Guia completo para cuidar de plantas dentro de casas e apartamentos

Sergio Oyama Junior

Suculenta Orelha de Shrek


Crassula ovata 'Gollum'
Crassula ovata 'Gollum'

As plantas suculentas são famosas por sua grande variedade de formas inusitadas. É uma mais curiosa que a outra. Não por acaso, muitas acabam recebendo apelidos carinhosos, que frequentemente fazem alusão a personagens da ficção. Neste contexto, os nomes científicos acabam sendo pouco conhecidos pelo público em geral. A suculenta de hoje, popularmente chamada de orelha de Shrek, é um exemplo clássico desta interessante diversidade de plantas com nomes divertidos.


Embora muito semelhantes entre si, existem duas variedades de plantas que costumam ser apelidadas de suculentas orelha de Shrek. Ao que tudo indica, estas diferentes formas são resultado de mutações genéticas, comumente observadas em cactos e suculentas. Frequentemente, uma determinada espécie sofre alterações no seu padrão de crescimento, produzindo cultivares completamente distintos em relação à aparência da forma tipo.

No caso da suculenta orelha de Shrek, a espécie original é a Crassula ovata, cujo apelido mais famoso é planta jade. Devido a alterações genéticas que afetaram sua forma de crescimento, esta suculenta originou uma versão completamente diferente, como mostra a foto de abertura deste artigo. Convencionou-se chamar esta variedade com folhas cilíndricas de Crassula ovata 'Gollum'. As extremidades são achatadas e marcadas por uma concavidade. Este formato atípico, aliado à cor verde esmeralda, rendeu à planta a alcunha de suculenta orelha de Shrek.

Existe ainda uma outra versão de orelha de Shrek, talvez menos conhecida, em que as folhas são mais achatadas, lembrando pequenas espátulas. Como pode ser visto na foto abaixo, elas também são marcadas por extremidades côncavas. Por algum motivo, esta variedade foi batizada de Crassula ovata 'Hobbit'.


Ambas as variedades de Crassula ovata, 'Gollum' e 'Hobbit', fazem alusão aos personagens de O Senhor dos Anéis. No entanto, a despeito destas sutilezas na diversidade anatômica, as duas formas costumam ser chamadas indistintamente de suculentas orelhas de Shrek. Além disso, não é raro observar que uma mesma planta apresente folhas cilíndricas e achatadas, simultaneamente. Assim como as mutações que geram formas cristatas e monstruosas podem ser ocasionalmente revertidas à forma original, os cultivares 'Gollum' e 'Hobbit' da Crassula ovata parecem ser um tanto quanto instáveis, geneticamente falando, de modo a coexistirem e intercambiarem em uma mesma planta.

Crassula ovata 'Hobbit'
Crassula ovata 'Hobbit'

No meu caso, devido a um golpe de sorte, acabei adquirindo dois pequenos vasos com as duas variedades bem separadas em cada planta. É grande o leque de cultivares de planta jade e orelha de Shrek disponíveis no mercado. Algumas, inclusive, já foram premiadas pela Royal Horticultural Society, RHS, entidade britânica responsável pelo registro de todos os híbridos e cultivares produzidos no mundo. Gosto bastante e estou à procura de uma variedade em que as orelhas apresentam um tom mais claro de verde, quase amarelado, adquirindo uma coloração avermelhada nas extremidades, quando cultivadas sob altos níveis de luminosidade. Nesta variedade, as folhas são um pouco menores e mais delicadas.

A Crassula ovata 'Gollum' é a variedade mais comumente encontrada no mercado. No entanto, de modo geral, os exemplares à venda são bem pequenos. É raro encontrar plantas maduras e bem formadas à venda. Quando isso acontece, elas alcançam valores elevados, já que frequentemente são moldadas ao estilo bonsai. A planta jade normal, por sua vez, é tão comum que frequentemente é encontrada em praças e canteiros nas calçadas.

Observando as orelhas de Shrek bem de perto, é fácil perceber que as variedades 'Hobbit' e 'Gollum' são formas monstruosas da Crassula ovata tipo, situação em que novas folhas crescem desordenadamente, em todas as direções e a partir de todas as bifurcações. Este padrão anômalo de desenvolvimento já foi apresentado aqui no blog através da Opuntia monacantha e Opuntia subulata, ambas em suas variedades monstruosas.



Crassula ovata, popularmente conhecida como planta jade, devido ao tom verde intenso e brilhante de suas folhas, é uma planta suculenta nativa da África do Sul, podendo também ser encontrada em Moçambique. Em países de língua inglesa, ela costuma ser chamada de money plant ou money tree, planta ou árvore do dinheiro. Em algumas culturas, esta planta é considerada um amuleto que atrai riqueza. Conforme podemos observar na foto abaixo, suas folhas são ovaladas e achatadas, crescendo diametralmente opostas e organizadas ao longo de um caule que vai se tornando cada vez mais espesso e de aparência lenhosa, com o passar dos anos. Ao contrário das variedades denominadas orelhas de Shrek, a planta jade desenvolve-se de maneira mais ordenada.

Esta suculenta é bastante cultivada por sua beleza, resistência e adaptabilidade a ambientes tanto internos como externos. Quando cultivada em jardins, sob sol pleno, produz belíssimas florações brancas ou rosadas. Apesar de apresentar um crescimento lento, pode atingir grandes proporções. É uma suculenta que também costuma ser cultivada ao estilo bonsai, moldada como uma arvoreta.

Crassula ovata
Crassula ovata

Como cuidar da suculenta orelha de Shrek


Os grandes atrativos da orelha de Shrek são sua facilidade de cultivo, pequeno porte e pouca exigência em relação à luminosidade. Claro que nenhuma planta pode ser cultivada no escuro. Mas esta é uma suculenta que vai bem dentro de casas e apartamentos, desde que exposta a uma luminosidade indireta vinda da janela, por exemplo. Ela não florescerá sob estas condições, mas irá crescer e se desenvolver bem, adquirindo a aparência de uma árvore em miniatura.


Os vasos podem ser de plástico, barro ou cerâmica, sem problema algum. Eu prefiro cultivar em vasos plásticos, vindos diretamente do produtor, para evitar um choque no transplante. Em ocasiões especiais, coloco o vaso dentro de cachepots decorativos. Acho que este esquema dá mais praticidade e flexibilidade ao cultivo. Também gosto de vasos de plástico porque facilitam a aferição do peso. O fato de o vaso estar mais leve é um indicativo de que o substrato encontra-se bem seco. Apenas sob estas condições, efetuo as regas.

O substrato ideal para o cultivo da suculenta orelha de Shrek é aquele clássico para todos os cactos e suculentas. Uma mistura de terra vegetal e areia grossa, em partes iguais, supre bem as necessidades desta planta. Alternativamente, podemos comprar substratos prontos em garden centers. O importante é que ele seja bem drenável e que seque rapidamente, entre uma rega e outra. O acúmulo de água no solo é um dos maiores vilões no cultivo da orelha de Shrek, bem como de suculentas em geral, que já armazenam água em seus tecidos vegetais.

Tanto no caso da suculenta orelha de Shrek, como em relação a cactos e suculentas de maneira geral, eu prefiro evitar colocar aquela camada decorativa de pedriscos brancos sobre a terra. Além de ser apenas um enfeite, estes elementos me impedem de ver a condição do solo. Costumo saber quando o substrato está seco pela mudança na aparência, que se torna mais clara e encarquilhada. Somente rego nestas condições. Além disso, o pedrisco branco torna-se amarelado e encardido, muito rapidamente.



Embora esta seja uma planta que possa ser cultivada tanto em ambientes sombreados como sob sol pleno, é importante que a transição entre um ambiente e outro seja feita de forma gradual, para que a orelha de Shrek tenha tempo de se aclimatar. Mudanças bruscas, principalmente durante os meses mais quentes do ano, podem causar o amarelamento das folhas e até queimaduras.

Como é difícil que esta orelha de Shrek floresça no cultivo doméstico, a adubação não precisa ser muito intensa ou elaborada. Existem formulações de fertilizantes próprios para cactos e suculentas, do tipo NPK. Alternativamente, qualquer adubo genérico para manutenção de plantas ornamentais é mais do que suficiente.

Devido à natureza intrincada dos ramos, brotos e folhas da suculenta orelha de Shrek, é comum que pragas desenvolvam-se escondidas nos meandras destas estruturas. A presença de cochonilhas é frequente neste tipo de planta e uma observação atenta e diária deve ser feita. Pequenas ocorrências podem ser removidas manualmente. Em casos mais graves, inseticidas à base de água, próprios para jardinagem amadora, podem ser aplicados. Deve-se tomar o cuidado de se realizar o procedimento no final da tarde, evitando-se o sol das horas mais quentes do dia.

As suculentas orelha de Shrek, tanto em suas formas 'Gollum' como 'Hobbit', requerem um cuidado extra ao serem manuseadas. Suas folhas são mais frágeis do que as da versão original, a clássica Crassula ovata. Frequentemente, uma ou outra folha é desprendida da planta, durante o manuseio. Caso isso aconteça, não se desespere. Basta deixar a folha em um local seco e ventilado, por alguns dias, para que a secção cicatrize, e colocá-la em um berçário de suculentas. Com um pouco de sorte e paciência, novas mudas serão formadas a partir deste pequeno acidente.



Como multiplicar a orelha de Shrek


A Crassula ovata e seus cultivares podem ser propagados com bastante facilidade. Assim como a maioria das plantas suculentas, basta destacar uma folha saudável e colocá-la em um berçário, como mencionado acima. Tenho produzido algumas mudas a partir de orelhas que caíram acidentalmente. No entanto, trata-se de um processo bem demorado. Após um ano de cultivo, uma muda que brotou da orelha de Shrek tem apenas dois dedos de altura e quatro folhas.

Quando se tem uma planta bem formada, o meio mais rápido de multiplicação é através de estacas. Chega um momento na vida da orelha de Shrek em que podas tornam-se necessárias. Caso contrário, alguns galhos acabam cedendo ao seu próprio peso. Nestas oportunidades, cada pedacinho de caule podado, com ou sem folhas, produzirá novas plantas. O enraizamento dos segmentos é bem rápido e o desenvolvimento da planta é bastante tranquilo. Com o tempo, haverá mudas saindo pelo ladrão, em quantidade suficiente para dar e vender.

Crassula ovata 'Hobbit'
Crassula ovata 'Hobbit'

O único cuidado a ser tomado é quanto ao instrumento de corte. Ele deve ser bem limpo, afiado e esterilizado, de preferência no fogo. Este procedimento é ainda mais importante se várias plantas diferentes forem podadas ao mesmo tempo. Assim, a transmissão de eventuais doenças entre elas será evitada. Outro cuidado é deixar os segmentos cortados descansando, por alguns dias, para que o corte seja cicatrizado. Se plantadas imediatamente, tanto as estacas como as folhas correm o risco de serem contaminadas por fungos ou bactérias, desintegrando-se.

A canela em pó possui um princípio ativo chamado cinamaldeído, que é responsável pelo odor característico desta especiaria. Não se tem comprovação de que salpicar canela em pó nos cortes auxilie na cicatrização. No entanto, há estudos científicos que comprovam a ação antifúngica, bactericida e nematicida, entre outras propriedades da canela em pó.

Além destes métodos de propagação através de folhas e estacas, tanto a planta jade como a orelha de Shrek podem ser reproduzidas a partir de sementes. Neste caso, os indivíduos resultantes serão geneticamente diferentes entre si. Eu já adquiri uma muda que veio com algumas sementes germinadas, no solo. Do mesmo modo que ocorre com as folhas no berçário, o desenvolvimento das plântulas resultantes deste processo é bem lento. Mas é um experimento que vale a pena acompanhar. Elas crescem rapidamente em altura, mas mantêm a aparência juvenil, com o caule fino e frágil. As plantas geradas a partir de folhas, por outro lado, já nascem com o aspecto de uma planta adulta.



Apenas uma observação pessoal. Eu nunca vi profissionais sérios vendendo sementes desta ou de nenhuma outra suculenta. Acredito que não seja viável comercialmente. Por isso, vejo sempre com desconfiança anúncios que vendem sementes de suculentas, principalmente aqueles que oferecem plantas alegadamente raras, muitas inexistentes ou com cores aberrantes. Já as sementes de cactos costumam ser comercializadas em envelopes lacrados e há marcas sérias que fornecem este produto no mercado.

Considerações finais


Sou tão apaixonado por esta planta e seus cultivares que logo tratei de conseguir um exemplar de cada. Ainda estou à procura de outras variedades, pretendo formar uma coleção de orelhas de Shrek. Mas a verdade é que cheguei até elas graças ao fato de serem conhecidas suculentas de fácil cultivo e baixa manutenção, resistentes e extremamente duráveis. Requisitos que estou priorizando no momento atual da minha coleção. Além disso, como todo cultivador de apartamento, tenho limitações quanto ao espaço e luminosidade. Sendo assim, sinto-me mais confiante quando adquiro plantas que são conhecidas por seu bom comportamento em interiores.

Pertencente ao mesmo gênero da suculenta orelha de Shrek, a Crassula Green Pagoda é menos conhecida e difundida no cultivo. Mas vale a pena mencioná-la também. Suas folhas triangulares, empilhadas geometricamente, conferem a esta suculenta a aparência de uma pagoda oriental. Ainda neste contexto, outro orelhudo muito simpático, já apresentado aqui no blog, é o cacto orelha de Mickey. Igualmente fofinha, já falamos sobre a suculenta orelha de gato. Também neste universo lúdico da fantasia, temos o famoso cacto castelo de fadas, que vale a pena conhecer.