertencente ao mesmo gênero, cujo nome científico é Rhipsalis cereuscula. Esta é uma cactácea de porte mais ereto, arbustivo, com caules intensamente ramificados e segmentados.

Rhipsalis cereuscula
Rhipsalis cereuscula

Além de ser um cacto de fácil cultivo, este é um representante da família que não possui espinhos agressivos. Por este motivo, assim como no exemplo anterior, trata-se de uma excelente escolha para quem possui crianças pequenas e animais de estimação.

Lembrando também que as cactáceas, de modo geral, não apresentam toxicidade, quando inadvertidamente ingeridas. Muitas espécies, inclusive, são utilizadas na culinária de diversas culturas ao redor do mundo, além de apresentarem importância econômica na alimentação de animais ruminantes.


Já o cacto popularmente conhecido como orelha de coelho ou orelha de Mickey, cujo nome científico é Opuntia microdasys, apresenta uma profusão de pequenos espinhos, capazes de causar um grande incômodo, quando entram em contato com a pele. 

Opuntia microdasys
Opuntia microdasys

Ainda assim, trata-se de um simpático e charmoso exemplo de cacto fácil de ser cuidado. O fato de seus gloquídios, agrupamentos de espinhos com aparência de pelos, apresentarem diversas colorações, faz com que esta cactácea seja bastante colecionável.

Além disso, é muito fácil multiplicar o cacto orelha de Mickey, já que a planta está constantemente produzindo novos segmentos, a partir da extremidade superior de suas palmas.

Nesta mesma linha, de plantas que nos remetem a um universo lúdico, temos o cacto castelo de fada, Acanthocereus tetragonus, que é bastante apreciado pelos colecionadores.

Acanthocereus tetragonus
Acanthocereus tetragonus

Além de ser um cacto de fácil cultivo, o castelo de fada também se propaga com facilidade, uma vez que a planta emite constantemente novas brotações laterais, que podem ser destacadas e plantadas separadamente.

O único cuidado a ser tomado é quanto à infestação por pragas, principalmente cochonilhas, que encontram no intrincado emaranhado de 'torres' um abrigo ideal para a formação de nefastas colônias de parasitas.


Por fim, um insuspeito exemplo de cacto fácil de ser cuidado, e que, adicionalmente, é capaz de produzir belíssimas florações, inclusive em ambientes internos.

Ainda que muitos não se deem conta do fato, a planta conhecida como flor de maio é, na realidade, um membro da família botânica Cactaceae.

Schlumbergera truncata
Schlumbergera truncata

Ostentando um nome científico não muito amigável à pronúncia, este é um cacto de facílimo cultivo, bastante resistente e que se adapta bem à vida dentro de casas e apartamentos. Além disso, sua propagação é muito tranquila, bastando destacar um dos muitos segmentos de seu caule achatado, adaptado à vida sobre os troncos das árvores. 

Como podemos perceber, é vasto e diversificado o universo dos cactos fáceis de serem cultivados. Esta seleção contempla os exemplos mais comumente encontrados nas coleções. Além disso, foram priorizadas espécies que são cultivadas com sucesso, aqui no apartamento, sob condições bem longe das ideais. Sempre considero que, se eu consigo, o leitor do blog também terá êxito, por mais iniciante que seja.

Publicado em: | Última atualização:





Bacharel em biologia pela Unicamp, com mestrado e doutorado em bioquímica pela Usp, escreve sobre o cultivo de orquídeas, suculentas, cactos e outras plantas dentro de casas e apartamentos.

São Paulo, SP, Brasil