Orquídea Oncidium ornithorhynchum - Floração 2012


Orquídea Oncidium ornithorhynchum
Oncidium ornithorhynchum

Toda vez que vou escrever o nome desta orquídea, preciso fazê-lo por partes, para não me perder. E sempre tenho a sensação de que comi alguma letra. Conforme prometido, trago para vocês a foto da primeira haste deste Oncidium ornithorhynchum, com todos os botões florais abertos.

Em uma tentativa de mostrar todas as flores ao mesmo tempo, fiz uma tomada aérea do cacho. Fiquei surpreso com o resultado, nunca havia visto esta orquídea sob este ângulo. Acho o contraste de cores belíssimo. Futuramente, mostro outras fotos sob perspectivas mais convencionais.


Orquídea Oncidium ornithorhynchum
Oncidium ornithorhynchum

Esta é uma orquídea típica da América Central, vivendo sobre as árvores de florestas úmidas da região que vai do México à Colômbia. É uma planta que vive em regiões de clima ameno e localizadas em altitudes mais elevadas. Seu nome científico correto é Oncidium sotoanum. Devido a uma confusão história, no momento de seu registro, em 1836, esta perfumada orquídea rosada ficou erroneamente conhecida como Oncidium ornithorhynchum, confusão que acabou se perpetuando até os dias de hoje.

Por uma questão comercial, muitos orquidários e produtores continuam a adotar o nome consagrado. Caso alguém deseje adquirir uma muda desta orquídea ou procurar informações a respeito de seu cultivo, dificilmente obterá sucesso caso procure por sotoanum.

Esta orquídea Oncidium tem sido extensivamente utilizada na produção de diversos híbridos famosos, cuja principal característica é o aroma por eles exalado, como a orquídea chocolate, o Oncidium Sharry Baby. Outra orquídea bastante perfumada que descende do Oncidium ornithorhynchum é o Oncidium Twinkle. Esta última exala um aroma adocicado que lembra a baunilha.

Aqui no apartamento, o Oncidium ornithorhynchum é cultivado em uma varanda face oeste, protegida durante a tarde por tela de sombreamento, em um ambiente com alta umidade relativa do ar. O uso de bandejas umidificadoras, com uma camada de pedrisco ao fundo e uma lâmina de água, sem contato direto com os vasos, garante um ambiente saudável para o cultivo desta orquídea.

Talvez sua mais famosa característica seja o perfume forte, marcante e difícil de descrever. Uns amam, outros odeiam. Costumo associar o odor das flores do Oncidium ornithorhynchum ao cheiro de ovo. Outros sentem cheiro de remédio, água sanitária ou talco para bebês. Para mim é um mistério esta diversidade de opiniões olfativas. Eu não gosto, mas não vivo sem estas flores. Todo outono, já começo a ficar ansioso à espera desta delicada floração, de colorido único.

A seguir, um vídeo com uma orquídea descendente do Oncidium ornithorhynchum, o Oncidium Twinkle 'Yellow Fantasy'.



12 comentários:

  1. Mais uma vez parabéns, uma linda florada
    abraços e boa noite

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Bete, você sempre prestigiando o blog com a sua visita! Muito obrigado pelo comentário, que bom que gostou! Um grande abraço e uma ótima noite!

      Excluir
  2. Uau, Sergio! Que lindas! Valeu a pena esperar. Adorei a foto.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Dreamer Girl, muito obrigado! É verdade, esta demorou. Ainda tem mais três hastes para abrir, mas agora já estou mais calminho! Valeu pelo apoio! Abraços!

      Excluir
  3. Muito legal o post.
    Certa vez adquiri uma muda de Oncidium ornithorhynchum em um orquidário e assim que cheguei em casa seuparei e a dividi em duas.
    Hoje já tenho quatro mudas formadas a partir de uma única planta adquirida.
    Sua floração é um espetáculo realmente, o cheiro também não me agrada, porém, o que me chamou a atenção foi sua rusticidade.
    Essa espécie só não tolera o Sol direto, mas é extremamente resistente e de fácil cultivo, as minhas eu cultivo em ripas de madeira e vão ótimamente bem.
    As vezes as raízes de algumas orquídeas se desenvolvem para fora da ripa de madeira, mas isso não aconteceu por enquanto com a Oncidium ornithorhynchum, suas raízes finas envolveram completamente a ripa mas continuam se fixando nela, o que estéticamente é bem legal.



    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Rui! Tudo bem? Que legal, não sabia do vigor desta orquídea. Muito obrigado pelas informações. Minha muda ainda é pequena, mas está com três frentes. Espero que progrida bem como as suas.

      Que bom que gostou do post, muito obrigado pela visita e pelo apoio!

      Um grande abraço!

      Excluir
  4. Respostas
    1. Oi, Debora, esta eu comprei em uma exposição da AOSP, há muitos anos. Está meio fraquinha, mas emitindo hastes, no momento. Abraços!

      Excluir
  5. Ficou perfeita a foto, parabéns!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Lyna, tudo bem? Que bom saber que gostou! Muito obrigado pela visita e comentário!

      Um grande abraço!

      Excluir
  6. Eu não havia visto, nem comentado, mas agora deixo aqui minha admiração pela bela composiçao deste cacho!
    abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Jalo, que bom que gostou! Achei esta foto diferente, foi tirada por cima! Muito obrigado pela participação, sempre super importante para mim!

      Um grande abraço!

      Excluir