Guia completo para cultivar plantas dentro de casas e apartamentos

By Sergio Oyama Junior

Orquídea Oncidium Twinkle 'Yellow Fantasy'


Orquídea Oncidium Twinkle 'Yellow Fantasy'
Oncidium Twinkle 'Yellow Fantasy'

A graciosa cascata dourada desta micro orquídea híbrida de nome comprido, Oncidium Twinkle 'Yellow Fantasy', está iluminando o apartamento e preenchendo cada cômodo com uma suave fragrância adocicada. Esta é uma das muitas orquídeas amarelas popularmente conhecidas como chuva de ouro. Trata-se de uma orquídea ideal para quem mora em apartamento, já que seu porte é compacto e suas florações abundantes e duradouras. A seguir, algumas informações, curiosidades e dicas de cultivo desta bela representante do gênero Oncidium.



Em 1958, W. W. G. Moir cruzou o Oncidium cheirophorum com o Oncidium sotoanum, mais conhecido como Oncidium ornithorhynchum, e obteve o híbrido primário Oncidium Twinkle. Ocorre que, como fruto deste cruzamento, foram obtidas orquídeas de variadas cores e perfumes. As mais belas desta prole foram selecionadas e multiplicadas, recebendo nomes clonais. Assim, temos a variedade branca, batizada de 'Fragrance Fantasy', a vermelha, 'Red Fantasy' e a amarela, 'Yellow Fantasy'. Parece-me que esta última chegou recentemente no mercado brasileiro, sendo menos comumente encontrada nos orquidários.

Já cultivei a variedade branca desta orquídea, mas foi o Oncidium Twinkle 'Yellow Fantasy' quem mais me chamou a atenção. Suas hastes são produzidas em grandes quantidades. Um mesmo pseudobulbo pode emitir até três hastes florais, concomitantemente. Quando a planta está bem entouceirada, o espetáculo de floração é inesquecível, como podemos ver na imagem abaixo.

Orquídea Ondicium Twinkle 'Yellow Fantasy'
Ondicium Twinkle 'Yellow Fantasy'

As orquídeas que possuem flores muito pequenas procuram compensar esta desvantagem produzindo-as em grande quantidade. Além disso, frequentemente, estas micro orquídeas são perfumadas, de modo a chamar a atenção dos agentes polinizadores, essenciais para a propagação e perpetuação da espécie. É bem verdade que, no caso do Oncidium Twinkle, por se tratar de uma orquídea híbrida, seu aroma provavelmente não tem o poder de atrair um inseto específico, já que ele não existe na natureza. Seu perfume adocicado me lembra o aroma da baunilha, que, por sinal, é uma especiaria produzida por uma outra orquídea, pertencente ao gênero Vanilla.


Em relação ao Oncidium Twinkle e seus diferentes cultivares, podemos apreciar a beleza da variabilidade genética. Os mesmos pais, Oncidium cheirophorum e Oncidium ornithorhynchum, produzem flores com diferentes cores, formatos e perfumes. Atualmente, as modernas técnicas de propagação vegetal, através de meristemas, conseguem produzir milhares de cópias idênticas a uma única orquídea selecionada. Graças a este processo, podemos ter um exemplar destas pequenas joias na sala de casa. Por outro lado, a clonagem em massa destas plantas acaba as colocando em risco, uma vez que a ausência de variabilidade genética pode fazer com que todas sejam extintas de uma só vez, caso uma doença fatal ou praga as atinja severamente. No meio de uma prole concebida naturalmente, sempre haverá um ou outro indivíduo capaz de sobreviver ao massacre.

Orquídea Oncidium Twinkle 'Yellow Fantasy'
Oncidium Twinkle 'Yellow Fantasy'

Oncidium Twinkle faz parte de uma família de orquídeas perfumadas, cujo representante mais famoso é o Oncidium Sharry Baby 'Sweet Fragrance', popularmente conhecido como a orquídea chocolate. Ambos os híbridos possuem o Oncidium ornithorhynchum em suas genealogias. O curioso é que esta espécie não é conhecida por ter um perfume agradável, ao contrário de seus descendentes. Eu já o cultivei aqui no apartamento e costumava sentir um odor de ovo, quando cheirava suas flores. Há quem afirme sentir cheiro de remédio ou de água sanitária. Também há quem adore o perfume do Oncidium ornithorhynchum, afirmando que ele remete ao aroma de talco de bebê. Trata-se de um mistério.

Já no caso do Oncidium Twinkle, seu perfume adocicado costuma ser mais intenso durante o dia. Quando chega a noite, mal se pode sentir o aroma de suas flores, cujo comportamento parece obedecer a um ritmo circadiano. Devido à grande quantidade de flores em várias hastes, o cheiro dentro de um ambiente fechado pode se tornar intenso demais, ao ponto de causar dor de cabeça em algumas pessoas mais sensíveis.


O cultivo do Oncidium Twinkle 'Yellow Fantasy' é bastante tranquilo. Embora aprecie bastante luminosidade, como a maioria das orquídeas do gênero Oncidium, este híbrido tende a ficar com as folhas pintadas, quando expostas a muito sol. O mesmo ocorre com o Oncidium Sharry Baby, seu parente. Há quem diga que estas manchas são causadas por vírus, mas nada foi comprovado até o momento. Além disso, mesmo com as folhas pintalgadas, a orquídea continua a se desenvolver e florescer normalmente. Ela só não tolera o sol pleno, que pode causar sérias queimaduras em suas folhas. Dentro de casas e apartamentos, o ideal é que o Oncidium Twinkle fique próximo a uma janela com bastante luminosidade indireta.

Orquídea Oncidium Twinkle 'Yellow Fantasy'
Oncidium Twinkle 'Yellow Fantasy'

Também é preciso tomar cuidado com a adubação, que em excesso pode fazer com que as folhas do Oncidium Twinkle sequem nas pontas. Para evitar o acúmulo de sais minerais, provenientes tanto da água das regas como do adubo, é importante que a orquídea tome um bom banho, com bastante água corrente, periodicamente. O processo pode ser semanal ou quinzenal.

Para estimular o surgimento de hastes florais, uma fórmula de floração, do tipo NPK, mais rica em fósforo, pode ser aplicada quinzenalmente. Existem marcas próprias para o cultivo de orquídeas, à venda no mercado. Eu costumo alternar este adubo para floração com uma fórmula para manutenção.

O substrato precisa ser bem arejado e com boa drenagem, já que o Oncidium Twinkle 'Yellow Fantasy' não suporta raízes encharcadas. Existem misturas próprias para o cultivo de orquídeas epífitas, à venda em lojas especializadas. Este preparado costuma conter casca de pinus, carvão vegetal e fibra de coco. Alternativamente, há quem obtenha bons resultados cultivando esta orquídea em brita pura ou casca de macadâmia. O importante é escolher um material que seque rapidamente, entre uma rega e outra.

A orquídea das fotos acima chegou às minhas mãos graças à generosidade dos meus tios, Hiroko e Takashi Matsumoto e Tomoko e Helio Simizu. Confesso que tenho ganhado muito mais do que presenteado nos últimos tempos. Só posso agradecer a todos pelo carinho e dedicar-me para ser merecedor destes presentes, cultivando-os da melhor maneira possível.