Cultivo da Lumina - Chlorophytum orchidastrum


Lumina - Chlorophytum orchidastrum
Chlorophytum orchidastrum

Há algum tempo, escrevi aqui no blog sobre o clorofito, Chlorophytum comosum, planta ideal para ser cultivada em apartamento. Hoje, trago informações sobre uma parente próxima, igualmente resistente, porém menos conhecida e bastante diferente, a lumina. É uma planta tão especial que tem até orquídea no sobrenome, Chlorophytum orchidastrum.

Tanto o clorofito como a lumina são plantas originárias do continente africano. O Chlorophytum orchidastrum, particularmente, ocorre naturalmente nas regiões subtropicais da África. Também pode ser encontrado em Serra Leoa, onde o clima é tropical, e em algumas regiões da Ásia. O gênero foi introduzido no cultivo doméstico em 1788, no Reino Unido. 

O destaque do Chlorophytum orchidastrum fica, sem dúvida, por conta de sua belíssima folhagem. O contraste do caule alaranjado, que irradia a partir do centro da planta, entre as vistosas folhas verdes onduladas, conferiu à planta o nome popular pelo qual este clorofito é chamado aqui no Brasil, lumina. Não por acaso, esta espécie é conhecida no exterior como Chlorophytum Green Orange. Outros apelidos glamourosos incluem fire flash, fire glory e Sierra Leone lily.

A lumina é uma planta de fácil cultivo, sendo ideal para os jardineiros de apartamento. Embora seja uma planta tropical, o Chlorophytum orchidastrum não gosta do sol pleno, que pode causar danos às suas folhas. O ideal é que seja mantida em um lugar com bastante luminosidade indireta, próximo a uma janela, protegida da incidência direta dos raios solares.

O solo ideal para o cultivo do Chlorophytum orchidastrum é aquele rico em matéria orgânica, devendo ser mantido sempre levemente úmido, não encharcado. É bom evitar que o substrato seque completamente, entre uma rega e outra. A adubação pode ser orgânica ou inorgânica, mas nada muito intenso, já que a lumina produz florações de valor ornamental secundário. Os cultivadores costumam manter o foco principal na aparência da folhagem.

Manutenção esta que é muito simples. Não são necessárias podas especiais, apenas a remoção de folhas secas na base da planta. Ao contrário do seu primo clorofito, também conhecido como Spider Plant, por produzir bebês pendurados em longas hastes, a lumina somente se reproduz através de sementes ou divisão de touceiras. 

Em resumo, o Chlorophytum orchidastrum é uma valiosa adição à coleção de folhagens ornamentais, principalmente para quem aprecia cultivar plantas em interiores. A lumina é ideal para dar um toque diferenciado às florestas urbanas, urban jungles, que estão tão em voga ultimamente.


Patrocinado: