Guia completo para cuidar de plantas dentro de casas e apartamentos

Sergio Oyama Junior

Sementes de Suculentas


Berçário de suculentas
Berçário de suculentas

Não há como escapar. Cedo ou tarde, todo colecionador compulsivo de suculentas acaba procurando novos meios de obter mais e mais plantas. Neste sentido, a internet é um campo fértil para esta atividade, repleta que está de ofertas das mais variadas e raras plantas. No afã de conseguir o maior número possível de exemplares diferentes, muitos acabam recorrendo à compra de sementes de suculentas, com a esperança de incrementar rapidamente a coleção. 



Os fornecedores desta commodity estão por toda a parte, principalmente no ambiente virtual. Basta uma rápida pesquisada na internet para imediatamente encontramos centenas de anúncios de sementes de suculentas, uma mais rara do que a outra. São vendedores de todas as partes do mundo, com ofertas tentadoras. Eu mesmo já fui seduzido por várias. No entanto, há alguns cuidados a serem tomados. Ao longo deste artigo, discutirei os perigos que podem se esconder por trás da simples aquisição de sementes de suculentas.

Antes de nos aventurarmos nesta jornada consumista, é importante que tenhamos em mente o fato de que as sementes de suculentas são, em sua grande maioria, estruturas minúsculas, com o aspecto de poeira. Esta é uma característica essencial para que elas sejam dispersadas pelo vento, indo para o mais distante possível da planta e local de origem. O mesmo acontece com as sementes de orquídeas.

Por esta razão, já se torna um grande motivo de desconfiança quando o vendedor anuncia 20, 50 ou 100 sementes de suculentas. Será humanamente possível contar estes pozinhos e embalá-los diligentemente? Em todos os anúncios que já vi, nunca encontrei fotos das sementes propriamente ditas. As imagens que ilustram estas peças publicitárias costumam estar repletas das mais belas e raras suculentas. No entanto, o material que é de fato vendido nunca é mostrado. Uma exceção, neste contexto, é quanto às sementes de rosas do deserto, Adenium obesum, que de fato são maiores e podem ser contadas. Neste caso, é comum encontrarmos anúncios em que o vendedor mostra explicitamente as fotos reais das sementes de rosas do deserto.


Não se trata de uma desconfiança tola. Eu já adquiri sementes de suculentas e recebi alguma outra coisa no lugar. É um perigo, porque a pessoa envia um material biológico, do qual você desconhece completamente a origem. Pode ser uma espécie invasora, uma erva daninha, qualquer coisa. Além disso, por ser um organismo vivo, há o risco da transmissão de doenças.

Existe um sinal evidente de fraude nestes anúncios de sementes de suculentas. As imagens mostradas, frequentemente, contêm plantas que não existem. São suculentas em cores berrantes, azuis, roxas ou vermelhas, em tons que nem são vistos na natureza. Da mesma forma, anunciam despudoradamente sementes de rosas negras, orquídeas azuis e outras aberrações. Também incluem nestas propagandas fotos de suculentas raras, extremamente difíceis de serem encontradas. É muito improvável que um fornecedor tenha tantas plantas raras e decida vender suas sementes.

Neste contexto, todo cuidado é pouco quando se trata de comprar sementes de suculentas, principalmente através da internet. É preciso saber quem é o fornecedor, qual é a avaliação do vendedor, quantos produtos foram comercializados e qual foi a opinião dos compradores. Todas estas informações devem estar disponíveis nas páginas de vendas. Também é importante avaliar as fotos veiculadas e, se possível, obter imagens do produto vendido.


Uma dica útil quando se trata de adquirir sementes de suculentas é verificar a embalagem comercializada. Fornecedores sérios enviam as sementes dentro de envelopes lacrados, com o logotipo da empresa, instruções de plantio, essa coisa toda. Tanto no Brasil como no exterior, é comum encontrarmos sementes de cactos sendo vendidas desta maneira. São produtos fornecidos por empresas sérias, bem estabelecidas, especializadas no comércio de sementes. Eu já adquiri várias sementes nestes envelopes lacrados, de diversas plantas, sempre com bons resultados.

Evidentemente, uma forma segura de garantir a procedência das sementes de suculentas é coletá-las de sua própria coleção. Para tanto, é preciso que a planta floresça e que suas flores sejam polinizadas, gerando frutos e sementes. Contudo, não é um processo trivial e depende da ajuda de agentes polinizadores.

Um parâmetro importante a ser observado, quando da aquisição de sementes de suculentas - e de qualquer outra planta - é a taxa de germinação. Dentre as sementes plantadas, quantas germinaram? Cada semente tem seu prazo de validade, um período dentro do qual ela permanece viável e capaz de gerar uma nova planta. No entanto, quando bem embaladas e armazenadas, muitas sementes podem permanecer viáveis por bastante tempo.

Superados todos os obstáculos quanto à aquisição das sementes de suculentas de uma fonte confiável, inicia-se o desafio de plantá-las e fazê-las germinarem. Plantar cactos e suculentas a partir de sementes não é um processo trivial, além de ser extremamente demorado. Cada espécie terá seu tempo de germinação característico, que pode variar bastante.


De modo geral, o importante é que se prepare um recipiente com substrato arenoso, próprio para o cultivo de suculentas. Existem misturas prontas à venda no mercado. Alternativamente, pode-se misturar terra vegetal e areia grossa, em partes iguais. É interessante que o recipiente de plantio seja mais largo e raso, como uma bandeja. Também é importante que ele possa ser coberto com um plástico transparente, de modo que a umidade seja mantida por mais tempo, favorecendo a germinação. O ambiente final é semelhante ao de uma pequena estufa.

As sementes de cactos e suculentas, por serem muito pequenas, não podem ser enterradas muito profundamente no substrato. Corre-se o risco de a plântula germinada não conseguir atingir a superfície e não se beneficiar da luminosidade para realizar fotossíntese e se desenvolver adequadamente. O ideal é apenas polvilhar as sementes de suculentas na superfície do substrato, cobrindo-as com uma finíssima camada de areia.

Há um método de germinação de sementes em toalha de papel umidificada, guardada dentro de um envelope plástico bem selado. Apesar de ser mais prático, eu acho difícil separar as plântulas do papel, depois que germinam. As raízes ficam entranhadas e vira tudo uma grande confusão. Por isso, prefiro a maternidade de cactos e suculentas, com substrato apropriado e coberto com material transparente.

Esta maternidade deve ser mantida em um local bem iluminado, mas sem sol direto. Deve-se tomar bastante cuidado com as regas, de modo que o substrato não fique encharcado. A cobertura pode ser aberta, ocasionalmente, para facilitar a evaporação do excesso de umidade, além de permitir uma renovação do ar dentro da mini estufa.

É importante ter em mente que esta germinação de sementes de suculentas é um processo demorado e incerto. E mesmo que germinem, é provável que muitas plântulas não se tornem adultas, fenecendo ao longo do desenvolvimento, por serem muito frágeis.


Para quem gosta de observar o surgimento e crescimento de plantas suculentas, uma alternativa interessante às sementes é o procedimento de propagação através das folhas. Neste caso, a reprodução é assexuada, já que os novos brotos serão geneticamente idênticos à planta mãe, doadora da folha de origem. Basta destacar algumas folhas saudáveis e colocá-las em um berçário de suculentas. Informações detalhadas sobre este procedimento encontram-se neste artigo.

Embora pareçam bebês, as plântulas resultantes da propagação por folhas já são adultas, uma vez que resultaram da multiplicação de células somáticas presentes nas folhas. Tudo o que elas precisam fazer é crescer em tamanho. As sementes de suculentas, por sua vez, são fruto do desenvolvimento de células reprodutoras. Sendo assim, as plântulas que delas germinam precisam passar por um longo processo de maturação, até que se tornem indivíduos adultos.

Ambos os processos são bastante interessantes de serem acompanhados, desde que a pessoa tenha paciência. Mas a mensagem importante, neste artigo sobre sementes de suculentas, é que existem muitos fornecedores inidôneos deste material, que vendem sementes de outras plantas como se fossem de suculentas raras e, muitas vezes, inexistentes. O ideal é dar preferência para sementes de cactos e suculentas que venham em embalagens lacradas, produzidas de forma industrial.