Sophronitis coccinea - Nova mini-orquídea


Mini-orquídea Sophronitis coccinea
Sophronitis coccinea

Embora não pareça, esta mini-orquídea é tão diminuta que poderia ser plantada em um copinho de café. Com o espaço cada vez mais escasso por aqui, vou tentar concentrar minhas futuras aquisições em plantas deste porte.

A Sophronitis coccinea é uma das principais responsáveis por conferir a cor vermelha às orquídeas híbridas que conhecemos hoje. Outra característica marcante é o tamanho avantajado das flores, quando comparadas à parte vegetativa da planta. 

Orquídea típica dos ambientes úmidos da Mata Atlântica, é considerada de difícil cultivo. O exemplar da foto já veio florido. Vamos ver se consigo repetir este feito aqui no apartamento.

18 comentários:

  1. Estou apaixonada por uma mini-orquídea. Como são encantadoras! Na minha cidade só encontro phalaenopsis.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Janete, é verdade! Eu também, a cada dia gosto mais destas pequeninas. Infelizmente, ainda não são muito comuns por aqui, também tenho dificuldade para achar. Muito obrigado pela visita! Abraços!

      Excluir
  2. Já tive mas não consegui cultivar, Certamente ainda vou tentar mais vezes o cultivo dela, sem dúvida é uma das + cobiçadas entre os "micreiros", mesmo quem não goste mto das micro se apaixona por ela. Boa sorte no cultivo. Abç.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Flávia, que pena. Eu também estou com medo de não conseguir, vamos ver o que acontece. De fato, ela é apaixonante. Muito obrigado pela força! Um grande abraço!

      Excluir
  3. Um Show, maravilhosa
    Não consigo cultivá-las já perdi a última que adquiri, acho que vou desistir.
    abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Bete! Poxa, que pena. Também tenho medo de perder esta. O André Merez a cultiva no pau-de-barro, para manter a umidade sempre alta. O Fernando Maioli sugeriu que coloquemos o vaso sobre um pote com água, de maneira que a evaporação mantenha o substrato úmido. Vamos ver se assim vai. Muito obrigado pela visita, não desista desta pequena! Abraços!

      Excluir
  4. Olá! Tenho uma mini orquidea que adquiri, ela está acoplada a um pedaço de madeira que tem bastante vergões, onde as raízes podem ficar a vontade, esse pedaço de madeira é a casca de uma árvore, porém grossa. Eu a pendurei na parede na minha varanda, não pega chuva, nem muito sol, e tambem nao requer muito meus cuidados, eu somente a rego de dois a tres dias com borrifador de água e tambem nunca deixo de colocar o plant prod 20-20-20 antes da florada. Ela está linda. Um abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Jully! Que legal, ótimo saber! Muito obrigado por compartilhar seu método de cultivo, adorei! Com tantos cuidados, tenho certeza de que sua mini orquídea está linda! Que bom receber sua visita, muito obrigado pelo comentário!

      Um grande abraço!

      Excluir
  5. Torna-se difícil o cultivo por falta de informação, foi o que me aconteceu, comprei uma dessa e não sabia nada sobre ela, foi em uma exposição em 2009,na época eu não sabia lidar com computador, e não tinha idéia de como era o habitat dela, até que durou 1 ano aqui em casa, mas aos poucos foi definhando e eu não consegui salvar, agora sei que tenho que saber primeiro de onde é aquela planta, para depois comprar

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Dora! É verdade, você tem toda razão. Sinto muito pela sua Sophronitis. De fato, o que esta orquídea tem de bela, tem de dificuldade para cultivar. Esta da foto ainda está viva, vamos ver se consigo fazê-la reflorescer.

      Que ótimo saber que está aprendendo cada vez mais sobre as orquídeas antes de adquirí-las. Muito obrigado pela visita e pelo comentário!

      Um grande abraço!

      Excluir
  6. Pessoal perdi uma coccinea a alguns anos porque realoquei de maneira inadequada e a amarrei em uma ripa de madeira.
    Para cultivar as Sophronitis e outras orquídeas que gostam de ambiente úmido, basta amarrar em uma ripa com um pedaço de algodão junto para manter a umidade. Ao regá-las grande parte da água será retida no algodão e assim a planta não vai sofrer de stress hídrico. Espero que com vocês isso funcione.Abraços a todos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Rui, tudo bem?

      Não conhecia este método do algodão, muito interessante! Esta da foto, eu cultivo em sphagnum. Parece estar indo bem. Muito obrigado por compartilhar esta dica!

      Um grande abraço!

      Excluir
  7. olá Sérgio,
    eu já amava as orquídeas! e através do seu blog descobri que "posso" cultivá-las no meu apê, vou tentar! Hoje sem planejar, acabei indo ao Ceasa Campinas a procura de mini ou micro orquídeas. Comprei duas logo de cara, uma Pleurothallis e uma Octomeria, cheguei em casa e literalmente, dei um banho nelas e adubei!! Espero que elas gostem de mim!!
    um grande abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Adriana, tudo bem? Que legal saber que ficou animada a cultivar orquídeas em apartamento! Fico contente, torço para que suas novas meninas amem o novo lar e a recompensem com muitas flores!

      Muito obrigado pela visita e pelo comentário!

      Um grande abraço!

      Excluir
  8. Eu gosto mto das tuas orquidea, mas a mais bela e a vermelha. Eu já tentei encontrar uma, mas até agora ñ consegui ainda.Mas em outubro pretendo ir a Gramado, lá quase sempre tem, outras cores tenho. Uma eu ganhei em Rosário do Sul e já deu flor mas ela e tão fraquinha, um rosinha mto fraquinho. E a q comprei em Porto Alegre esta ficando feia, vou por ela para o orquidario , tem feito mto vento aqui por isso deixei dentro de casa…Mas as q tu tens são mto lindas, ñ e uma e tdas parabéns. Tchau..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Eva! Tudo bem? Que bom saber que está gostando das orquídeas! De fato, é mais difícil encontrar as vermelhas. Esta da foto, por exemplo, eu demorei para encontrar e ela morreu! Ainda não sei se compro outra, ela é de difícil cultivo.

      Boa sorte, espero que encontre sua orquídea vermelha! Muito obrigado pela visita e pelo comentário!

      Um grande abraço!

      Excluir
    2. Linda. E como ela está hoje? Conseguiu sucesso no cultivo?

      Estou pensando em comprar uma para ver como ela se sairá por aqui, que é o lugar mais quente do Estado de São Paulo.

      Excluir
    3. Oi, Eduardo! Infelizmente, esta eu perdi. Aqui o ambiente é muito seco, ela não sobreviveu. Eu acho que em locais mais quentes seu cultivo é mais complicado.

      Um grande abraço!

      Excluir