Guia Completo para Cuidar de Plantas dentro de Casas e Apartamentos

Início

Sergio Oyama Junior


Orquídeas no Apê
Orquídeas no Apê

Top 10 Plantas Pendentes de Sombra


Peperomia scandens
| Peperomia scandens |

Em meio à saga de transformar os nossos ambientes urbanos em luxuriantes florestas tropicais, frequentemente recorremos às plantas pendentes, capazes de preencher rapidamente o espaço vazio com generosas cascatas de folhas, nos mais diferentes formatos, cores e estampas. Para nossa sorte, é grande a variedade de plantas pendentes de sombra, que não necessitam de sol pleno para seu bom desenvolvimento. Evidentemente, a luminosidade indireta é sempre necessária.

É interessante ressaltar a versatilidade das plantas pendentes na decoração de interiores. Muitas podem se desenvolver também sob a forma de trepadeiras ou como forrações, em vasos com outras espécies. Existe, ainda, a possibilidade de cultivá-las em recipientes contendo apenas água. Também há variedades ideais para a composição de terrários, abertos ou fechados.


Neste artigo, vamos nos concentrar nas diferentes espécies de plantas pendentes de sombra. Lembrando que já fizemos uma coletânea de cactos e suculentas pendentes, que também contém vários exemplos de plantas de sombra.

Vale sempre enfatizar que, em jardinagem, o termo sombra não significa ausência de luz. Trata-se de uma condição em que a luminosidade é filtrada, indireta e difusa, sem a incidência de sol pleno. Também existe a meia-sombra, situação em que a planta recebe algumas horas de sol direto, no início da manhã ou no final da tarde.


Apesar de seu nome popular, esta típica planta pendente de sombra não pertence ao gênero botânico Philodendron. As peperômias fazem parte da família Piperaceae, a mesma das pimenteiras. A espécie Peperomia scandens é mais conhecida em sua forma variegata, que mescla tons de creme e verde claro em suas pequenas folhas suculentas, em formato de coração. Em ambientes demasiadamente sombreados, existe a tendência de que esta variegação seja perdida, situação em que a planta se torna completamente verde.


Ainda no mesmo gênero botânico, temos uma versão mignon de planta pendente de sombra. Popularmente conhecida como colar de tartarugas, a Peperomia prostata é ideal para quem não dispõe de muito espaço para cultivar suas plantas. Trata-se de uma espécie que produz pequenas folhas suculentas, que vão se tornando pendentes com o tempo, e cujas estampas lembram cascos de tartarugas. Além de ficar belíssima em vasos suspensos, esta é uma espécie ideal para terrários.


Já este é um filodendro verdadeiro. No entanto, ao contrário do que seu nome popular sugere, trata-se de uma espécie originária de países localizados na América Central. A alcunha deve-se à interessante variegação que suas folhas apresentam, durante a fase juvenil de desenvolvimento da planta, mesclando as cores verde e amarela. Ao atingir a maturidade, esta bela planta pendente de sombra torna-se completamente verde. Suas folhas são grandes, lustrosas e em forma de coração. Esta é uma espécie que também pode ser conduzida como uma trepadeira, enovelando-se ao redor de pilares colocados na parte central dos vasos.



Bastante confundida com um filodendro, a jiboia pertence a outro gênero botânico, Epipremnum, dentro da mesma família, Araceae. Este talvez seja o mais clássico e conhecido exemplo de planta pendente de sombra. A jiboia é extremamente versátil, podendo ser mantida como uma densa touceira, com as madeixas bem curtas ou longas, quase chegando ao chão. Também fica linda como trepadeira, desenvolvendo folhas cada vez maiores, à medida que escala qualquer suporte físico que lhe seja oferecido. Atualmente, existem variedades com as mais belas e diferentes estampas, desde a clássica, conhecida como Golden Pothos, mesclando tons de verde e amarelo, até a diferenciada versão marmorizada, batizada de Marble Queen Pothos.


Já a jiboia prateada não é uma simples variedade da tradicional jiboia que conhecemos. Trata-se de uma outra espécie, pertencente a outro gênero botânico. A aparência similar justifica-se pelo fato de ambas fazerem parte da mesma família, Araceae. Como seu nome popular já entrega, esta é uma belíssima planta pendente de sombra, conhecida pelas exóticas marcações prateadas sobre um fundo verde, bem escuro, em suas folhas.


Este é outro caso de planta pendente de sombra cuja versão variegata tornou-se mais famosa e facilmente encontrada do que a forma tipo. A hera inglesa é bastante versátil, podendo ser cultivada tanto em ambientes internos como externos. Esta é uma planta que tolera um grande espectro de luminosidade, além de se desenvolver sob a forma pendente, como trepadeira ou servindo de forração. Apesar de ser uma planta muito utilizada na decoração de interiores, esta espécie é exigente quanto aos níveis de umidade relativa do ar, ressentindo-se em ambientes muito secos, principalmente com aparelhos de ar condicionado.



Parente da clássica violeta africana, a planta tapete é uma opção mais versátil, podendo ser cultivada em vasos suspensos, como trepadeira ou forração. Esta é uma planta pendente de sombra cujas florações são bastante ornamentais, avermelhadas, em forma de trombeta. A cor se destaca sobre um fundo ricamente estampado, mesclando tons de verde escuro, prata e cobre. Para que possa florescer em abundância, esta espécie precisa ser cultivada em um local com bastante luminosidade indireta.


Esta é uma opção de planta pendente de sombra capaz de quebrar a monotonia do verde reinante nas florestas urbanas. Apesar do nome popular, esta espécie mescla tons de verde, cinza prateado, lilás e púrpura, em suas folhas, que recobrem a superfície do vaso, como uma forração, tornando-se pendentes, com o passar do tempo. Trata-se de uma espécie bastante resistente, de fácil cultivo e crescimento vigoroso.


Não há como fazer uma seleção de plantas pendentes de sombra sem citar as clássicas samambaias. Embora sejam consideradas muito comuns, por alguns cultivadores, estas joias da decoração de interiores de décadas passadas estão de volta, preenchendo as urban jungles como nunca antes visto. É bem verdade que estas são plantas consideradas geniosas, uma vez que não toleram correntes de vento, falta de umidade e sol direto. Também não gostam que fiquem roçando nas pontas de suas folhas em desenvolvimento. Ainda assim, vale a pena fazer de tudo para agradar estas divas vegetais dos ambientes internos.



Carinhosamente chamada de planta queijo suíço, graças aos buracos tipicamente encontrados em suas folhas, esta Monstera ficou em décimo lugar apenas porque ainda é mais difícil de ser encontrada, no mercado, ao contrário de sua parente mais famosa, Monstera deliciosa, conhecida como costela de adão. Por ser mais compacta, a Monstera adansonii é ideal para quem mora em cômodos mais apertados. Além disso, como muitas plantas pendentes de sombra apresentadas nesta seleção, esta é uma espécie versátil, podendo também ser cultivada como trepadeira. As fenestras vão se tornando mais evidentes à medida que a planta amadurece.


Certamente, a variedade de plantas pendentes de sombra é imensa, muito maior do que a lista com os exemplos contidos nesta coletânea. Nos artigos abaixo, deixo sugestões de leitura com outras seleções de plantas, pendentes ou de sombra, que podem complementar as ideias colocadas nesta parada top 10, com as minhas favoritas.







Publicado em: | Última atualização:





Bacharel em biologia pela Unicamp, com mestrado e doutorado em bioquímica pela Usp, escreve sobre o cultivo de orquídeas, suculentas, cactos e outras plantas dentro de casas e apartamentos.

São Paulo, SP, Brasil