PUBLICIDADE

Guia completo para cuidar de plantas dentro de casas e apartamentos

Sergio Oyama Junior
PUBLICIDADE
PATROCINADO
Como Cuidar de OrquídeasEspécies de Suculentas

Orquídeas no Apê

Plantas de Interior


Plantas de Interior
Plantas de Interior

Quanto pensamos em plantas de interior, é comum que nos venham à mente exemplos clássicos, tais como as samambaias, jiboias e espadas de São Jorge. De fato, são plantas resistentes e fáceis de serem cultivadas. Além disso, toleram ambientes de sombra, tipicamente disponíveis para quem cuida de plantas dentro de casas e apartamentos. Há, no entanto, uma grande gama de outras plantas, igualmente amigáveis e de fácil cultivo, que nos permitem fugir do lugar comum, na hora de montarmos nossas selvas urbanas.

Aqui no blog, em artigos anteriores, já disponibilizamos nossas seleções de top 10 suculentas de sombra e top 10 orquídeas de sombra. A seguir, elencaremos nossas plantas de sombra preferidas, que não pertençam necessariamente às categorias já abordadas.

PUBLICIDADE
Curso Online

É o caso da belíssima lumina, uma planta de coloração única, em um tom vivo de laranja cenoura. Surpreendentemente, esta planta ideal para ambientes sombreados é parente do onipresente clorofito, também chamado de planta aranha, bastante presente no paisagismo de áreas tanto internas como externas. O nome científico da lumina é Chlorophytum orchidastrum. Apesar da semelhança no nome da espécie, ela não é parente das orquídeas.

Lumina
Lumina

A planta lumina se desenvolve muito bem em ambientes internos, sem luz solar direta. Tudo o que ela precisa é de uma claridade difusa no ambiente, que pode ser proporcionada por janelas com qualquer orientação. O meu exemplar vive dentro do meu quarto, a dois metros de distância de uma janela face oeste. Ocasionalmente, ele acaba recebendo alguns minutos de sol, no finalzinho da tarde.

Nossa próxima sugestão de planta de interior pertence ao reino vegetal, mas nem sempre é lembrada como uma planta propriamente dita. Trata-se de uma bola de algas, frequentemente confundida com um musgo. Apenas lembrando que algas e musgos são organismos diferentes, sob o ponto de vista taxonômico. O marimo ball se parece com um bichinho de pelúcia, só que esférico e verde. Trata-se, na verdade, de uma colônia de algas da espécie botânica Aegagropila linnaei, que, sob condições  ambientais muito específicas de alguns lagos no hemisfério norte, assume seu formato arredondado.

Marimo Ball
Marimo Ball

Este talvez seja o exemplo de planta de interior mais fácil de ser cuidada. O marimo ball pode ser cultivado até mesmo dentro de um copo com água limpa. Somente é necessário trocar a água com frequência e manter o recipiente tampado, para que não se transforme em um criadouro para o mosquito da dengue. Esta planta é perfeita para quem mora em casas e apartamentos, sem uma área externa, já que ela não tolera a luz solar direta e nem o calor excessivo.

Sansevieria Moonshine
Sansevieria Moonshine

Nossa próxima sugestão é uma parente da clássica espada de São Jorge. No entanto, o diferencial da Sansevieria Moonshine fica por conta de suas folhas mais largas e lisas, com uma suave tonalidade prateada, principalmente durante as fases iniciais do seu desenvolvimento. Trata-se de uma planta ideal para ambientes internos, já que não necessita de sol pleno para crescer adequadamente. Além disso, esta elegante variedade de espada é tão resistente quanto a sua prima mais conhecida.

PUBLICIDADE

Uma planta de interior que pode causar estranheza é o trevo roxo, Oxalis triangularis atropurpurea. Aqui no Brasil, devido ao fato de encontrarmos trevos por toda a parte, inclusive nos canteiros das calçadas, muitos consideram mato as diferentes espécies de Oxalis. Em países do hemisfério norte, no entanto, os trevos, particularmente a variedade roxa, costumam ser bastante apreciados e cultivados como plantas ornamentais. Ainda que tolere o sol pleno, o trevo roxo se desenvolve a contento em ambientes de sombra, dentro de casas e apartamentos. Quando bem maduro, forma delicadas touceiras que lembram um agrupamento de borboletas esvoaçantes, com asas em diferentes tonalidades de púrpura.

Trevo Roxo
Trevo Roxo

Como se não bastasse tanta delicadeza, o trevo roxo ainda é capaz de florescer, mesmo em interiores, produzindo pequenas flores em um tom bem suave de lilás, em forma de trombeta.

LINKS PARCEIROS
Suculentas ColoridasEspécies de Suculentas

Outra planta de interior que foge da monotonia do verde é a maranta tricolor, cujo nome científico é Stromanthe thalia 'Triostar'. Ainda que todas as marantas e calateias sejam perfeitas para ambientes internos, uma vez que estão habituadas à vida sob a sombra das copas das árvores, no chão das florestas tropicais, esta espécie particular, maranta tricolor, é bastante colorida e ornamental. Suas folhas variegatas exibem diferentes tons de verde, creme e pink, com o diferencial de o verso apresentar uma vibrante tonalidade avermelhada.

Maranta Tricolor
Maranta Tricolor

Outra excelente escolha para decorar ambientes internos, que pode não parecer tão óbvia, é o coleus. Esta é uma folhagem que costuma ser utilizada em áreas externas, no paisagismo de localidades sob meia sombra. No entanto, o coleus também pode ser cultivado dentro de casas e apartamentos, desde que próximo a uma janela bem iluminada. Esta planta de sombra não precisa de sol direto em nenhum momento do dia, podendo, inclusive, florescer em interiores.

PUBLICIDADE

Contudo, para que o vigor e beleza de sua folhagem seja conservada por mais tempo, o ideal é não permitir que a haste floral do coleus se desenvolva. Quando esta estrutura é cortada, a planta se ramifica neste ponto, produzindo duas novas frentes de crescimento. Este procedimento ajuda a manter o arbusto mais denso e compacto.

Coleus
Coleus

Nossa próxima sugestão para a decoração de interiores é uma planta que faz parte da infância de todos nós. Um pouco desaparecida, nos dias atuais, a dormideira ou sensitiva, Mimosa pudica, é um show de delicadeza e graciosidade. Esta é aquela icônica planta cujas folhas se fecham ao serem tocadas. O que nem todos sabem é que esta espécie adapta-se muito bem ao cultivo em interiores, sendo perfeita para quem mora em casas e apartamentos. O meu exemplar vive dentro do quarto e não recebe sol direto em nenhum momento do dia. Apesar disso, desenvolve-se muito bem e floresce periodicamente, ao longo de todo o ano.

Dormideira
Dormideira

Outra indicação que pode ser polêmica é a rosinha de sol, Aptenia cordifolia. Apesar do nome, esta planta suculenta pode se adaptar à vida em interiores, desde que seja mantida em um ambiente com bastante claridade indireta. Sob níveis adequados de luminosidade, é possível, inclusive, fazer a rosinha de sol florescer, ainda que dentro de casas e apartamentos. Suas pequenas flores rosadas, em formato de mini margaridas, fazem aparições fugazes, mas sempre espetaculares.

Rosinha de Sol
Rosinha de Sol

Evidentemente, uma seleção de plantas de interior é muito mais extensa do que a contida neste artigo. Como já mencionamos, nossas sugestões anteriores de plantas para quarto, suculentas de sombra e orquídeas de sombra complementam a presente lista. Neste artigo, procuramos trazer exemplos menos comuns, alternativas para quem cultiva suas plantas em ambientes internos. Como é possível verificar, não é necessário ficar refém da mesmice das tradicionais samambaias para trazer um pouco do frescor tropical para dentro de casa.

Veja também:


Top 10 Suculentas de Sombra

Top 10 Cactos e Suculentas Pendentes

Top 10 Suculentas de Sol Pleno

Plantas para o Quarto

PUBLICIDADE
Curso Online




Compartilhe com quem ama plantas: