Guia completo para cultivar plantas dentro de casas e apartamentos

Sergio Oyama Junior

Abacaxi Roxo - Tradescantia spathacea


Tradescantia spathacea
Tradescantia spathacea

Acho incrível a diversidade de cores presentes nas folhagens das diferentes espécies pertencentes ao gênero Tradescantia. Além de quebrar a monotonia dos jardins predominantemente verdes, a estrela do artigo de hoje, Tradescantia spathacea, popularmente conhecida como abacaxi roxo, é uma planta bastante resistente e versátil, podendo também ser cultivada dentro de casas e apartamentos. Trata-se de uma excelente escolha para acrescentar mais vida e colorido à decoração de interiores, sem a exigência de um grande esforço quanto à sua manutenção.

Orquídea Phalaenopsis


Orquídea Phalaenopsis híbrida
Phalaenopsis híbrida

Elas estão por toda parte. Em diferentes cores, tamanhos e padronagens, as flores da orquídea Phalaenopsis fazem sucesso, tanto em elegantes floriculturas, como em feiras e supermercados. Além da inquestionável beleza e diversidade, a Phalaenopsis apresenta a grande vantagem de poder ser cultivada dentro de casas e apartamentos, adaptando-se bem aos ambientes internos nos quais estamos acostumados a viver. Não há a necessidade de estufas ou orquidários específicos, para se cultivar orquídeas Phalaenopsis com sucesso.

Cacto Amendoim - Echinopsis chamaecereus


Cacto Echinopsis chamaecereus
Echinopsis chamaecereus

A espécie botânica Echinopsis chamaecereus é geralmente comercializada em vasinhos minúsculos, frequentemente espetada com pequenas flores secas, ali introduzidas de forma artificial. São procedimentos que não fazem jus à beleza e exotismo desta cactácea, popularmente conhecida como cacto amendoim. Quando bem cultivada, esta espécie forma touceiras respeitáveis, que produzem um espetáculo de floração, em um intenso colorido que vai do alaranjado ao avermelhado.

Peperômia filodendro - Peperomia scandens


Peperomia scandens
Peperomia scandens

Embora seja uma planta frequentemente utilizada na decoração de interiores, percebo que nem todos sabem o nome da espécie destacada na foto acima. Popularmente conhecida como peperômia filodendro, seu nome científico é Peperomia scandens, forma variegata. O interessante é que a variedade tipo, com as folhas completamente verdes, é encontrada com menor frequência, no mercado. Todos amam e preferem esta delicada versão de folhas variegadas, mesclando diversos tons de creme e verde claro.

Suculenta Dedo de Moça - Sedum morganianum


Suculenta Sedum morganianum
Sedum morganianum

Sempre fui fascinado pelo aspecto desta planta suculenta. Além da aparência exótica, ela recebe vários apelidos curiosos, tais como dedo de moça, dedinho de moça ou rabo de burro. O mesmo ocorre em países de língua inglesa, onde o Sedum morganianum é chamado de burro's tail ou donkey's tail. Esta planta é uma típica suculenta pendente, capaz de formar grandes touceiras. A suculenta dedo de moça é bastante resistente, crescendo e propagando-se muito rapidamente.

Orquídea Vanda


Orquídea Vanda híbrida
Vanda híbrida

No diversificado e intrincado universo das orquidáceas, o gênero botânico Vanda destaca-se graças às suas exuberantes florações, cuja marca registrada são as imensas e coloridas flores tipicamente pintalgadas, bem como pelo seu aspecto vegetativo único, com inúmeras raízes aéreas, que costumam atingir grandes proporções. No artigo de hoje, conheceremos mais a fundo a orquídea Vanda, com importantes dicas para seu cultivo bem-sucedido.

Aveloz - Euphorbia tirucalli


Aveloz - Euphorbia tirucalli
Euphorbia tirucalli

Embora seja uma suculenta, a planta popularmente chamada de aveloz ou avelós, cujo nome científico é Euphorbia tirucalli, é bastante conhecida pelos brasileiros devido às suas alegadas propriedades medicinais. Há quem afirme que o aveloz cura o câncer. No entanto, seu uso como planta medicinal ainda não tem embasamento científico. Surfando na crista da onda das houseplants, plantas cultivadas dentro de casas e apartamentos, esta euforbiácea vem fazendo sucesso no exterior, onde é apreciada por suas características ornamentais.

Jiboia - Epipremnum aureum


Jiboia - Epipremnum aureum
Epipremnum aureum

Esta é uma planta que, apesar de bastante comum, sempre me fascinou. Acostumado às diversas exigências das divas orquídeas, tendo já perdido vários exemplares, sinto-me reconfortado e seguro ao cultivar a popular jiboia, cujo nome científico é Epipremnum aureum. Além de bastante ornamental, esta folhagem é pau para toda obra. Vai bem tanto em ambientes internos como externos, é extremamente resistente e de fácil cultivo, além de apresentar uma grande variedade de estampas. Sinto que, se tudo der errado, ainda poderei contar com uma bela coleção de jiboias. Sozinha, esta planta transforma qualquer ambiente sem graça em uma pequena urban jungle.

Orquídea Paphiopedilum


Orquídea Paphiopedilum híbrida
Paphiopedilum híbrido

As orquídeas pertencentes ao gênero botânico Paphiopedilum são facilmente reconhecidas devido ao seu característico labelo, cuja aparência lembra a de um tamanco holandês. O apelido orquídea sapatinho costuma ser dado a diferentes espécies e híbridos de Paphiopedilum, por este motivo. Trata-se de uma flor simpática e carismática, que faz sucesso tanto entre os colecionadores como junto ao público em geral. A variedade de cores e formatos é grande, como veremos a seguir.

Cacto Dedo de Dama - Mammillaria elongata


Cacto Mammillaria elongata
Mammillaria elongata

Quem olha de longe, e avista um pequeno aglomerado de estruturas cilíndricas e peludas, não tem a exata noção da beleza, delicadeza e riqueza de detalhes que a Mammillaria elongata apresenta. Popularmente conhecida como cacto dedo de dama, esta cactácea faz sucesso entre os colecionadores, por seu aspecto exótico e ornamental. Ao longo deste artigo, apresentamos mais informações sobre este interessante cacto em forma de dedo, com importantes dicas para seu cultivo bem-sucedido.

Suculenta Senecio barbertonicus


Suculenta Senecio barbertonicus
Senecio barbertonicus

Ainda que este blog aborde, predominantemente, temas relacionados às plantas de interiores, vez ou outra trago exemplos de espécies que preferem áreas externas. É o caso da suculenta de hoje, Senecio barbertonicus. Quando cultivado dentro de casas e apartamentos, mesmo que próximo a janelas bem iluminadas, este Senecio costuma ficar feio, com os caules finos e compridos, apresentando folhas espaçadas e desordenadas. Trata-se de uma planta suculenta ideal para locais mais ensolarados. Ainda assim, podemos cultivá-la em apartamentos, desde que em jardineiras externas e varandas que recebam bastante luz solar. Estes são exemplos de locais propícios para o cultivo do Senecio barbertonicus.

Alocasias - Exóticas e Elegantes


Alocasia híbrida
Alocasia híbrida

Dentre as plantas que cultivo dentro do apartamento, as representantes do gênero botânico Alocasia estão, certamente, entre as minhas top 10 favoritas. Além de conferirem um ar tropical e exuberante a qualquer ambiente, as Alocasias apresentam a grande vantagem de não necessitarem de sol pleno para sobreviverem. São plantas ideais para ambientes internos, mais sombreados. Além disso, podem ser encontradas em uma grande variedade de formas e estampas, graças às inúmeras espécies e híbridos comumente encontrados no mercado. São opções perfeitas para a composição das famosas urban jungles, florestas urbanas, tão em voga na decoração dos lares de millennials.

Orquídea Sophronitis


Orquídeas Sophronitis
Orquídeas Sophronitis

As orquídeas pertencentes ao gênero botânico Sophronitis são mundialmente conhecidas e cobiçadas devido às exuberantes cores que suas flores exibem. Graças ao seu porte vegetativo compacto, estes representantes são os primeiros que nos vêm à mente, quando falamos em mini orquídeas. Diferentemente das micro orquídeas clássicas, as Sophronitis apresentam flores relativamente avantajadas, quando comparadas ao porte pequeno das suas folhas e pseudobulbos. Diante de tantos atrativos, o único defeito apresentado por estas belíssimas orquídeas é a sua fragilidade, nos ambientes domésticos de cultivo.

Suculenta Kalanchoe marnieriana


Suculenta Kalanchoe marnieriana
Kalanchoe marnieriana

Embora bastante populares e resistentes, as plantas suculentas pertencentes ao gênero Kalanchoe são conhecidas por possuírem uma predileção por ambientes com luminosidade mais intensa, preferencialmente sol direto. Neste sentido, não é muito comum encontrá-las em cultivo dentro de casas e apartamentos. No entanto, a espécie em destaque, no artigo de hoje, pode ser uma honrosa exceção a esta regra. A Kalanchoe marnieriana, além de ser bastante ornamental e delicada, é uma das poucas espécies de Kalanchoe que não ficam muito estioladas, quando cultivadas em ambientes sombreados, adaptando-se bem à vida em interiores.