Guia completo para cuidar de plantas dentro de casas e apartamentos

Sergio Oyama Junior

Maranta Riscada - Calathea ornata


Calathea ornata
Calathea ornata

As exóticas e exuberantes folhagens das diferentes espécies de maranta e calathea são largamente utilizadas na decoração de interiores. No entanto, costuma haver muita confusão sobre o que é maranta e o que é calathea. Como são plantas muito parecidas, elas costumam ser chamadas por ambos os nomes, indiscriminadamente. A estrela do artigo de hoje, por exemplo, é conhecida pelo apelido popular de maranta riscada. No entanto, o nome científico desta planta é Calathea ornata. O inverso também é verdadeiro, muitas espécies pertencentes ao gênero Maranta são popularmente chamadas de calatheas.



O fato é que as diferentes espécies de Maranta, Calathea, Ctenante e Stromanthe, entre outros gêneros, fazem parte da família botânica Marantaceae, sendo plantas bastante semelhantes entre si. Aqui no blog, já apresentamos a belíssima maranta tricolor, cujo nome científico é, na verdade, Stromanthe thalia 'Triostar'.

A maranta riscada, por sua vez, é tecnicamente chamada de Calathea ornata 'Sanderiana'. Seu charme são os delicados traços em tons de branco e pink, contrastando sobre um fundo escuro, em um tom bem fechado de verde, quase amarronzado. Outro ponto interessante é que o verso das folhas é púrpura. Trata-se de uma planta belíssima, que faz jus ao nome da espécie, ornata.

No exterior, a Calathea ornata é conhecida como pin-stripe calathea ou pin-stripe plant, pelo mesmo motivo que conferiu à planta o apelido de maranta riscada, aqui no Brasil. Trata-se de uma espécie tipicamente tropical, podendo ser encontrada no Brasil, Colômbia e Venezuela. Em países de clima temperado, a maranta riscada é amplamente cultivada como planta de interiores, uma vez que não tolera temperaturas muito baixas.

Juntamente com outras plantas da sua família, a maranta riscada é popularmente conhecida como rezadeira, devido ao seu hábito de fechar as folhas, posicionando-as na posição vertical, durante o período noturno, voltando a abri-las, com o raiar do dia. Também no exterior, a Calathea ornata é chamada de prayer plant.


Embora seja considerada uma planta de fácil cultivo, a maranta riscada tem lá sua lista de exigências. A principal delas é quanto aos níveis de umidade relativa do ar, em seu ambiente de cultivo. Como o interior de casas e apartamentos costuma ser mais seco, esta planta pode sofrer com a falta de umidade. Um sinal de que este problema está afetando seu desenvolvimento é o enrolar das folhas. Outro aspecto que pode indicar um ambiente com pouca umidade é o ressecamento das extremidades das folhas.

O melhor método para contornar esta situação é através da utilização de um umidificador de ar. Alternativamente, fontes de água e aquários próximos à maranta riscada vão conferir um ambiente mais saudável à planta. Aqui no apartamento, costumo utilizar bandejas umidificadoras, que são aparatos largos e rasos, com uma camada de areia, pedrisco ou argila expandida, encobrindo uma lâmina de água no fundo. O vaso com a Calathea ornata fica por cima desta bandeja, beneficiando-se de umidade extra que sobe por evaporação, sem que as raízes da planta fiquem em contato direto com a lâmina de água.

Outro procedimento que melhora bastante o cultivo da maranta riscada é a pulverização de água sobre suas folhas, periodicamente. Desta forma, mimetizamos a névoa úmida que está sempre presente em seu entorno, nas florestas tropicais que constituem seu habitat de origem. Neste caso, é importante não utilizar uma água muito dura, rica em sais minerais, que podem se acumular sobre a superfície das folhas, quando a água evapora.


Embora aprecie bastante umidade no ambiente, isto não significa que a maranta riscada seja imune ao excesso de regas. Assim como todas as plantas, a Calathea ornata pode ter a saúde de suas raízes prejudicada, caso o solo fique encharcado por muito tempo. As regas devem ser frequentes, suficientes para manterem o substrato sempre levemente úmido, sem secar demasiadamente, nos intervalos entre as irrigações.

Para que não haja acúmulo de água no solo, é importante que o vaso da maranta riscada seja montado da forma correta, com furos no fundo e uma camada de drenagem, que impeça que estes drenos sofram um entupimento. De modo geral, costuma-se utilizar argila expandida, pedrisco ou cacos de telha, com esta finalidade. Uma manta geotêxtil também protege o sistema de drenagem, impedindo que a terra e as raízes da Calathea ornata avancem sobre os furos, obstruindo-os.

O substrato ideal para o cultivo da maranta riscada deve ser bem aerado, rapidamente drenável, e rico em matéria orgânica, de modo a mimetizar o solo das florestas tropicais. Neste sentido, é interessante adicionar húmus de minhoca ou esterco curtido à terra vegetal. Substratos próprios para a jardinagem amadora, comprados em lojas especializadas, também podem ser utilizados para o cultivo da Calathea ornata.


Uma vez que o substrato já é capaz de oferecer nutrientes para o bom desenvolvimento da maranta riscada, uma adubação suplementar, inorgânica, não costuma ser necessária. Além disso, sob as condições de cultivo doméstico, principalmente dentro de casas e apartamentos, é muito raro que esta planta floresça. Sendo assim, qualquer formulação do tipo NPK, com níveis equilibrados, é mais que suficiente para a manutenção da Calathea ornata. Eu costumo utilizar metade da dose recomendada pelo fabricante, semanalmente.

Por habitar o chão das florestas tropicais, bem distante das copas das árvores, a maranta riscada está acostumada a uma luminosidade difusa, indireta. O sol pleno pode causar queimaduras em suas folhas. Por este motivo, esta é uma planta ideal para ambientes internos, em locais próximos a janelas com boa luminosidade, protegidos do sol direto. No entanto, as diferentes espécies de marantas e calatheas também são comumente utilizadas no paisagismo de áreas externas, geralmente em condomínios residenciais, praças e parques públicos, além de canteiros nas calçadas. Aqui em São Paulo, estas plantas estão por toda parte, geralmente usadas como forração, em diferentes projetos paisagísticos, sempre em locais mais sombreados.

A forma mais rápida e tranquila de se multiplicar a maranta riscada é através da simples divisão de  suas touceiras. Com o tempo, a planta vai emitindo novos brotos laterais, formando densos maciços, quando há espaço disponível.

Em resumo, a Calathea ornata é uma espécie belíssima, de fácil cultivo, ideal para a decoração de interiores. Esta maranta riscada é uma excelente opção para quebrar a monotonia verde das plantas comumente cultivadas dentro de casas e apartamentos, com sua estampa delicada e exótica.