Planta Jade - Crassula ovata


Suculenta Planta Jade - Crassula ovata
Crassula ovata

Esta talvez seja a mais popular e resistente planta dentre as chamadas suculentas. A planta jade ou planta de jade, também conhecida por outros nomes populares como planta do dinheiro, árvore da amizade ou bálsamo de jardim, está em todos os lugares. É importante não confundi-la com árvore da felicidade que, geralmente, refere-se a uma outra planta, do gênero Polyscias. As folhas ovaladas, firmes e suculentas da planta jade, em um belíssimo tom de verde que nos remete à cor da jade ou da esmeralda, aliadas a um charmoso porte de arvoreta, que lembra um bonsai, conquistaram o público em geral. Todos que conheço possuem ao menos um exemplar de Crassula ovata.

A planta jade é tão difundida no cultivo que, ao menos na cidade de São Paulo, costumo ver exemplares desta suculenta plantados na rua, em canteiros e vasos na calçada, além de ornamentarem praças ao ar livre, tamanha é a sua resistência. O curioso é que, em muitos casos, são plantas já grandes, com o caule bem lignificado, com o aspecto de árvores.

Neste sentido, é importante fazermos uma distinção entre três plantas com aspectos muito parecidos. Frequentemente, encontro pessoas que confundem a planta jade ou planta de jade (Crassula ovata) com o bálsamo (Sedum dendroideum) e a clúsia (Clusia fluminensis). Olhando com atenção o aspecto vegetativo de cada uma destas plantas, é possível distingui-las. Tanto a planta jade como o bálsamo são plantas suculentas, com folhas rígidas e carnosas, capazes de armazenar água. Já a clúsia possui folhas que, embora tenham o formato parecido, não são suculentas. Elas possuem nervuras e são mais maleáveis. Além disso, soltam um líquido viscoso branco, semelhante ao leite, quando arrancadas.


Mas trata-se de um equívoco compreensível, já que as três, planta jade, bálsamo e clúsia, são bastante parecidas. Confesso que já 'coletei' uma folhinha de clúsia pensando ser a famigerada planta de jade. Neste caso, obviamente, a coitada não foi capaz de gerar uma nova muda, como acontece com a maioria das plantas suculentas. O engano é facilmente perceptível pela exsudação do líquido leitoso, que não ocorre quando destacamos uma folha de Crassula ovata.

Suculenta Planta Jade - Crassula ovata
Crassula ovata
Também é interessante salientar que, muito embora esta planta jade possa ser cultivada sob sol pleno, ao ar livre, ela vai muito bem em interiores, dentro de casas, apartamentos e escritórios. São poucas as suculentas que podem ser mantidas em ambientes mais sombreados, apenas com luminosidade difusa ou indireta. Neste sentido, a planta jade é ideal para ser cultivada dentro de casa, em um local próximo a uma janela com boa iluminação. Neste caso, as suas folhas adquirem uma coloração mais escura, um verde jade bem fechado. Quanto mais luz a Crassula ovata recebe, mais claras tornam-se suas folhas. Até um ponto em que suas bordas começam a adquirir um tom avermelhado, bastante ornamental. Lembrando que existem diferentes cultivares de planta jade, que apresentam formatos e cores diferentes da espécie Crassula ovata tipo.


A despeito desta versatilidade, é importante tomarmos cuidado ao transferirmos uma planta jade que é cultivada à meia sombra, dentro do apartamento, para uma área externa, sob sol pleno. Esta transição precisa ser gradativa. Em um primeiro momento, é interessante filtrar os raios solares com uma tela de sombreamento ou cortina fina e ir expondo a Crassula ovata a níveis cada vez maiores de luz. O outono e inverno são estações ideais para este procedimento. O sol direto do começo da manhã e do final da tarde também ajuda na adaptação. Caso a mudança seja muito brusca, as folhas suculentas da planta jade, com certeza, irão sofrer queimaduras pelos raios solares.

Podemos perceber que a planta está se adaptando através da mudança de coloração das folhas. O tom verde jade escuro, característico da Crassula ovata cultivada à meia sombra, vai dando lugar a um verde cada vez mais claro. Além disso, as extremidades das folhas vão adquirindo um tom avermelhado, quanto mais luz a planta jade recebe. Mas sempre vale lembrar que esta suculenta é bastante resistente. Não é por causa de algumas folhas queimadas pelo sol que ela vai morrer. Trata-se de um dano mais estético.

À medida que a planta jade envelhece, seus caules vão adquirindo uma aparência cada vez mais lignificada. De verdes, vão se tornando amarronzados. No entanto, embora estes caules fiquem semelhantes a troncos de árvores, eles nunca perdem sua natureza suculenta. Continuam macios e nunca adquirem uma estrutura lenhosa. Por este motivo, os aficionados por bonsai não consideram a Crassula ovata uma espécie apropriada para aplicação da técnica, já que não se trata de uma árvore verdadeira. Ainda assim, é muito comum encontrarmos plantas de jade esculpidas e conduzidas de forma a adquirirem o aspecto de um bonsai.


Durante a maturação da planta jade, também podemos observar um gradual espessamento do caule, principalmente na base da Crassula ovata. Durante este processo, é natural que as folhas mais antigas, situadas na parte de baixo da planta, comecem a amarelar e cair. Neste caso, trata-se de um processo normal. No entanto, é importante manusearmos a planta jade com cuidado, já que suas folhas destacam-se da planta com bastante facilidade. Uma queda acidental pode provocar efeitos desastrosos, deixando a planta toda desfolhada.

Suculenta Planta Jade - Crassula ovata
Crassula ovata

Multiplicação da planta jade


Mas este não é um motivo para desespero. Cada folhinha saudável que é destacada da planta mãe pode gerar uma nova planta jade, desde que colocada em um berçário de suculentas. É importante que a base da folha, na junção com o caule, seja separada da maneira correta, para que não seja danificada. Caso falte algum pedaço nesta região, o processo de propagação pode fracassar. Outra razão de insucesso deste processo está na idade das folhas destacadas. Quando as folhas colocadas no berçário são muito antigas ou que caíram da planta jade por estarem velhas demais, elas podem fracassar quanto à produção de novos brotos.

Os ramos cortados, provenientes de podas drásticas da planta jade, também são capazes de produzir novas plantas. O enraizamento destas estruturas é bem tranquilo. Após o corte, é importante deixar o segmento descansando por alguns dias, para que a região afetada possa 'cicatrizar'. A aplicação de canela em pó ajuda a prevenir a infecção por fungos e bactérias. Depois deste período, é só plantar a muda e esperar pela formação de novas raízes.

Como podemos observar, a propagação da planta jade é bastante tranquila. Um exemplar maduro de Crassula ovata poderá produzir dezenas de novas mudas, a partir de suas folhas e ramos cortados. Além disso, sempre existe a possibilidade de multiplicação através de suas sementes. Em ambientes internos, dentro de casas e apartamentos, a planta jade raramente floresce. No entanto, quando cultivada sob sol pleno, a Crassula ovata produz belíssimas inflorescências compostas por minúsculas flores brancas ou rosadas, em forma de estrela. Geralmente, as florações da planta jade ocorrem entre o final do inverno e início da primavera. Caso haja polinização destas flores, elas produzirão frutos e sementes, que poderão gerar novos indivíduos. Este processo, no entanto, é difícil de acontecer e o desenvolvimento das plântulas é bastante lento.


Variedades de planta jade


A espécie Crassula ovata, como seu nome já indica, faz parte da grande família Crassulaceae de plantas suculentas. Ela pertence ao mesmo gênero da Crassula Green Pagoda, de aparência completamente diferente e exótica, sobre a qual já falamos aqui no blog. A planta de jade é originária do continente africano, podendo ser encontrada nativamente em algumas províncias da África do Sul e Moçambique.

Devido ao seu sucesso como planta ornamental, um grande número de variedades da planta jade pode ser encontrado atualmente em coleções por todo o mundo. As formas mais populares de Crassula ovata são, sem sombra de dúvida, a Gollum e a Hobbit, assim nomeadas em homenagem aos personagens de O Senhor dos Anéis. Estas duas variedades são popularmente conhecidas como suculentas orelha de Shrek, graças ao formato inusitado de suas folhas, que lembram de fato as orelhas do ogro famoso.

Sim, embora muitos não se apercebam do fato, a suculenta orelha de Shrek nada mais é do que uma variedade da planta jade, Crassula ovata. Tecnicamente, as versões Gollum e Hobbit são resultado de mutações genéticas, que geram formas monstruosas da espécie Crassula ovata. Já demos exemplos de formas monstruosas dos cactos Opuntia monacantha e Opuntia subulata aqui no blog. A principal característica destas variedades é o crescimento desordenado das folhas e ramificações, que surgem a partir de qualquer ponto da planta. Como resultado, temos verdadeiras esculturas abstratas em forma de planta.

Também temos uma forma variegata de Crassula ovata, esta mais rara de ser encontrada no mercado, denominada tricolor. Além disso, é possível encontrar plantas jade com diferentes tamanhos de folhas, algumas maiores, outras mais delicadas.

No exterior, faz muito sucesso a variedade ‘Hummel’s Sunset’ da Crassula ovata, chamada popularmente de golden jade tree. Trata-se de uma planta jade que apresenta uma belíssima variegação nas folhas, em diferentes tons de amarelo, ocre e vermelho. As cores lembram, de fato, um pôr do sol, como seu nome indica. Sua aparência é tão espetacular que este cultivar, Crassula ovata 'Hummel's Sunset', ganhou o prêmio Award of Garden Merit, da prestigiada Royal Horticultural Society.


Como cuidar da planta jade


Qualquer um pode ter uma planta jade para chamar de sua. Seu cultivo é bastante tranquilo, bastando lembrar o fato de que muitas crescem sozinhas, nas praças e calçadas. Dentro de casas e apartamentos, o mais importante é garantir que a Crassula ovata fique posicionada próxima a uma janela com boa luminosidade indireta.

O vaso pode ser de plástico ou barro, sem maiores problemas. O importante é que ele tenha uma boa camada de drenagem no fundo, que pode ser composta por cacos de cerâmica, brita ou argila expandida. Por cima deste material, é interessante colocar uma manta geotêxtil, para impedir que a terra escape pelos furos.

Existem substratos próprios para o cultivo de plantas suculentas, à venda em lojas especializadas. Na falta deste material, a planta jade pode ser plantada em uma mistura de terra vegetal e areia grossa, em partes iguais. É importante que seja um material bastante drenável, que não fique compactado. Alternativamente, elementos orgânicos podem ser acrescentados à mistura, tais como húmus de minhoca ou esterco curtido. Mas vale lembrar que a planta é rústica e proveniente de ambientes áridos, com o solo arenoso e pobre em nutrientes.

Como raramente a Crassula ovata floresce, em ambientes internos, a adubação não precisa ser muito elaborada. Qualquer fertilizante de manutenção, do tipo NPK, é suficiente para garantir um bom desenvolvimento da planta jade. Lembrando que o excesso de adubo pode causar queimaduras em suas raízes, devido ao acúmulo de sais minerais.


Para evitar este problema, o importante é, sempre que for regar a planta jade, garantir que a água seja fornecida em abundância, de modo a escorrer pelos furos no fundo do vaso. Depois desta boa irrigação, ela só deverá se repetir quando o solo estiver completamente seco, independentemente da periodicidade. A frequência das regas vai variar bastante de acordo com o clima de cada região, além das estações do ano. O principal cuidado a ser tomado, no cultivo doméstico da planta jade, é evitar o excesso de água. Por ser uma planta suculenta, a Crassula ovata possui a capacidade de armazenar água em seus tecidos vegetais, caule e folhas. Portanto, ela está adaptada à falta de água, por longos períodos. Água em excesso pode causar o apodrecimento de suas raízes. Por esta razão, o pratinho sob o vaso deve sempre ser evitado.

Um problema que costuma acontecer dentro de casas e apartamentos, que ocorre mais raramente em áreas externas, é o surgimento de algumas pragas, principalmente cochonilhas. Por causa da falta de ventilação, comum em interiores, estes parasitas encontram um local protegido para se proliferarem. Neste sentido, é importante ficar sempre de olho. As cochonilhas são facilmente flagradas graças ao aspecto empoeirado que deixam na planta, além de apresentarem a aparência de pequenos flocos brancos, que lembram o algodão. Mais raras são as cochonilhas de carapaça, que possuem o aspecto de pontos amarronzados, que saem facilmente quando raspados.

Nestes casos, eu costumo preferir remover as pragas manualmente, para evitar a utilização de defensivos químicos nocivos à saúde de humanos e animais domésticos. Se eliminadas no início, estas infestações são facilmente controladas. Caso a situação seja grave, podemos utilizar inseticidas próprios para jardinagem amadora, à base de água, disponíveis em lojas de jardinagem.

Considerações finais


Tanto a planta jade convencional, Crassula ovata, como suas variedades, Crassula ovata 'Hobbit' e Crassula ovata 'Gollum', popularmente conhecidas como orelha de Shrek, são excelentes opções de plantas suculentas para os iniciantes. Trata-se de uma espécie de fácil cultivo, bastante resistente e versátil, que tolera uma grande variedade de condições climáticas. As diferentes opções de formas e cores tornam a coleção alegre e diversificada. Na minha opinião, são peças fundamentais para todos os que apreciam cuidar de suculentas.