Quem é a Orquídea Chuva de Ouro?


Orquídea Chuva de Ouro - Oncidium Aloha Iwanaga
Orquídea Chuva de Ouro - Oncidium Aloha Iwanaga

Quando comecei a me interessar por orquídeas, há muitos anos, minha mãe comentou que possuía um exemplar de chuva de ouro em nossa antiga casa. Confesso que não me lembrava desta flor. Curioso para saber de qual orquídea se tratava, sempre que encontrava uma com flores amarelas, pequenas e em cachos, perguntava se era aquela. Minha mãe respondia-me que era parecida, mas não exatamente a orquídea da qual ela se lembrava.

Ficamos nesta por anos e, até hoje, não sabemos ao certo quem era a orquídea chuva de ouro do nosso passado. Este é o problema dos nomes populares, quer sejam de orquídeas ou de outras plantas em geral. Frequentemente, estes apelidos não estão associados a plantas únicas. Para resolver esta questão, os taxonomistas atribuem nomes científicos, em latim, para cada espécie de ser vivo sobre o planeta.

O problema desta nomenclatura científica é sua complicada assimilação pelo público leigo. Como se não bastasse, os nomes estão constantemente sob mudanças, sendo revisados, sem que os próprios cientistas cheguem a um consenso, dentro do meio acadêmico. Um banzé.


Orquídea Chuva de Ouro ou Bailarina (Dancing Lady)
Orquídea Chuva de Ouro ou Bailarina (Dancing Lady)

As orquídeas chuva de ouro, por exemplo, pertencem ao gênero botânico Oncidium. São conhecidas por suas flores dispostas em torno de longas hastes, flores estas que apresentam geralmente um tamanho diminuto e formam abundantes cachos. Além, é claro, de seu vívido colorido amarelo, que lembra uma cascata de moedas douradas. No exterior, estas orquídeas são conhecidas como dancing ladies, bailarinas, devido ao aspecto dos labelos de suas flores, que lembram saias rodadas. No entanto, nem todas as orquídeas dancing ladies são amarelas.

Existem, inclusive, algumas árvores conhecidas como chuvas de ouro, dentre elas a acácia mimosa e a cássia imperial.

O fato é que várias espécies e híbridos de Oncidium podem ser popularmente conhecidos como chuvas de ouro. Talvez o híbrido mais difundido entre o público brasileiro seja o Oncidium Aloha Iwanaga, representado na foto de abertura deste artigo. Mas há muitos outros.

A espécie Oncidium flexuosum, originária do Brasil e de alguns países da América do Sul, também é comumente conhecida como chuva de ouro ou bailarina. Esta orquídea, inclusive, é um dos ascendentes do Oncidium Aloha. Várias outras espécies do gênero Oncidium são famosas por este padrão de flores pequenas, amarelas e dispostas ao longo de frondosas hastes. Alguns exemplos de orquídeas Oncidium que podem ser chamadas de chuvas de ouro são: sphacelatum, varicosum, cheirophorum, pumilum (atualmente Lophiaris), entre outros.


Orquídea Chuva de Ouro - Oncidium Twinkle 'Yellow Fantasy'
Orquídea Chuva de Ouro - Oncidium Twinkle 'Yellow Fantasy'

Outro híbrido digno de nota, que realmente lembra uma densa chuva de ouro, é o Oncidium Twinkle 'Yellow Fantasy'. Apenas ressaltando que existem variedades desta orquídea em outras cores, como branca e vinho. 

Apresentei aqui apenas duas fotos de orquídeas conhecidas como chuva de ouro porque não costumo cultivá-las. Por alguma razão, tenho problemas para manter Oncidium aqui no apartamento. São plantas consideradas de fácil cultivo, mas suas raízes são exigentes. Não podem ficar sufocadas no substrato, nem podem ser mantidas úmidas por muito tempo. Por outro lado, se cultivadas em troncos de madeira, com as raízes expostas, desidratam-se facilmente. A umidade relativa do ar no ambiente de cultivo deve ser sempre elevada.

Por fim, a lista de orquídeas chuva de ouro é extensa e pode ser controversa. Os orquidófilos, de modo geral, detestam estes apelidos. Particularmente, acho que é um meio válido para divulgar a orquidofilia junto ao público leigo, aproximando-os deste mundo fascinante, sem assustá-los com impronunciáveis nomes macarrônicos, que mudam a cada estação. O que é cientificamente correto para os aficionados pode ser extremamente entediante para os que simplesmente admiram as orquídeas.




10 comentários:

  1. Parabéns Sergio,por seus textos e a maneira de explicar sobre as orquídeas sempre ser assim, de maneira tão simples e leve. Algo que se torna prazeroso e bem mais "descomplicado" para quem assim como eu ainda está "engatinhando" no assunto e nesse meio da orquidofilia.Sempre me ajuda muito!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tudo bem, Ana Paula? Que alegria ler seu comentário e saber que está gostando dos textos! Muito obrigado pelo carinho e pelas palavras de apoio! Adorei sua visita!

      Um grande abraço!

      Excluir
  2. Oncidium foi a primeira orquídea da minha vida, sob a parreira da minha vó. Claro que era chamada de Chuva de Ouro! Quando aprendi o nome Oncidium, relacionei com "onça" e logo imaginei que era pelas cores amarela e marrom, dos felinos selvagens, que se repetiam na flor da minha avó!! Sou fascinada por elas e já tive várias, muitas sucumbiram aos meus cuidados desastrados. Continuarei tentando! Gostei muito da tua postagem, um abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ô, Alexia, que linda a história desta primeira orquídea! São estes momentos que tornam tão especial esta nossa relação com as orquídeas. Eu concordo plenamente, acho que sempre vale a pena continuarmos tentando. Também tenho sérias dificuldades com Oncidium.

      Muito obrigado pela visita e por compartilhar conosco esta belíssima lembrança! Adorei!

      Um grande abraço!

      Excluir
  3. Sérgio querido amigo!

    Simplesmente espetacular esse video.
    Flora envia lembranças.
    Abraços,

    Dinda Cardoso

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Dinda Cardoso e Flora! Que alegria ter notícias de vocês, muito obrigado pelo carinho! Que bom que gostou do vídeo!

      Um grande abraço!

      Excluir
  4. Parabéns Sérgio... mais uma interessante observação, desta vez sobre o gênero oncidium. Os nomes populares costumam se referir a determinados estereótipos próprios do contexto! Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Jalo, tudo bem? Que ótimo receber sua visita, muito obrigado pelo comentário!

      Um grande abraço!

      Excluir
  5. Mais uma vez nos presenteando com seu conhecimento. Muito bom! Obrigada! Grande abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Suzana! Imagine, você sempre um amor de pessoa! Eu que agradeço pelo carinho e pela força, sempre!

      Um grande abraço!

      Excluir