Guia Completo para Cuidar de Plantas dentro de Casas e Apartamentos

Início

Sergio Oyama Junior


Orquídeas no Apê

Sementes da China - Mistério


Sementes de Orquídea
Sementes de Orquídea

Houve um tempo em que a principal preocupação de quem fazia compras através da internet, principalmente de fornecedores chineses, era relacionada ao recebimento ou não da mercadoria adquirida. Em 2020, esta situação se inverteu, com consumidores recebendo encomendas contendo sementes da China, sem que estas houvessem sido solicitadas. Centenas de pessoas, de várias partes do Brasil e do mundo, têm sido surpreendidas com sementes misteriosas, que chegam através dos Correios, sem que uma compra relacionada tenha sido realizada.

O caso das sementes chinesas tomou grandes proporções, com ampla cobertura da imprensa, não somente devido ao grande número de pessoas atingidas, mas também em função do mistério quanto à identidade do material. Até o momento, ninguém sabe de que plantas são estas sementes da China. Além disso, existe o receio de que as mesmas possam estar contaminadas com agentes biológicos patogênicos, como fungos, vírus ou bactérias.


É justamente devido a este risco que os Correios brasileiros proíbem o transporte de material biológico, de qualquer natureza, incluindo plantas e sementes. A situação é ainda mais grave quando estes itens chegam do exterior, uma vez que patógenos exóticos podem ser introduzidos no país. A pandemia que tem assolado o mundo é uma prova cabal de que este perigo é real.

Embora esta conjuntura possa parecer intrigante, bizarra e até assustadora, trata-se de um cenário bastante familiar àqueles que gostam de cultivar plantas em geral, particularmente orquídeas, cactos e suculentas. Isso porque, apesar da restrição oficial, é bastante comum o comércio destes vegetais através da internet, com entregas realizadas através dos Correios. Além de exemplares adultos, muitos fornecedores comercializam sementes dos mais variados tipos de plantas.

Obviamente, é muito mais difícil adquirir plantas adultas provenientes de outros países, devido às questões logísticas e alfandegárias. É justamente por este motivo que a oferta de sementes através da internet é tão abundante. Particularmente, é bastante comum encontrarmos, neste ambiente virtual, anúncios de sementes provenientes da China.


O problema é que, via de regra, o material enviado é falsificado. As sementes da China podem ser misteriosas para o público em geral, mas quem está acostumado a procurar plantas pela internet sabe que os fornecedores chineses são conhecidos pelos falsos anúncios de sementes de orquídeas, sementes de suculentas e outros tipos de plantas. Nos links destacados neste parágrafo, há outros artigos mais detalhados sobre o assunto.

Sem medo de ser injusto, posso afirmar que todas as sementes de orquídeas anunciadas na internet são falsas. Isso porque este material tem a aparência de um punhado de poeira, como podemos observar na foto de abertura deste artigo. São sementes de germinação muito complexa, que requerem condições muito específicas para se tornarem plantas adultas. Geralmente, todo o processo é feito em laboratórios especializados ou em versões caseiras adaptadas. 

Sendo assim, sempre que compramos sementes da China, de qualquer gênero ou espécie de orquídea, recebemos algum outro material no lugar. Qualquer coisa que se assemelhe a sementes, sempre de tamanho infinitamente maior do que o original. É comum vermos fotos de anúncios de sementes de orquídeas raras, com grânulos escuros do tamanho de caroços de azeitona. Sabe-se lá o que são, de fato.


Além deste embuste básico, é comum encontrarmos anúncios de sementes relacionadas a plantas que simplesmente não existem, tais como orquídeas azuis, rosas multicoloridas, suculentas pink, e por aí vai.

Portanto, no caso das sementes misteriosas vindas da China, a principal incógnita é quanto à motivação de se enviar um material que não foi solicitado. Através da análise de fotos dos envelopes recebidos por centenas de brasileiros, as autoridades chinesas puderam constatar que as etiquetas não foram emitidas por órgãos oficiais daquele país. As sementes da China estão sendo entregues às autoridades brasileiras, para que possam ser submetidas a uma análise mais rigorosa. Têm sido relatadas ocorrências de ácaros, bactérias e fungos em algumas sementes chinesas analisadas.

A principal e mais importante recomendação, para quem receber as sementes da China, é que não plantem o material, em hipótese alguma, devido ao risco de disseminar doenças exóticas nas culturas vegetais já estabelecidas no Brasil. As sementes misteriosas também não devem ser jogadas no lixo, uma vez que podem germinar espontaneamente, causando danos ao meio ambiente. 

É fundamental que todo o material recebido seja entregue às autoridades brasileiras, para que haja uma análise laboratorial mais detalhada. O órgão encarregado deste trabalho é o Laboratório Federal de Defesa Agropecuária, ligado ao Ministério da Agricultura.

Este fenômeno não está ocorrendo exclusivamente no Brasil. Nos Estados Unidos, onde centenas de encomendas já foram analisadas, o USDA, Departamento de Agricultura americano, realizou a identificação de sementes relacionadas a mais de 300 tipos de plantas, das mais variadas espécies e categorias. Também foram encontrados patógenos no material, tais como fungos.

Ainda que existam algumas teorias por trás do envio de sementes da China a consumidores de vários países do mundo, nada está oficialmente comprovado. Acredita-se que seja um tipo de fraude, conhecida como brushing, relacionada a sistemas de avaliação de vendedores na rede de e-commerce internacional. O que eu gostaria de ressaltar, neste artigo, é que a prática não é nova. A única diferença, atualmente, é que o material tem sido enviado de forma aleatória, a pessoas que não solicitaram as tais sementes misteriosas. No mais, sempre houve este lucrativo negócio de se comercializar quaisquer tipos de semente como se fossem de plantas ornamentais mais cobiçadas, tais como orquídeas e suculentas.