Guia completo para cultivar plantas dentro de casas e apartamentos

By Sergio Oyama Junior

Orquídea Denphal


Orquídea Denphal
Dendrobium híbrido - Denphal

Estas exuberantes flores, dispostas em torno de elegantes hastes que nascem acima de pseudobulbos em forma de cana, fazem desta orquídea híbrida, popularmente conhecida como Denphal, um sucesso de vendas junto ao público em geral. Ela pode ser encontrada em uma grande variedade de cores e sua floração apresenta uma boa durabilidade. Sua popularização tornou possível encontrar esta orquídea em todos os lugares, de elegantes floriculturas a feiras e supermercados.

Como tenho recebido uma série de dúvidas de leitores do blog sobre esta orquídea Denphal, resolvi compilar neste artigo as principais informações a seu respeito. Infelizmente, há muito mito e conteúdo equivocado sobre a Denphal, a tal ponto de sempre surgirem polêmicas nas redes sociais e grupos de discussão, quando o tema é abordado.

A primeira informação importante é que o termo Denphal não existe na nomenclatura científica de orquídeas. Quando um gênero é oficialmente descrito, ele sempre vem grafado em itálico, tal como Cymbidium, por exemplo. No caso da Denphal, o nome é apenas um apelido que junta os prefixos Den, de Dendrobium, e Phal, de Phalaenopsis. E é justamente esta junção que causa polêmica. O termo Denphal é principalmente uma designação comercial, utilizada pelos produtores e vendedores de orquídeas, informalmente. Por este motivo, não pode ser grafado em itálico. É uma diferença sutil, mas que se torna importante no contexto da identificação, como veremos a seguir.



Origem da orquídea Denphal


As orquídeas Denphal, assim como muitas espécies de Dendrobium e Phalaenopis, são em sua maioria nativas de países localizados no sudeste asiático, podendo também ocorrer na Austrália e Nova Guiné. Elas pertencem a um gênero bastante populoso, com mais de mil espécies classificadas. Dentre elas, está a famosa orquídea olho de boneca, descendente do Dendrobium nobile. Também já falamos aqui sobre o Dendrobium StardustDendrobium victoria-reginae, Dendrobium purpureumDendrobium kingianum, Dendrobium loddigesii e Dendrobium aggregatum. São todas orquídeas bastante diversificadas, muito diferentes entre si, mas aparentadas.

No caso da Denphal, no entanto, não existe um gênero ou espécie únicos, representativos desta orquídea. A grande maioria das orquídeas encontradas no mercado é composta por híbridos resultantes da mistura de diferentes espécies asiáticas, que vêm sendo produzidos através de cruzamentos seletivos e melhoramento genético ao longo de décadas. O sucesso comercial deste tipo de orquídea é o principal fator propulsor para o desenvolvimento de tantas variedades com cores, tamanhos e formas diferentes. Isso vale para a orquídea Denphal, que pode ser encontrada em uma grande gama de colorações e padronagens, havendo inclusive quem ouse colori-la artificialmente, através do mesmo processo utilizado para a obtenção da igualmente polêmica orquídea  Phalaenopsis azul.

Talvez devido a tamanha variabilidade, ainda hoje, muitos têm dúvidas sobre quem é, de fato, a orquídea Denphal. A seguir, procuro esclarecer alguns mitos a respeito desta orquídea cercada de mistérios e confusões.



O mito da orquídea Denphal


O principal problema, e fonte de equívocos, em relação à orquídea Denphal, está justamente no seu nome. Ela também é frequentemente chamada de Denphalen. Infelizmente, não há um nome científico único e apropriado para descrever esta orquídea, cuja origem é híbrida, como vimos anteriormente. Ocorre que a junção dos prefixos 'Den' e 'Phal' leva muitos a acreditarem que se trata de uma orquídea resultante do cruzamento entre Dendrobium e Phalaenopsis. No entanto, isto não é verdade. Devido às grandes diferenças genéticas entre estes dois gêneros de orquídea, jamais poderia haver um descendente viável desta mistura.

Apenas para enfatizar, Denphal não é resultado do cruzamento de Dendrobium com Phalaenopsis.

O apelido infeliz surgiu devido ao fato de a Denphal ser uma orquídea com o porte vegetativo de um Dendrobium típico, com os pseudobulbos altos e alongados, em forma de cana. Sem flores, a Denphal pode ser facilmente confundida com qualquer outro Dendrobium, principalmente os híbridos do tipo nobile. Por outro lado, ela é conhecida por produzir uma floração que lembra bastante à da orquídea Phalaenopsis, composta por uma longa haste portando flores em forma de borboleta. Inclusive a disposição das flores ao longo da haste é bastante semelhante. Olhando uma flor de Denphal isoladamente, em close up, é possível confundi-la com a de uma Phalaenopsis.

Orquídea Denphal
Dendrobium híbrido - Denphal

A verdade sobre a orquídea Denphal


O grande problema é que algumas pessoas não respondem delicadamente às dúvidas dos novatos, principalmente em redes sociais. Ninguém, fora do meio, é obrigado a saber que é impossível cruzar Dendrobium com Phalaenopsis. E o nome 'Denphal' não ajuda muito a esclarecer esta polêmica.

O fato é que esta orquídea Denphal é simplesmente um Dendrobium híbrido. Para aumentar a confusão, a principal espécie de Dendrobium a compor a maioria dos híbridos conhecidos como Denphal é o Dendrobium phalaenopsis, descrito em 1880. Sim, existe uma espécie nativa com este nome! Posteriormente, alteraram sua classificação para Dendrobium bigibbum.



Apesar de ser uma orquídea extremamente popular entre os cultivadores de todo o mundo, ainda é raro encontrar determinadas espécies de Dendrobium no mercado. Pessoalmente, nunca vi um Dendrobium bigibbum à venda.

Já os híbridos Denphal são bastante comuns e podem ser encontrados em diferentes cores, que vão do branco puro ao magenta, passando por diferentes tons intermediários e até verdes. O exemplar da foto abaixo é um dos meus favoritos, que mescla pétalas e sépalas em um verde pastel com veios em tons de vinho que se irradiam a partir do centro da flor.

Não é o caso das flores apresentadas neste artigo, mas é bom salientar que existem orquídeas Denphal coloridas artificialmente, da mesma forma que fazem com a Phalaenopsis azul. É relativamente fácil distingui-las das naturais, dados os tons berrantes de azul, índigo, verde e laranja que costumam aplicar às pobres flores.

Orquídea Denphal
Dendrobium híbrido - Denphal

As flores das orquídeas Denphal que ilustram este artigo são resultado da abertura dos botões que apresentei há alguns meses, aqui no blog. Aqueles que acompanham os artigos há mais tempo provavelmente já sabem que sou fanático por botões florais, principalmente por fotografá-los. Inclusive, já tentei fazer uma sequência de fotos com o acompanhamento do desabrochar de um deles. O resultado pode ser visto neste vídeo.

Ao contrário da maioria das orquídeas, cujos botões lembram bolas de futebol americano, os do gênero Dendrobium apresentam um formato peculiar, que nos remete a uma escultura abstrata. Todos os botões florais de Dendrobium possuem esta protuberância na parte de trás, com a frente mais pontiaguda, o que lhes confere um aspecto um tanto quanto aerodinâmico. Sou fascinado por estas formas.

Orquídea Denphal - Botões florais
Denphal - Botões florais

Como cuidar da orquídea Denphal


Todo este discurso sobre a origem do nome Denphal, toda esta miscelânea de nomes científicos, tudo isso pode parecer enfadonho, em um primeiro momento, mas é importante para sabermos como cultivar cada orquídea que possuímos. 

No caso da orquídea Denphal, por exemplo, sabemos que devemos cuidar dela como se cuida de um Dendrobium, não de uma Phalaenopsis. No frigir dos ovos, isso é muito importante. Como todo Dendrobium, a Denphal precisa ser submetida a uma série de cuidados diferenciados, durante o cultivo, para que suas florações ocorram de maneira satisfatória. Trataremos deste assunto a seguir.

A Denphal deve ser cultivada em substrato próprio para orquídeas epífitas, caso a pessoa opte por mantê-la em vasos. Lembrando que os vasos de barro são mais arejados e possuem perfurações laterais, ao passo que os vasos de plástico retêm a umidade por mais tempo, mantendo as raízes mais abafadas. O ideal, sempre, é cultivar orquídeas epífitas da maneira mais próxima possível àquela na qual a planta se encontra na natureza. No caso da Denphal, o ideal seria amarrá-la no tronco de uma árvore. Alternativamente, podem ser usados pedaços de casca de árvore, pedaços de madeira, cachepots, etc.

No entanto, como este modo ideal de cultivo nem sempre é aplicável em nosso ambiente doméstico e, muitas vezes urbano, recorremos aos vasos para uma maior praticidade. Caso o ambiente seja muito seco, seja atingido por muito vento ou a região seja de clima muito quente, vale a pena utilizar os vasos de plástico, que vão ajudar a manter a umidade do substrato em níveis adequados por mais tempo.




Em condições ideais de umidade relativa do ar, os vasos de barro, próprios para orquídeas, são uma boa opção. Lembrando que eles são mais pesados, o que pode ser um problema para quem tem grandes coleções, principalmente em apartamento. O importante é escolher um material, plástico ou barro, de acordo com as condições climáticas e o estilo de vida de cada cultivador. A frequência das regas vai variar de acordo com estes parâmetros. Não existe uma periodicidade pré-estabelecida, tudo vai depender  do local de cultivo, tipo de vaso e substrato.

Independentemente do tipo de vaso, o principal vilão a ser combatido, no cultivo da Denphal, é o excesso de regas. Como toda orquídea de hábito epífito, que costuma viver sobre outras plantas, a Denphal não tolera raízes constantemente molhadas. O ideal é sempre evitar o excesso de água, principalmente seu acúmulo nos pratinhos sob os vasos. Uma boa alternativa é preencher os pratinhos com areia ou pedrisco. Desta forma, a água não fica em contato com o vaso e as raízes, ao mesmo tempo que funciona como uma fonte extra de umidade para o ambiente no entorno da orquídea.

Ambientes internos costumam ser mais secos, como o interior de casas, apartamentos e escritórios. O ar condicionado é outro inimigo importante, que costuma retirar a umidade do ar. Nestes casos, o ideal é utilizar umidificadores de ar, fontes de água e bandejas umidificadoras para tentar tornar o ambiente mais saudável para o cultivo de orquídeas e para a saúde de humanos e animais. No artigo abaixo, dou mais detalhes sobre a importância da água e da umidade relativa do ar no cultivo de orquídeas.
Paradoxalmente, o ponto mais importante no cultivo da orquídea Denphal é execução correta de um procedimento denominado stress hídrico. Trata-se de uma redução drástica nas regas, que deve ser efetuada durante o outono e inverno, para que a floração ocorra com vigor na primavera. Esta orquídea depende de uma queda de temperatura, entre o verão e o outono, como uma sinalização para a floração. Por este motivo, é mais complicado fazer a Denphal florescer em regiões de clima muito quente. O mesmo é válido para várias outras espécies de Dendrobium.

Portanto, para ter uma Denphal florida, o importante é que seja fornecido um inverno frio e seco à orquídea.

Outros fatores que favorecem uma boa floração da Denphal são luminosidade e adubação. No período de stress hídrico, também é necessário suspender o fornecimento de fertilizante. Assim que os primeiros botões florais começarem a ser formados, os nutrientes podem ser adicionados. Quanto mais luminosidade puder ser fornecida à orquídea Denphal, melhor será sua floração. É normal que as canas percam suas folhas, que amarelam e secam, no período que antecede a emissão de novas hastes florais. Este fenômeno costuma preocupar os iniciantes, que se desesperam com os pseudobulbos pelados e folhas amarelas caídas. Na verdade, tudo isto é importante porque precede o período de floração.





Conclusão


Para resumir toda esta confusão, o importante é saber que Denphal não é resultado do cruzamento entre Dendrobium e Phalaenopsis. Também não se refere à espécie Dendrobium phalaenopsis, descrita no século XIX. 

Trata-se apenas de um híbrido de Dendrobium, mistura de várias espécies, em cuja composição há uma forte participação do Dendrobium bigibbum. O termo Denphal popularizou-se entre o público leigo e é amplamente utilizado entre os comerciantes de orquídeas.

Muitos orquidófilos recusam-se a admitir sequer que exista uma orquídea Denphal. O fato é que este é um nome popular, assim como 'orquídea olho de boneca', referente a outro Dendrobium híbrido bastante comum no mercado. Ignorar os nomes populares e manter-se em um pedestal apenas dificulta a divulgação da orquidofilia junto ao público leigo, prejudica as vendas e complica a comunicação entre os amantes destas belas flores.

Orquídea Denphal
Dendrobium híbrido - Denphal

Reconheço que estes artigos sobre orquídeas e suas espécies acabam repletos de nomes científicos quilométricos e impronunciáveis. Mas eles são importantes para que não ocorram confusões, como as que envolvem a polêmica orquídea Denphal. No fim de tudo, o que importa é cultivarmos e apreciarmos a beleza de nossas orquídeas, sabendo de suas origens e preferências quanto ao clima, para que possamos cuidar melhor de cada espécie ou híbrido. 


No vídeo acima, um compilado de imagens de flores e botões florais de orquídeas Denphal, com trilha sonora.