Orquídea Dendrobium Olho de Boneca


Orquídea Dendrobium híbrida do tipo nobile
Dendrobium híbrido do tipo nobile

As orquídeas do gênero Dendrobium apresentam flores com uma enorme diversidade de formas e cores. Originárias do sudeste asiático e Oceania, as numerosas espécies de Dendrobium, que podem chegar a mais de mil, dependendo de quem as classifica, são conhecidas por seu curioso aspecto vegetativo. Seus pseudobulbos são famosos pelo formato, que lembra o da cana de açúcar.

Apesar de tamanha diversidade, um híbrido de Dendrobium, descendente da espécie nobile, caiu nas graças do público em geral. Trata-se da célebre orquídea olho de boneca, assim denominada em razão da aparência de suas flores, que apresentam um centro circular mais escuro, envolto por uma área mais clara, geralmente branca.

Assim como ocorre com as orquídeas chamadas de 'chuva de ouro', é importante salientar que o termo 'olho de boneca' é impreciso. Trata-se de um nome popular, um apelido que pode ser aplicado a uma grande variedade de espécies e híbridos.

De modo geral, estas orquídeas olho de boneca são cultivadas em troncos de árvores, preferencialmente vivas. Sob estas condições, formam imensas touceiras, proporcionando um espetáculo quando a floração chega, geralmente no final do inverno, início da primavera.

Quando o cultivo se dá em vasos, no ambiente doméstico, alguns cuidados devem ser tomados. Devido à sua natureza epífita, as raízes não gostam de ficar úmidas ou encharcadas por muito tempo. O substrato precisa ser bem drenado, de modo que seque rapidamente.

A orquídea olho de boneca não costuma gostar de replantes frequentes. Geralmente, sente bastante após uma troca de vaso ou substrato, podendo passar o ano subsequente sem florescer. 

Assim como muitas orquídeas deste gênero, os híbridos de Dendrobium do tipo nobile necessitam de uma queda de temperatura, durante o outono/inverno, para que possam florescer na primavera. Neste período mais frio, é necessário reduzir drasticamente as regas. A adubação também pode ser interrompida. Trata-se do famoso stress hídrico, procedimento que visa induzir uma floração mais abundante na estação subsequente. O fornecimento de água pode ser retomado quando os primeiros sinais de botões florais surgirem.

É comum que os pseudobulbos em forma de cana desta orquídea percam todas as suas folhas após estarem completamente maduros. Durante esta senescência, pode haver ataque de alguns fungos, mas este não é um fator preocupante. É natural que as folhas fiquem manchadas, amarelem, sequem e caiam. Muitos acreditam que sua orquídea olho de boneca está doente, mas não há motivo para pânico. É justamente a partir das canas sem folhas que os botões florais surgirão.

Embora bastante comuns e populares, estas orquídeas olho de boneca são um sopro de vida e cor para qualquer coleção. A generosidade de suas florações parece anunciar o fim do inverno e a chegada da estação preferida dos que amam flores.


Patrocinado: