Guia Completo para Cuidar de Plantas dentro de Casas e Apartamentos

Início

Sergio Oyama Junior


Orquídeas no Apê
EM ALTA
Orquídeas Amarelas   Orquídea Denphal   Suculenta Kalanchoe

Epipremnum aureum   Monstera adansonii   Trapoeraba Roxa

Suculenta Sedum nussbaumerianum


Suculenta Sedum nussbaumerianum
| Sedum nussbaumerianum |

É inegável o fascínio que as suculentas coloridas exercem sobre os colecionadores deste vasto grupo de plantas ornamentais. Dentro do quase infinito universo de matizes naturalmente encontrados, destaca-se o belíssimo tom acobreado do Sedum nussbaumerianum. A mesma espécie pode exibir diferentes tonalidades de cores, em suas folhas suculentas, dependendo do nível de luminosidade ao qual a planta é exposta. Podemos encontrar tons mais esverdeados, passando por diversas gradações de creme e amarelo, chegando a um alaranjado único e característico desta espécie, até um extremo que lembra a cor do cobre.

A suculenta Sedum nussbaumerianum foi descoberta e descrita no início do século XX, tendo sido assim nomeada em homenagem ao jardineiro-chefe do Bremen Botanic Garden, na Alemanha, Ernst Nussbaumer. Dentre as diversas sinonímias existentes, esta espécie botânica também pode ser encontrada como Sedum adolphi, o que costuma gerar confusões quanto à sua identificação.


No exterior, o Sedum nussbaumerianum é conhecido como coppertone Sedum ou coppertone stonecrop, em referência ao característico tom de cobre de suas folhas. O termo stonecrop é utilizado para se referir a diversas plantas suculentas que crescem sob a forma de tapete, em meio às rochas. Aqui no blog, já apresentamos o Sedum Oro, Sedum japonicum, Sedum makinoi e Sedum moranense, que também são exemplos de stonecrops.

Mais raramente, podemos encontrar o nome popular golden Sedum associado ao Sedum nussbaumerianum. Não é um apelido muito apropriado, já que a coloração característica desta suculenta é o acobreado. Também é importante não confundir esta espécie com o híbrido Graptosedum 'Bronze', bastante popular nas coleções.

Diferentemente de outros representantes do grupo, o coppertone stonecrop desenvolve-se sob a forma de clássicas rosetas de folhas suculentas, como aquelas encontradas nas típicas rosas de pedra. O Sedum nussbaumerianum é uma das espécies que apresentam folhas de maiores dimensões, dentro do gênero Sedum. O Sedum de Nussbaumer é originário do México, sendo naturalmente encontrado na província de Veracruz, onde abundam espécies de cactos e suculentas apreciadas por seus atributos ornamentais.


A floração do Sedum nussbaumerianum ocorre tipicamente durante os meses de inverno, início da primavera. No entanto, para que isto ocorra, a suculenta deve ser cultivada sob elevados níveis de luminosidade, recebendo várias horas de sol pleno diariamente. Infelizmente, esta condição nem sempre pode ser alcançada, principalmente para quem cultiva suculentas dentro de casas e apartamentos. As flores do Sedum nussbaumerianum são brancas, em forma de estrela, bem delicadas, formando uma inflorescência do tipo umbela. 

Ainda que não produza flores, esta suculenta poderá exibir seu incrível colorido alaranjado se cultivada bem próxima a uma janela ensolarada, preferencialmente face norte. O Sedum nussbaumerianum também fica incrível em sacadas que recebam bastante luz, assim como em floreiras localizadas na parte externa das janelas. Quando cultivada em locais muito sombreados, a planta tende a ficar estiolada, crescendo aceleradamente em busca de mais luz, adquirindo um aspecto fino e comprido, com as folhas da roseta bem espaçadas. Além disso, sob ausência de luz solar direta, este Sedum acaba adquirindo uma coloração mais clara, menos ornamental.

Caso o Sedum nussbaumerianum fique muito pescoçudo, sua aparência pode ser rejuvenescida através de uma poda drástica, popularmente conhecida como decapitação de suculentas. Basta cortar a roseta superior da planta, que ainda está mais compacta, e plantá-la separadamente ou no mesmo vaso, para adensar a touceira. Os caules remanescentes continuarão a emitir novas brotações, ficando mais ramificados.


Esta também é uma excelente técnica para se fazer mudas desta suculenta. Além do plantio das estacas removidas da planta principal, o Sedum nussbaumerianum também pode ser propagado através de suas folhas. Basta destacar cuidadosamente algumas folhas saudáveis e colocá-las em um berçário de suculentas, onde irão se enraizar e produzir novas mudas. É importante estar atento ao fato de que este é um processo bastante demorado. Serão necessários alguns anos de cultivo, até que os brotos surgidos a partir das folhas transformem-se em plantas adultas.

O Sedum nussbaumerianum pode ser cultivado em vasos de plástico ou barro, desde que tenham furos no fundo. Para evitar o excesso de umidade nas raízes, é melhor evitar o uso de cachepots decorativos ou pratinhos sob os vasos. É importante ter em mente que o vaso de plástico retém a umidade do substrato por mais tempo, de modo que as regas precisam ser mais espaçadas. Independentemente do material escolhido, o vaso precisa ter uma camada de drenagem no fundo, que pode ser construída com pedaços de isopor, brita ou argila expandida. Uma manta geotêxtil pode ser colocada por cima deste material, antes do substrato, para evitar que ele escape pelo fundo do vaso.

O substrato ideal para o cultivo desta suculenta é aquele mais arenoso, composto por uma mistura de terra vegetal e areia grossa de construção, em partes iguais. Lembrando que a areia da praia não pode ser utilizada, por conter elevados teores de salinidade, prejudiciais ao desenvolvimento das raízes. O Sedum nussbaumerianum também pode ser cultivado em substratos próprios para cactos e suculentas, vendidos prontos em lojas especializadas.


As regas devem ser bem espaçadas, ocorrendo apenas quando o substrato estiver completamente seco ao toque. Em vasos de plástico, é fácil perceber o momento certo de se realizar uma nova irrigação, já que o recipiente fica mais leve, quando o solo está seco em seu interior. O Sedum nussbaumerianum requer muito pouca manutenção e é bastante resistente. Tudo o que ele necessita é de muita luminosidade e algumas regas esporádicas. Seu maior inimigo é o excesso de umidade.

Como uma planta adaptada à vida em ambientes áridos e solos pobres em nutrientes, este coopertone stonecrop não necessita de adubações muito frequentes. Qualquer formulação própria para o cultivo de cactos e suculentas, do tipo NPK, de manutenção, pode ser aplicada durante o período de desenvolvimento da planta. Curiosamente, no caso do Sedum nussbaumerianum, seu metabolismo encontra-se mais ativo durante o inverno, época em que novas folhas são produzidas. Caso o intuito seja estimular a floração, uma adubação mais rica em fósforo pode ser fornecida. Muitos cultivadores preferem que suas suculentas não floresçam, já que este processo consome bastante energia da planta e prejudica a aparência da parte vegetativa. Muitas suculentas morrem após a floração, como resultado de um ciclo natural na vida da planta.

Para quem ama suculentas coloridas, o Sedum nussbaumerianum é um sonho de consumo, já que sua tonalidade é exuberante e única. Adicionalmente, a resistência e facilidade de cultivo desta espécie a tornam uma excelente candidata para aqueles que estão iniciando no cultivo de suculentas.

Publicado em: | Última atualização:





Bacharel em biologia pela Unicamp, com mestrado e doutorado em bioquímica pela Usp, escreve sobre o cultivo de orquídeas, suculentas, cactos e outras plantas dentro de casas e apartamentos.

São Paulo, SP, Brasil