Orquídea Vanilla, a mãe da baunilha


Livro Vanilla Orchids, de Ken Cameron
Livro Vanilla Orchids, de Ken Cameron

Ainda é comum que a muitos passe despercebido o fato de que a especiaria baunilha, há séculos utilizada na gastronomia mundial, é na verdade produzida por orquídeas do gênero Vanilla. Recentemente, tive o prazer de ser presenteado com um belíssimo livro sobre esta planta, intitulado Vanilla Orchids - Natural History and Cultivation, escrito por Ken Cameron, renomado botânico da Universidade de Wisconsin-Madison, que comanda um grupo de pesquisa com foco na família Orchidaceae. O livro é da editora Timber Press, especializada em títulos voltados às áreas de botânica, história natural, jardinagem e paisagismo.

Recebi este presente especial do casal de pesquisadores Magali Rodrigues e Marcelo Porto Bemquerer, da Embrapa (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária), divisão de Recursos Genéticos e Biotecnologia, em Brasília, DF. Fizemos o doutorado na mesma época, ainda no milênio passado, no Instituto de Química da Universidade de São Paulo. Apesar de hoje morarem em Brasília, estes amigos de longa data sempre encontram um tempo para me visitar, quando vêm a São Paulo. O livro Orquídeas de Roraima, publicado pela Embrapa, também foi presente deles. Marcelo é um apaixonado por livros e possui uma biblioteca de respeito que, a esta altura, deve estar alcançando a de Alexandria, em seu apogeu.

A origem da orquídea Vanilla e suas várias espécies é controversa. No entanto, acredita-se que esta planta tenha sido domesticada no México, tendo sido bastante popular no auge do Império Asteca. Atualmente, a maior parte da produção comercial desta orquídea ocorre na ilha de Madagascar, embora também possa ser encontrada nas ilhas do Pacífico, bem como nas Américas Central e do Sul. Os colonizadores espanhóis foram os responsáveis por levar a baunilha à Europa, de onde espalhou-se por todo o mundo como uma das mais caras especiarias, ao lado do açafrão. Tudo isso é contado em detalhes fascinantes no livro, vale a pena conhecer a história desta orquídea, bem como seus significados, detalhes botânicos de suas estruturas, cultivo, polinização e uso comercial. Como não poderia deixar de ser, a obra é ricamente ilustrada com fotos das diversas espécies de Vanilla, de seus parentes próximos, bem como de detalhes históricos e de plantio e extração da baunilha.

Aos doutores Marcelo e Magali, deixo meu muito obrigado pela visita e pelo belíssimo presente. Adorei o livro e o recomendo fortemente aos leitores do blog. 

12 comentários:

  1. Fiquei pasma quando, muitos anos atrás, descobri que a baunilha era produto de uma orquídea. Como também fiquei de queixo caído, quando soube que o abacaxi era uma bromélia. Incrível como há coisas que desconhecemos... Graças a estudiosos e curiosos pesquisadores, a luz se faz para nós, pobres mortais! Este livro deve ser maravilhoso! Obrigada por divulgar e parabéns à Magali e ao Marcelo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Alexia! É verdade, várias destas informações são pouco conhecidas, de fato. Eu também, volta e meia me surpreendo com algum fato que desconhecia. O livro é lindo e muito completo, vale a pena ler. Muito obrigado pela visita e pelo prestígio do seu comentário!

      Um grande abraço!

      Excluir
  2. Quase comprei uma Vanilla mas desisti, pq meu anjinho que cuida dos excessos e loucuras, me alertou do tamanho que a planta fica. Minha pequena varanda acabaria me despejando. No que ela estaria certa(rs). Maravilhosa indicação de leitura, Sergio. Beijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Maria Elizabeth! Tem toda razão, é uma orquídea que fica enorme e tem o hábito de trepadeira. Além disso, é difícil fazê-la florescer, dependendo do clima da região de cultivo. Que bom que gostou da indicação, muito obrigado pela visita!

      Beijos e tudo de bom!

      Excluir
  3. Ei Sérgio! Mais uma excelente dica! Obrigada por compartilhar tanta informação conosco. Fico aqui pensando se o Oncidium que cheira chocolate não é primo da orquídea baunilha. O cheiro é muito próximo. Grande abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tudo bem, Suzana? Que bom saber que gostou da dica! Bem pensado, elas têm aromas bem parecidos! Vou procurar saber se há uma relação de parentesco entre elas e depois lhe digo. Muito obrigado pela visita e pela valiosa participação!

      Um grande abraço!

      Excluir
  4. Olá querido amigo Sergio, boa tarde!
    Bela indicação de leitura para os amantes das orquídeas, obrigada!
    Aliás, é bastante curiosos o significado da vanilla...Muito interessante mesmo ter-se originado, na verdade, de uma orquídea! É vivendo e aprendendo! Muito legal mesmo!

    Sou fascinada pela cultura asteca e fiquei instigada ao saber que eles cultivavam e gostavam das orquídeas! Nossa, que povo grandioso, a despeito de terem uma série de tradições que valorizava o sacrifício de pessoas. Para eles, o sacrifício era para a perpetuação da vida e para agradar aos deuses... Creio eu que se eles oferecessem as lindas orquídeas aos deuses, ao invés de vidas humanas, os deuses ficariam mais satisfeitos, pois nada se iguala, em beleza e vida, do que uma linda orquídea! ;))))

    Amigo, vi pelo facebook, que fez aniversário recentemente! Aproveito para parabenizar com mais ênfase, desejando toda a felicidade do mundo, pois a merece, querido amigo!!!

    Beijos e uma semana maravilhosa!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa tarde, Adriana! Tudo bem? Também acho fascinante o fato de uma orquídea dar origem a uma especiaria tão famosa! De fato, muito mais significativa e digna esta sua ideia de oferecer orquídeas!

      Que bom, Adriana, muito obrigado pelo carinho da lembrança! Vi sua linda mensagem lá no Facebook, agradeço de coração!

      Um grande beijo e uma ótima semana!

      Excluir
  5. Ual Sérgio! Atiçou minha curiosidade e vontade de adquirir.Obrigada por compartilhar.
    "O grande segredo para a plenitude é muito simples: compartilhar."
    Abraço de uma grande admiradora!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Rosemary! Que linda esta frase, adorei! Fico feliz por saber que gostou da sugestão, muito obrigado pela visita e pela importante participação neste espaço!

      Um grande abraço!

      Excluir
  6. Bem pensado Sérgio, precisamos conhecê-las mais e melhor... O livro que ganhou provavelmente já lhe trouxe novos conhecimentos... os quais, alguns deles, vc já compartilhou conosco!
    Grande abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Jalo! Com certeza, concordo plenamente. Apesar de termos muita informação na internet, ainda acho valiosíssima a contribuição dos livros, além da beleza e requinte. Muito obrigado pelo comentário!

      Um grande abraço!

      Excluir