Cacto Orelha de Mickey


Cacto Opuntia microdasys
Opuntia microdasys

As plantas que popularmente conhecemos como cactos são todas aquelas pertencentes à diversificada família botânica Cactaceae. São milhares de espécies diferentes, todas de natureza suculenta, adaptadas à vida em ambientes áridos. Apresentam os mais exóticos formatos, sendo consideradas verdadeiras esculturas vivas.

Neste contexto, trago hoje o famigerado cacto orelha de Mickey, também conhecido como cacto orelha de coelho (bunny cactus ou bunny ears cactus, em inglês). Na imagem que ilustra este artigo, tem-se a impressão de que há um Mickey (à esquerda) conversando com um coelho. Na verdade, o nome científico deste simpático espinhento é Opuntia microdasys. Ele é parente das famosas palmas que ocorrem em abundância na região nordeste do país, frequentemente utilizadas como alimento para o gado. Também é do mesmo gênero da Opuntia monacantha monstruosa, que já apareceu aqui no blog.

Mas este cacto com aparência de Mickey é uma planta de menor porte, não ultrapassando 60 cm de altura, sendo ideal para o cultivo doméstico. A espécie é originária do México, vegetando em ambientes de clima quente e seco, a pleno sol. O aspecto fofo e felpudo deste cacto é enganoso. Na verdade, apesar de não possuir espinhos típicos, ele apresenta densos tufos (gloquídios) de finíssimas estruturas que lembram pelos, capazes de penetrar na pele. Embora praticamente invisíveis, permanecem espetadas e causam bastante incômodo por um longo período.

Apesar de perigosos, são exatamente estes gloquídios que conferem um charme extra ao cacto orelha de Mickey. Estes tufos podem ocorrer em diferentes cores, dependendo da variedade do cultivar. A Opuntia microdasys pallida, por exemplo, apresenta pelos amarelos (na foto abaixo, à esquerda). Quando estas estruturas são brancas, a variedade é denominada albispina (à direita). O interessante é que, neste cultivar, os pelos são mais longos, tornando o cacto parecido mesmo com um coelho felpudo.


Gloquídios da Opuntia microdasys, formas pallida e albispina
Gloquídios da Opuntia microdasys, formas pallida e albispina

Existe ainda uma outra espécie, a Opuntia rufida, na qual os gloquídios são avermelhados. Em inglês, este cacto recebe o apelido de cinnamon bunny ears cactus, porque as orelhas de coelho parecem ter sido salpicadas com canela. Esta forma é um pouco mais difícil de ser encontrada, ao menos nos garden centers que costumo frequentar.

O cacto orelha de Mickey desenvolve-se melhor quando cultivado sob sol pleno. No entanto, pode ser mantido dentro de casas e apartamentos, desde que próximo a uma janela bem ensolarada. Quanto mais luminosidade receber, melhor será seu crescimento. É importante que o solo seja bem drenável, composto por uma mistura de areia e terra adubada, em partes iguais. A rega é bem espaçada, principalmente no inverno. Independentemente da periodicidade, só devemos regar quando o substrato estiver extremamente seco.

A multiplicação deste cacto orelha de coelho é bastante rápida. Basta destacar uma orelhinha e plantá-la separadamente. Quanto maior e mais desenvolvido for o segmento, maiores serão as chances de sucesso. Também é importante realizar o procedimento nos meses mais quentes do ano, já que a orelha de Mickey entra em dormência no inverno. É uma planta bastante resistente, de baixa manutenção e que se propaga com facilidade. Tomando-se as devidas precauções, trata-se de um excelente cacto de estimação!

Outra orelha famosa, que foi destaque recentemente, aqui no blog, é a suculenta Orelha de Shrek.


6 comentários:

  1. Que fofo, Ju! Faz parte da sua coleção também? O berçário tá lindo! :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Má, que bom que gostou! Então, estes são aquisições recentes, são bem pequenos ainda!

      Muito obrigado pelo carinho da visita, valeu pelo apoio!

      Um grande abraço!

      Excluir
  2. Muito bom Sérgio sempre dar uma passadinha no seu site, não somente por conta das novidades e fotografias profissionais que nos apresenta, mas também porque não mede esforços para trazer informações satisfatórias sobre cada personagem/postagem, e isto é uma marca sua, do seu profissionalismo! Parabéns e abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ô, Jalo, imagine! Que honra ler seu comentário, fico emocionado. Bondade sua, muito obrigado pelas palavras de incentivo. É uma alegria saber que tem apreciado estas postagens, agradeço pelo apoio!

      Um grande abraço!

      Excluir
  3. Oi Sergio, boa noite, tudo bem?
    Ahh que legal, eu tenho esse cacto e deixo-o como você sugeriu em seu artigo, tomando sol pleno. Assim ele se desenvolve bastante! Ele cresce tanto que chega a cair do vasinho... rsrs Mas o danadinho é mesmo perigoso, pois os espinhos deles implicam em uma dor desagradável se em contato com a pele...

    Adorei saber tantos detalhes desta espécie que é muito fofa ( só que não) rsrs
    Beijão amigo e te convido para dar uma passadinha lá no Blog na festinha de 7 anos! Você é um amigo mais do que especial querido!!

    Beijos e um final de semana maravilhoso!! :))))

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa noite, Adriana! Tudo bem? Por aqui, tudo em ordem!

      Que legal saber que também tem este cacto e que ele está indo bem! Parabéns!

      Como o tempo passa rápido. Parabéns pelo aniversário do blog e pela trajetória de sucesso! Muito obrigado pelo carinho da visita e pelo convite especial, claro que irei!

      Beijo grande e até mais!

      Excluir