Guia Completo para Cuidar de Plantas dentro de Casas e Apartamentos

Início

Sergio Oyama Junior


Orquídeas no Apê
Orquídeas no Apê

Plantas de Sombra


Palmeira Chamaedorea elegans
Chamaedorea elegans |

Com a vida cada vez mais concentrada em espaços urbanos, vamos perdendo nossos jardins e quintais a céu aberto, tão propícios para o cultivo de uma quase infinita gama de plantas. Neste contexto, colocam-se em evidência as plantas de sombra ou plantas de interiores, espécies selecionadas a dedo para que possam sobreviver às condições de menor luminosidade existentes no interior de casas e apartamentos. Neste artigo, elencamos nossas plantas de sombra preferidas.

Antes, contudo, é importante frisarmos que nenhuma planta sobrevive em ausência completa de luz. Infelizmente, aquele lavabo sem janelas ou o hall do elevador são lugares impróprios para o cultivo de plantas, de maneira geral. Em jardinagem, quando nos referimos às plantas de sombra, estamos designando espécies botânicas que não necessitam de sol pleno, em nenhum momento do dia, para seu desenvolvimento satisfatório.


Neste sentido, as plantas de sombra, de maneira geral, prosperam em ambientes com uma boa luminosidade, desde que esta seja indireta, difusa. São espécies que precisam, inclusive, de uma proteção contra o sol direto, seja através de uma cortina fina ou tela de sombreamento.

Já as plantas de meia sombra toleram algumas horas de sol pleno, no início da manhã ou no final da tarde, quando a intensidade da radiação solar é mais amena. De modo geral, são espécies que também precisam ser protegidas da incidência direta dos raios solares, durante as horas mais quentes do dia.

Também é importante termos em mente que existem plantas capazes de se adaptar a diferentes condições de luminosidade. Uma mesma espécie botânica pode ser cultivada em um ambiente sombreado ou sob sol pleno, desde que seja habituada à nova condição, de forma gradativa.


Vamos começar nossa lista de plantas de sombra com algumas espécies representativas da grande família botânica Araceae, mundialmente conhecida e apreciada por suas características ornamentais. De modo geral, estas são plantas de interior por excelência, uma vez que habitam florestas tropicais, vivendo sob a luz filtrada pelas copas das árvores.


Esta é uma planta de sombra versátil, que fica belíssima sob a forma pendente, em vasos suspensos, ou como trepadeira, subindo por qualquer suporte que lhe seja oferecido, inclusive paredes. Suas folhas podem ser encontradas em uma grande variedade de estampas e são bastante ornamentais. Fotos e informações sobre esta típica planta de interior podem ser encontradas no link acima.


Embora pertença a um gênero diferente, esta planta de sombra também é conhecida como jiboia. No entanto, sua marca registrada fica por conta das belíssimas estampas prateadas que adornam suas folhas. Trata-se de uma excelente opção para o cultivo dentro de casas e apartamentos, quebrando a monotonia das folhagens completamente verdes.


Esta é uma arácea que, embora muito comum no Brasil, ganhou fama mundial com os perfis das redes sociais dedicados às houseplants, plantas de interior. Bastante apreciada no exterior, este é um ótimo exemplo de planta de sombra que também pode ser cultivada em áreas externas. Mais informações podem ser encontradas no link acima.


Parente da costela de Adão, esta é uma exótica planta de sombra conhecida por sua folhagem fenestrada, que lembra um queijo suíço. Pode ser mantida sob a forma pendente ou como trepadeira e apresenta um porte mais compacto, sendo ideal para quem dispõe de espaços menores para o cultivo de suas plantas de interior.


Outra arácea bastante apreciada no exterior, graças ao seu contrastante padrão de cores, que nos remete à bandeira brasileira, esta espécie produz belíssimas cascatas de folhas suspensas. O colorido é mais interessante durante a fase inicial de desenvolvimento desta planta de sombra. Quando amadurece, suas folhas tornam-se totalmente verdes.



Ao contrário das aráceas com folhagens pendentes, este filodendro de dramáticas folhas profundamente recortadas cresce sob a forma de um arbusto, com um porte mais compacto, o que o torna uma excelente planta de sombra, ideal para ocupar ambientes internos onde o espaço é limitado. Fotos e informações sobre esta típica planta de interior encontram-se no link acima.


Conhecidas por suas folhagens exóticas e diferenciadas, que lhe valem apelidos como punhal malaio e máscara africana, as alocasias são plantas de sombra por excelência, podendo ser encontradas em diferentes tamanhos e formatos, dependendo da espécie e variedade. Os exemplares mais comumente disponíveis no mercado, no entanto, costumam ser híbridos.


Além de ser uma belíssima folhagem para ambientes internos, o antúrio é uma das poucas plantas capazes de florescer em ausência de sol pleno. Estas flores de sombra podem ser encontradas em uma grande variedade de colorações, que vão do pink claro ao chocolate, quase negro, passando por diversas tonalidades de vermelho, vinho e salmon.


Outra típica flor de sombra, talvez a planta de interior mais popular, o lírio da paz também costuma ser cultivado em ambientes externos, desde que protegidos do sol direto muito intenso. Mesmo quando não produz flores, esta planta de sombra é bastante apreciada por sua folhagem ornamental, incrivelmente resistente e de baixa manutenção. Todas as informações, com fotos, encontram-se no link acima.

10. Zamioculca - Zamioculcas zamiifolia

Esta é uma das minhas plantas de sombra preferidas, graças à sua baixíssima exigência quanto à luminosidade no ambiente de cultivo. O meu exemplar, aqui no apartamento, é cultivado no ponto mais distante da janela. Ainda assim, está sempre belo e saudável, sendo, inclusive, capaz de produzir flores, mesmo em um ambiente bem sombreado. Infelizmente, suas florações não são muito ornamentais, o que é compensado pela belíssima folhagem, exótica e resistente.


Depois das aráceas, outra família botânica que brilha entre as plantas de sombra é a Marantaceae. Repleta de exemplares belíssimos, popularmente conhecidos como marantas e calatheas, esta família está perfeitamente adaptada à vida sobre o solo das florestas tropicais, quentes e úmidas, sempre protegida pela sombra fornecida pelas copas das árvores.


Esta é uma belíssima folhagem, ideal para ambientes internos, que se destaca pelo incrível colorido, que mescla tons de creme, pink claro, verde e vermelho. Como se não bastasse, as folhas se movimentam durante o dia e a noite, de modo que temos uma planta diferente de hora em hora. Esta maranta é uma planta de sombra bastante resistente, que cresce e se multiplica com rapidez.


Outra belíssima marantácea, de folhas delicadamente desenhadas, que apresenta lá suas exigências de cultivo. Em ambientes muito secos, suas folhas tendem a ficar enroladas e com as pontas secas. Embora necessite de elevados níveis de umidade relativa do ar, esta é uma típica planta de sombra, que se satisfaz com uma luminosidade difusa em seu ambiente de cultivo.


Mais uma maranta que, na realidade, é uma Calathea. Ambos os nomes costumam se alternar de forma aleatória, de modo que é sempre bom se ater ao nome científico, em latim, grafado em itálico. Nesta relação de plantas de sombra, os apelidos vêm na frente, seguidos pelos nomes científicos. Para mais informações sobre esta e as demais plantas de sombra, basta acessar os respectivos links.


Seguindo com nossa seleção, não poderíamos falar de plantas de sombra sem mencionarmos as samambaias. As pteridófitas sempre brilharam na decoração de interiores, mas estão de volta à cena com força total.


Este talvez seja um dos fetos mais conhecidos e cultivados em todo o mundo. As samambaias brilharam nas décadas de 1960 e 1970, de modo que acabaram famosas como as plantas de nossas mães e avós. Com a tendência das urban jungles, florestas urbanas, estas plantas de sombra voltaram com tudo, trazendo um sopro de frescor tropical ao interior de nossas casas e apartamentos.


A versão em miniatura da samambaia convencional surgiu por acaso, como uma mutação mais compacta e repolhuda. As folhas da mini samambaia havaiana são tão delicadas que lhe conferem o aspecto de uma planta de pelúcia. Esta é uma planta de sombra perfeita para quem mora em pequenos espaços.


Parente das samambaias, a renda portuguesa tem a fama de ser uma planta de sombra mais geniosa, de cultivo mais desafiador. Ainda assim, é difícil resistir à tentação de cultivá-la, já que suas folhas rendadas são um espetáculo à parte, transformando a planta no ponto focal de qualquer ambiente interno.


Esta é outra insuspeita parente das samambaias. Trata-se de uma planta de sombra conhecida por suas grandes folhas onduladas, de aspecto extremamente ornamental, organizadas a partir de uma estrutura em forma de ninho, que serviu de inspiração para a proposição de sua nomenclatura científica, nidus. Todos os detalhes e dicas de cultivo podem ser encontrados no link acima.


Também são plantas de sombra por excelência as peperômias. O interessante é que este gênero botânico pertence à família Piperaceae, a mesma da pimenta.


Uma das plantas de sombra mais populares na decoração de interiores, a peperômia filodendro nada tem a ver com os filodendros verdadeiros. Trata-se de uma belíssima planta pendente, de folhas delicadamente suculentas, cuja versão mais cultivada e apreciada é a variegata, que mescla tons de creme e verde claro. Curiosamente, quando cultivada em ambientes muito sombreadas, esta planta de interior perde a variegação, tornando-se completamente verde.


Talvez a mais queridinha e apreciada peperômia entre os colecionadores de houseplants, esta belíssima planta de sombra apresenta um interessante padrão de cores em sua folhagem, que nos remete à aparência da casca de uma melancia.


Também considerada uma planta suculenta, esta peperômia apresenta pequenas folhas carnudas, cuja estampa lembra o casco de uma tartaruga. Trata-se de uma planta de sombra pendente, de porte compacto, bastante delicada. É ideal para quem mora em pequenos espaços.


O forte desta exótica planta de sombra fica por conta da textura diferenciada de suas folhas acobreadas, que fazem sucesso junto aos colecionadores. Esta peperômia dá um toque luxuoso a qualquer ambiente, sendo perfeita para o cultivo dentro de casas e apartamentos. Todas as informações estão no link acima.


Bastante versáteis, as diversas espécies do gênero Tradescantia, embora possam ser cultivadas em áreas externas, também são excelentes opções como plantas de sombra, adaptando-se à vida dentro de casas e apartamentos. 


Também utilizado em jardins, como forração, o abacaxi roxo pode se adaptar ao cultivo em interiores, desde que receba bastante luminosidade indireta. Em ambientes muito sombreados, pode ficar estiolado, apresentando um maior espaçamento entre as folhas. Podas periódicas ajudam a manter esta planta de sombra mais compacta e ramificada.


Esta é outra espécie de Tradescantia bastante versátil, sendo frequentemente cultivada tanto em ambientes externos como internos. Dentro de casas e apartamentos, em vasos suspensos, forma belíssimas cascatas de folhas multicoloridas, com o característico padrão listrado que serviu de inspiração para o nome científico, zebrina.


Planta bastante comum no Brasil, sendo frequentemente encontrada em praças, terrenos e calçadas, a trapoeraba roxa também pode ser cultivada como planta de sombra, dentro de casas e apartamentos. Esta é uma espécie muito apreciada no exterior. No entanto, em ambientes muito sombreados, a planta tende a perder sua belíssima coloração púrpura, ficando mais esverdeada.


Dentre as poucas árvores que podem ser cultivadas em ambientes internos, como plantas de sombra, temos alguns representantes do gênero Ficus. Embora possam atingir proporções gigantescas, em áreas externas, as espécies a seguir fazem sucesso na decoração de interiores, plantadas em vasos.


Com suas enormes e dramáticas folhas onduladas, esta figueira faz bastante sucesso entre os millennials, sendo figurinha carimbada nos perfis de redes sociais. Trata-se de uma planta de grande porte, mesmo quando cultivada em ambientes internos. Todas as informações encontram-se no link acima.


Esta é outra figueira frequentemente cultivada como planta de sombra, que entrou em evidência com o fenômeno das urban jungles, florestas urbanas. Suas folhas grandes e lustrosas apresentam diferentes colorações e estampas, sendo bastante ornamentais.


Talvez a mais comum entre as figueiras cultivadas em ambientes internos, esta espécie também pode ser frequentemente encontrada no paisagismo urbano, plantada em calçadas. Em vasos, dentro de casas e apartamentos, é comum vermos exemplares com os troncos entrelaçados. Existem variedades tipo, com folhas verdes, e variegatas, que mesclam tons de amarelo claro e verde escuro.


Algumas palmeiras também costumam ser cultivadas como plantas de sombra, adaptando-se à luz difusa e indireta do interior de casas e apartamentos.


Uma das minhas palmeiras preferidas, devido ao aspecto delicado de suas folhas e ao porte compacto da planta. Ao contrário de suas parentes de grande porte, esta mini palmeira é uma planta de sombra ideal para quem dispõe de pouco espaço, uma vez que permanece pequena e comportada por toda a vida. Mesmo dentro de casas e apartamentos, é capaz de produzir pequenos frutos amarelados, arredondados e bem delicados.


Também bastante conhecida como planta de sombra, a palmeira raphis pode apresentar um porte mais avantajado, dependendo da maneira como foi produzida em seu viveiro de origem. De modo geral, plantas germinadas a partir de sementes são mais entouceiradas e apresentam um porte menor.


Embora pertençam a diferentes gêneros, as columeias também fazem sucesso como plantas de sombra, sendo geralmente cultivadas em vasos suspensos. Além das belíssimas folhagens, estas típicas plantas de interior são conhecidas pelos formatos curiosos de suas flores.


Conhecida por suas delicadas flores em forma de peixinhos alaranjados, esta columeia é perfeita para o cultivo dentro de casas e apartamentos, embora desenvolva-se bem em ambientes externos. Para que floresça a contento, deve ser exposta a generosos níveis de luminosidade, ainda que de forma difusa.


Esta é outra folhagem bastante ornamental, com florações exóticas e avermelhadas. Embora seja uma planta de sombra por excelência, pode ter alguma dificuldade para produzir flores, caso a luminosidade seja insuficiente. Trata-se de uma belíssima planta de interior pendente.


Assim como as columeias, as plantas de sombra abaixo também pertencem à família botânica Gesneriaceae, ainda que tenham aparências completamente diferentes.


Talvez uma das plantas de interior mais comumente cultivadas, também conhecidas como plantas de mãe ou de avó, as violetas fazem sucesso dentro de casas e apartamentos, uma vez que são pouco exigentes quanto à manutenção, florescendo abundantemente ao longo do ano. Todas as informações, com fotos, podem ser encontradas no link acima.


Esta é uma insuspeita parente da violeta africana. Seu charme e diferencial ficam por conta das folhas ricamente estampadas, adornadas por delicadas flores avermelhadas, em forma de trombeta. Embora seja uma típica planta de sombra, necessita de uma boa luminosidade indireta para que possa florescer satisfatoriamente.

Representando a família Agavaceae, da qual fazem parte plantas conhecidas como Agave e Yucca, temos os clorofitos, que podem ser cultivados como belíssimas plantas de sombra.


Esta talvez seja uma das plantas de sombra mais resistentes e indestrutíveis que eu conheço. Embora seja frequentemente encontrado no paisagismo urbano, em canteiros nas calçadas, o clorofito, também conhecido como planta aranha, pode ser cultivado dentro de casas e apartamentos, em condições de baixa luminosidade. As formas variegatas são as mais cultivadas, ainda que exista a versão com folhas totalmente verdes. 


Poucos se dão conta do fato de a lumina ser parente do clorofito. Pertencente ao mesmo gênero botânico, esta planta de sombra possui o diferencial de apresentar um belíssimo contraste entre o laranja cenoura e o verde escuro de suas folhas. Desenvolve-se com bastante tranquilidade em ambientes internos, sem perder a coloração exótica e luminosa, mesmo quando a planta é submetida a baixos níveis de luminosidade.


A seguir, algumas plantas de sombra que se destacam pelos padrões diferenciados de suas folhas coloridíssimas.


Esta é outra planta de sombra versátil, que pode ser cultivada em ambientes externos, com alguma luz solar direta. No entanto, seu colorido fica mais intenso e vibrante em situações mais sombreadas. Existe uma quase infinita variedade de cores e estampas que as folhas do coleus podem exibir. Alguns exemplos, com dicas de cultivo, podem ser vistos no link acima.


Conhecido no exterior como polka dot plant, o confete também apresenta diferentes combinações de cores e estampas em suas folhas, sempre bastante ornamentais. Esta é uma planta de sombra que costuma desmaiar, quando esquecemos de regá-la. No entanto, como sempre, convém evitar o excesso de regas, que pode causar o apodrecimento de suas raízes.


Esta típica espécie de sombra também é conhecida como planta mosaico, graças ao intrincado desenho de padrões geométricos presentes em suas folhas. Bastante cultivada como planta de interior, por não tolerar o sol direto, esta espécie pode apresentar uma grande variedade de colorações e estampas, necessitando de pouca luminosidade para se desenvolver bem.


Fechando esta seleção de plantas de sombra, algumas espécies que têm feito sucesso nas redes sociais, em perfis dedicados às houseplants, plantas de interior, que são perfeitas para compor as urban jungles, florestas urbanas, tão apreciadas pelos millennials.


Novidade no mercado, esta espécie era impossível de ser encontrada, até há pouco tempo, aqui no Brasil. Suas folhas em forma de panqueca fazem bastante sucesso entre os colecionadores.

40. Trevo Roxo - Oxalis triangularis atropurpurea

Bastante comum aqui no Brasil, o trevo roxo pode ser encontrado em canteiros nas calçadas e em terrenos abandonados. No entanto, esta planta de sombra é bastante apreciada no exterior, sendo amplamente comercializada e cultivada como uma espécie ornamental. Mesmo em ambientes internos, produz delicadas flores em um tom bem sutil de lilás.


Esta é outra espécie versátil, que pode ser cultivada tanto como planta de sombra como em áreas externas, sob mais luminosidade. Apresenta um cultivo um pouco mais desafiador, mas é bastante apreciada como uma planta pendente de interior, principalmente quando as folhas apresentam variegações que mesclam o creme e o verde claro.


Ainda que não seja uma árvore verdadeira, este arbusto, popularmente conhecido como árvore da felicidade, faz bastante sucesso na decoração de interiores. Duas espécies distintas costumam ser plantadas no mesmo vaso, graças ao mito de que seriam versões masculinas e femininas da mesma planta. Todos os detalhes encontram-se no link acima.


Outra planta que pode ser facilmente encontrada na rua, a dormideira ou sensitiva também faz sucesso no exterior, como planta de sombra, cultivada dentro de casas e apartamentos. Sob condições de luz indireta e difusa, ela não só se desenvolve bem como floresce.


Esta talvez seja a planta de sombra de mais fácil cultivo no mundo. Por ser uma bola de algas, basta trocar a água do recipiente, semanalmente, para mantê-la viva e saudável. A maior dificuldade é encontrar um local para adquirir esta planta, que somente ocorre em pouquíssimas regiões do mundo.


Ainda que diversas espécies de dracena possam ser cultivadas como plantas de sombra, dentro de casas e apartamentos, a pleomele é uma das mais ornamentais, graças ao padrão de cores de suas folhas. Esta é uma espécie que aprecia um local bem iluminado, próximo a uma janela ampla, bem ensolarada.


Certamente, a lista de plantas de sombra não termina por aqui. Inúmeras outras espécies botânicas podem ser cultivadas em interiores, desde que uma boa luminosidade indireta lhes possa ser fornecida. Aqui no blog, já apresentamos uma seleção mais compacta, com algumas plantas de interior diferenciadas.



Para aqueles que gostam de orquídeas, mas não dispõem de um espaço amplo e ensolarado, temos um outro artigo com uma seleção de orquídeas de sombra, ideais para serem mantidas dentro de casas e apartamentos.


Também destacamos diversas espécies de suculentas, que não constam no presente artigo, mas que foram apresentadas em outra ocasião, no link abaixo.


Por fim, uma relação contendo os nomes populares e científicos de diferentes espécies de orquídeas, suculentas, cactos e outras plantas ornamentais, podem ser encontrados nos respectivos links.

Publicado em: | Última atualização:





Bacharel em biologia pela Unicamp, com mestrado e doutorado em bioquímica pela Usp, escreve sobre o cultivo de orquídeas, suculentas, cactos e outras plantas dentro de casas e apartamentos.

São Paulo, SP, Brasil