Guia Completo para Cuidar de Plantas dentro de Casas e Apartamentos

Início

Sergio Oyama Junior


CONHECER | ADMIRAR | PRESERVAR

 170.000 A 200.000 PÁGINAS VISUALIZADAS MENSALMENTE 



Orquídeas no Apê
EM ALTA
Orquídeas Amarelas   Orquídea Denphal   Suculenta Kalanchoe

Epipremnum aureum   Monstera adansonii   Trapoeraba Roxa

Suculenta Delosperma echinatum


Suculenta Delosperma echinatum
| Delosperma echinatum |

Talvez por não ser muito conhecida, no Brasil, esta planta suculenta não possui um nome popular bem estabelecido, entre os cultivadores. No exterior, a espécie Delosperma echinatum costuma ser chamada de pickle plant, planta picles, graças ao formato curioso de suas folhas peludas. Mais do que conservas, estas estruturas me lembram o pepino do mar. Além de toda a delicadeza da parte vegetativa, esta suculenta ainda nos presenteia com graciosas flores em forma de margaridas.

Planta Alumínio - Pilea cadierei


Pilea cadierei
| Pilea cadierei |

Sempre achei fascinantes as plantas de sombra que apresentam variegações em suas folhas. No caso da espécie botânica Pilea cadierei, esta característica está, literalmente, em um outro nível, já que as marcações prateadas formam padrões em alto relevo, como em um vitral gótico. Curiosamente, costumo ver esta houseplant com mais frequência nas coleções dos millennials gringos, onde ela é conhecida como aluminium plant.

Cacto Echinopsis oxygona


Cacto Echinopsis oxygona
| Echinopsis oxygona |

Esta é uma espécie de cactácea conhecida por produzir belíssimas flores noturnas, nas colorações branca ou rosada, que exalam um perfume suave e adocicado. Sua época de floração começa na primavera, coincidindo com a comemoração da Páscoa, no hemisfério norte. Por esta razão, seu nome popular é Easter lily cactus, cacto lírio da Páscoa. Já seu nome científico, Echinopsis oxygona, faz referência à aparência da parte vegetativa, que lembra um porco espinho.

Orquídea Cattleya guttata


Orquídea Cattleya guttata
| Cattleya guttata |

As orquídeas pintalgadas exercem um incrível fascínio sobre os colecionadores desta família botânica, graças aos interessantes padrões no melhor estilo animal print que suas pétalas e sépalas são capazes de exibir. Não por acaso, estas orquídeas acabam associadas a termos relacionados aos grandes felinos, como tigres, onças e leopardos. A espécie botânica Cattleya guttata traz um belíssimo exemplo desta estampa de leopardo, que mescla tons de caramelo, bronze e cobre, contrastando com um esfuziante labelo pink.

Suculenta Sedum multiceps


Suculenta Sedum multiceps
| Sedum multiceps |

Existe uma belíssima árvore, de porte imponente, que é originária do deserto de Mojave, nos Estados Unidos. Ao avistá-la pela primeira vez, ainda no século XIX, um grupo de mórmons decidiu batizá-la como árvore de Josué, Joshua tree, em referência ao patriarca bíblico. Curiosamente, a suculenta em destaque, no artigo de hoje, é incrivelmente semelhante a esta árvore histórica. O pequeno detalhe é que o Sedum multiceps possui apenas alguns centímetros de altura.

Maranta Burle Marx - Ctenanthe burle-marxii


Ctenanthe burle-marxii
| Ctenanthe burle-marxii |

Esta é outra belíssima planta de sombra cuja infinidade de nomes populares e científicos acaba tornando desafiadora a sua correta identificação. Conhecida por todos como Maranta Burle Marx ou Calathea Burle Marx, em homenagem ao reconhecido artista plástico e paisagista brasileiro, Roberto Burle Marx, esta planta recebeu uma nomenclatura científica bem diferente, Ctenanthe burle-marxii. Neste caso, o nome do homenageado aparece em sua forma latinizada, além de apresentar as iniciais em letras minúsculas, por se tratar da designação de uma espécie.

Cacto Capuz de Monge - Astrophytum ornatum


Cacto Astrophytum ornatum
| Astrophytum ornatum |

Este é mais um belíssimo exemplo de escultura viva, dentro da família Cactaceae. Tão ornamentais são suas formas, que existem diversas variedades da espécie Astrophytum ornatum, cujo nome popular é cacto capuz de monge. Menos frequentemente, esta planta também pode ser apelidada de cacto chapéu de bispo. É importante não confundi-lo com o cacto coroa de frade, que pertence a outro gênero, dentro da mesma família, botânica e eclesiástica.

Orquídea Vanda teres


Orquídea Vanda teres
| Vanda teres |

Sempre tive um carinho especial pelas orquídeas de sol pleno, uma vez que esta é a condição predominante na sacada onde cultivo minhas plantas, aqui no apartamento. No artigo de hoje, vamos falar sobre uma vandácea bastante resistente, ideal para esta situação, amplamente conhecida como Vanda teres. Vale lembrar que, atualmente, esta espécie encontra-se classificada como Papilionanthe teres.

Suculenta Kalanchoe thyrsiflora


Suculenta Kalanchoe thyrsiflora
| Kalanchoe thyrsiflora |

Esta é uma planta suculenta que faz bastante sucesso junto aos colecionadores. Suas folhas grandes, arredondadas, em forma de raquetes, pás de remos, ou ainda panquecas, organizam-se ao redor de um eixo central, formando uma roseta pouco compacta, mais solta, de belíssimo efeito escultural. Por este motivo, a Kalanchoe thyrsiflora costuma receber uma grande variedade de nomes populares, que acabam causando uma certa confusão quanto à sua real identidade.

Planta Cesto - Callisia fragrans


Callisia fragrans
| Callisia fragrans |

Apesar de possuir a aparência de uma típica bromélia, a planta cesto, cujo nome científico é Callisia fragrans, pertence a outra família botânica, não guardando um parentesco próximo em relação às bromeliáceas. Trata-se de uma espécie de planta ornamental, que faz bastante sucesso junto aos cultivadores. Apesar de não ser muito conhecida, esta exuberante folhagem está relacionada a diversas plantas bastante populares, frequentemente utilizadas no paisagismo de áreas internas e externas.

Top 10 Flores de Sombra


Oxalis triangularis
| Oxalis triangularis |

Infelizmente, são raros os casos de plantas capazes de florescer em ambientes mais sombreados, dentro de casas e apartamentos. No entanto, para alegria dos adeptos das urban jungles, florestas urbanas, existem algumas honrosas exceções a esta regra. Neste artigo, vamos listar nossas flores de sombra preferidas. Ainda que não sejam grandes, vistosas ou exuberantes, são elementos delicados, capazes de trazer alegria aos interiores mais sombrios.

Cacto Rhipsalis pilocarpa


Cacto Rhipsalis pilocarpa
| Rhipsalis pilocarpa |

Talvez nem todos saibam, mas existem cactos que não gostam de sol pleno, não vivem em regiões áridas, rochosas e arenosas, e crescem sob a forma pendente, sendo perfeitos para o cultivo dentro de casas e apartamentos. É o caso da espécie Rhipsalis pilocarpa, conhecida por seus caules delgados e peludos, de aparência exótica e ornamental. Além disso, este cacto produz pequenas e delicadas flores brancas, bastante perfumadas.

Orquídea Phalaenopsis schilleriana


Orquídea Phalaenopsis schilleriana
| Phalaenopsis schilleriana |

Ainda que as orquídeas do gênero Phalaenopsis sejam as mais populares e comercializadas em todo o mundo, são poucos os apreciadores desta família botânica que se dedicam ao cultivo de espécies puras, como a Phalaenopsis schilleriana. Via de regra, as variedades encontradas no mercado são plantas híbridas, resultantes do cruzamento de diversas espécies, selecionadas e melhoradas ao longo de décadas.

Suculenta Kalanchoe marmorata


Suculenta Kalanchoe marmorata
| Kalanchoe marmorata |

As diferentes espécies do gênero Kalanchoe estão entre as suculentas mais populares e apreciadas pelos colecionadores. A diversidade de cores, tamanhos e formatos é quase infinita, considerando-se as variedades e híbridos que são criados a todo instante. Neste universo, destaca-se a Kalanchoe marmorata, conhecida por suas folhas delicadamente pintalgadas, exibindo uma estampa que lembra a aparência do mármore.

Mini Costela de Adão - Raphidophora tetrasperma


Raphidophora tetrasperma
| Raphidophora tetrasperma |

É inegável o poder que as folhagens têm de trazer um frescor tropical aos ambientes dentro de casas e apartamentos. Com os cômodos cada vez menores, e a escassez de espaço para cultivarmos nossas plantas, as miniaturas de espécies consagradas vêm fazendo bastante sucesso. É o caso da mini costela de Adão, também conhecida como mini Monstera, cujo nome científico é Raphidophora tetrasperma.

Cacto Rainha da Noite - Hylocereus undatus


Cacto Hylocereus undatus
| Hylocereus undatus |

Existem diversos gêneros e espécies de cactáceas conhecidas por suas florações noturnas. No entanto, coube ao Hylocereus undatus o título de cacto rainha da noite. Suas flores brancas, grandes e vistosas, quando polinizadas, produzem frutos avermelhados e comestíveis. Além disso, seus caules costumam ser utilizados como base para o enxerto de outras plantas da família. Tudo nesta planta é aproveitado, como veremos a seguir.

Orquídea Oncidium flexuosum


Orquídea Oncidium flexuosum
| Oncidium flexuosum |

Diversas espécies de orquídeas pertencentes ao gênero botânico Oncidium costumam compensar o tamanho reduzido de suas flores produzindo-as em abundância, ao longo de exuberantes hastes capazes de atrair a atenção dos agentes polinizadores. É o caso da orquídea Oncidium flexuosum, cujas delicadas flores amarelas produzem um belíssimo efeito visual, frequentemente comparado a uma chuva de ouro.

Suculenta Euphorbia lactea


Suculenta Euphorbia lactea
| Euphorbia lactea |

Este é um exemplo típico de planta suculenta frequentemente confundida com um cacto. De fato, sua aparência justifica completamente este equívoco. A Euphorbia lactea é uma suculenta porque tem a capacidade de armazenar água em seus tecidos. Além disso, suas folhas são rudimentares, quase ausentes. Em seu lugar, pequenos espinhos distribuem-se ao longo do caule, tal como acontece com as cactáceas. No entanto, esta é uma planta pertencente a uma família botânica distinta, a Euphorbiaceae.

Calathea orbifolia


Calathea orbifolia
| Calathea orbifolia |

Aqueles habituados a seguir perfis sobre plantas de interior, nas redes sociais, sabem o quão apreciadas são as marantas e calatheas, principalmente pelo público estrangeiro. Embora muitas destas plantas sejam brasileiras, as marantáceas ganharam o mundo virtual e físico, a tal ponto de ser mais fácil adquirir algumas espécies e variedades lá fora do que em terras tupiniquins. Neste contexto, vem tendo especial destaque a espécie botânica Calathea orbifolia, que alguns costumam chamar de maranta melancia.

Cacto Echinopsis subdenudata


Cacto Echinopsis subdenudata
| Echinopsis subdenudata |

De modo geral, as cactáceas não são conhecidas como os seres mais inofensivos do mundo. Muitas apresentam espinhos que, ou são agressivos e ferem, ou são minúsculos e incomodam bastante. O cacto Echinopsis subdenudata, no entanto, é uma honrosa exceção a este regra. Ele é praticamente desprovido de espinhos e, na eventualidade de algum surgir, é completamente inócuo. Além disso, apresenta um formato globular rico em detalhes, bastante ornamental.

Orquídea Cymbidium aloifolium


Orquídea Cymbidium aloifolium
| Cymbidium aloifolium |

As orquídeas do gênero Cymbidium, que estamos mais acostumados a encontrar no mercado, frequentemente apresentam longas hastes florais, repletas de flores grandes e vistosas, em diferentes colorações. Tratam-se de exemplares híbridos, resultantes de vários anos de cruzamentos seletivos, até que a forma e tamanho desejados sejam atingidos. Neste artigo, a orquídea em destaque é uma espécie pura, cujo nome científico é Cymbidium aloifolium.

Suculenta Echeveria lilacina


Suculenta Echeveria lilacina
| Echeveria lilacina |

Ainda que sejam todas muito parecidas, cada espécie de planta suculenta pertencente ao gênero Echeveria, dentro da família botânica Crassulaceae, apresenta pequenos detalhes que lhe conferem uma personalidade única. É o caso da Echeveria lilacina, que tem o tradicional aspecto de rosa de pedra, graças à organização de suas folhas suculentas e achatadas, que lembram pétalas, ao redor de um eixo central, formando uma belíssima roseta. Neste caso, o destaque fica por conta das delicadas pontas das folhas, que parecem ter sido produzidas com um bico de confeiteiro.

Maranta Pavão - Calathea makoyana


Calathea makoyana
| Calathea makoyana |

As folhas da maranta pavão são tão ricas em detalhes, que parecem terem sido pintadas à mão, uma a uma. Se observarmos com atenção, veremos que não há duas folhas iguais, em termos de estampas. Com efeito, alguns gêneros e espécies de marantáceas apresentam folhagens que nos remetem à aparência de um pavão. No entanto, é a Calathea makoyana a que mais fidedignamente se aproxima das características desta ave exuberante.

Cacto Mammillaria prolifera


Cacto Mammillaria prolifera
| Mammillaria prolifera |

Esta é uma cactácea que faz jus ao seu nome científico. Apesar de apresentar um crescimento considerado lento, a Mammillaria prolifera é conhecida por se propagar horizontalmente, formando populosas colônias com um interessante aspecto ornamental, bastante apreciado pelos colecionadores. Além disso, por ser um cacto de pequeno porte, esta espécie é ideal para quem dispõe de pouco espaço, em casas e apartamentos.

Orquídea Dendrobium densiflorum


Orquídea Dendrobium densiflorum
| Dendrobium densiflorum |

Existe um seleto grupo de orquídeas, pertencentes ao gênero Dendrobium, que se notabilizam pelas inflorescências densas e fartas, em diferentes colorações, cujo aspecto lembra um cacho de uva. Estas florações pendem da parte superior de longos e afilados pseudobulbos em forma de cana, geralmente desprovidos de folhas. Neste artigo, apresentamos a orquídea Dendrobium densiflorum, cujo nome científico se traduz exatamente nesta característica, de flores densamente organizadas em um racemo.

Suculenta Colher de Prata - Kalanchoe bracteata


Suculenta Kalanchoe bracteata
| Kalanchoe bracteata |

As suculentas do gênero Kalanchoe estão entre as representantes mais versáteis, diversificadas e queridas pelos cultivadores. Conhecidas pela incrível resistência, velocidade de crescimento e multiplicação, estas espécies, variedades e híbridos sempre garantem um lugar cativo nas coleções. Neste artigo, destacamos a suculenta colher de prata, cujo nome científico é Kalanchoe bracteata.