Sedum moranense


Sedum moranense
Sedum moranense

O gênero Sedum, pertencente à família Crassulaceae, abriga centenas de espécies conhecidas por sua beleza e rusticidade, cultivadas como plantas ornamentais tanto em interiores como em áreas externas, no paisagismo. São plantas cujas folhas apresentam adaptações que possibilitam o armazenamento de água. 

A planta suculenta de hoje, Sedum moranense, é nativa do México. O hemisfério norte concentra grande parte dos países de origem deste exótico gênero botânico. Esta espécie moranense, particularmente, forma delicadas moitas de caules eretos, repletos de minúsculas folhas carnosas, densamente imbricadas.

Estas características anatômicas, aliadas à grande tolerância do Sedum moranense ao sol direto e à falta de água, tornam esta espécie uma excelente candidata à sua utilização como forração nos projetos paisagísticos. Em seu habitat natural, ela é frequentemente encontrada vegetando sobre rochas. No exterior, várias espécies do gênero Sedum costumam ser popularmente chamadas de stonecrops. Apesar disso, esta suculenta também fica linda em vasos, podendo ser cultivada dentro de casas e apartamentos, desde que próxima a uma janela bem ensolarada.


Sedum moranense
Sedum moranense

Esta é uma planta que ganhei dos meus pais, como presente de aniversário. A escolha da espécie foi feita pelo meu pai. Sou muito grato a eles pelo carinho com que apoiam este projeto, sempre incentivando o cultivo das mais diferentes famílias botânicas aqui no apartamento. Como prometido, vou gradualmente apresentando as várias suculentas que ganhei de presente ao longo dos próximos artigos. A planta de hoje foi, sem dúvida, uma valiosa adição à minha coleção!


6 comentários:

  1. Sergio, como vai amigo?
    Ahh, eu vim correndo ler o seu novo artigo porque agora ganhei uma suculenta muito semelhante a essa linda( Sedum moranense), mas acho que é um pouquinho diferente...rsrs Mas muito parecida!
    Quer dizer que as suculentas amam o sol né amigo? Tem que estar próxima a janelas ensolaradas!!! Bom saber!!! E como faço para regá-las? Uma vez por semana? Desculpe o entusiasmo, mas é que adorei o presente e quero que ele sobreviva eternamente...rsrs

    Beijos amigo e muito obrigada por mais esse lindo artigo!! AMEI!!!
    Tenha uma semana encantadora como essa belíssima suculenta!! :))))

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ô, Adriana, que legal! Bela coincidência... E que presente especial, parabéns! De fato, algumas suculentas deste gênero (Sedum) podem ser bastante parecidas entre si. Mas os cuidados são sempre os mesmos: bastante luz e água moderada.

      O ideal é você encostar o dedo na terra e afundar um pouquinho. Somente se sentir que está bem seco, poderá regar novamente. A periodicidade vai variar bastante, conforme o clima. Mas o ideal é sempre regar menos.

      Imagine, adorei saber que está começando sua coleção de suculentas! Tenho certeza de que muitas mais ainda virão! Super obrigado pelo carinho da sua visita!

      Beijo grande e uma ótima semana!

      Excluir
  2. Simplesmente incrível esta sua suculenta, Sérgio! Parabéns pelo cultivo e pela possibilidade que nos dá, de "conhecê-las"! Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Jalo! Pois é, acho bem interessante esta suculenta. Que bom que gostou, muito obrigado por prestigiar este trabalho, agradeço pelo apoio, sempre!

      Um grande abraço!

      Excluir
  3. Oi, Ju! Tô amando essa sequência de posts, certamente serão meu guia na próxima aquisição botânica. :) Abs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ô, Má, que alegria saber disso! Sem dúvida, é um incentivo para que eu continue este trabalho. Muito obrigado por apoiar e prestigiar este espaço!

      Um grande abraço!

      Excluir