CULTIVO DE PLANTAS DENTRO DE CASAS E APARTAMENTOS

Início

SERGIO OYAMA JUNIOR

Top 10 Suculentas Coloridas


Suculenta Crassula capitella 'Campfire'
Crassula capitella 'Campfire'

Não restam dúvidas de que as suculentas são as plantas da vez. Elas estão por toda parte, bombando nas redes sociais e no mundo real. Neste incrível e diversificado universo botânico, as opções para compor uma coleção são praticamente infinitas. No entanto, são as suculentas coloridas que têm chamado, cada vez mais, a atenção do público consumidor. Ao longo deste artigo, vou destacar a minha seleção de dez suculentas coloridas preferidas. Antes, no entanto, é preciso ter em mente algumas questões importantes concernentes às cores das plantas suculentas.

Em primeiro lugar, é essencial saber que, assim como existem orquídeas coloridas artificialmente, as suculentas também podem receber uma demão de tinta. Os métodos são diferentes, mas o resultado é sempre artificial. No caso das orquídeas, um corante orgânico é injetado na seiva da haste floral, fazendo com que os botões desabrochem com a coloração alterada. Já as suculentas coloridas artificialmente recebem uma camada extra de tinta, também um corante orgânico especialmente desenvolvido para esta finalidade, aplicado diretamente sobre as folhas. Existem, inclusive, suculentas com um colorido metálico, como resultado desta técnica. Há quem goste, mas a maioria odeia. Portanto, na hora de comprar uma suculenta colorida, é importante estar atento a este ponto.


Em segundo lugar, nem todas as plantas suculentas apresentam a capacidade de produzir pigmentos coloridos. Existe uma limitação genética, inerente a cada gênero e espécie. A suculenta popularmente conhecida como dedo de moça, por exemplo, Sedum morganianum, apresenta um colorido pálido e fosco, em um tom bem claro de verde, que não se modifica, por mais que a planta seja exposta ao sol pleno. Pelo contrário, quanto mais sol esta suculenta toma, mais pálida e desbotada fica sua coloração.

Por fim, é importante saber que não existe uma técnica especial, ou segredo guardado a sete chaves, para tornar uma suculenta colorida, de forma natural. Basta escolher a espécie certa, aquela que naturalmente é capaz de produzir pigmentos coloridos, e submetê-la à luz solar direta. Para tanto, é crucial saber quais são as suculentas de sombra e de sol pleno, para que acidentes com queimaduras não ocorram. O colorido intenso apresentado pelas folhas de algumas suculentas, embora esteticamente agradável, é um sinal de estresse da planta. Portanto, é sempre importante fazer a transição da exposição à luz solar mais intensa de forma gradual, para que a suculenta vá se acostumando ao novo ambiente.

Como já dei o spoiler através da foto de abertura deste artigo, minha primeira suculenta colorida de estimação é a Crassula capitella 'Campfire'. Para saber tudo sobre as plantas elencadas neste artigo, incluindo dicas de cultivo, basta clicar no link sobre seus respectivos nomes. Esta é uma espécie que, além do colorido exuberante, que lembra uma fogueira flamejante, apresenta suas folhas dispostas de forma extremamente simétrica, umas sobre as outras. Quando cultivada em locais à meia sombra, as folhas desta suculenta adquirem um colorido pálido, esverdeado. No entanto, basta colocá-la sob o sol pleno, algumas horas por dia, para que um belíssimo colorido em dégradé seja revelado, misturando tons rosados, alaranjados e avermelhados.

Suculenta Sedum rubrotinctum
Sedum rubrotinctum

Um efeito cromático semelhante é apresentado pelas folhas gorduchas, em forma de jujubas, do Sedum rubrotinctum. O nome da espécie já revela esta característica, uma vez que rubrotinctum significa tingido de vermelho, em latim. Como esta tintura natural somente ocorre nas pontas das folhas cilíndricas e gorduchas, esta belíssima suculenta colorida recebeu o carinhoso apelido de dedinho de moça.


Como já salientamos anteriormente, nem todas as espécies do gênero Sedum apresentam este comportamento camaleônico. Algumas são sempre verdes, por mais sol que possam receber. O Sedum rubrotinctum apresenta um tom bem fechado de verde escuro, quando cultivado em ambientes sombreados, principalmente dentro de casas e apartamentos. Para que todo o seu colorido venha à tona, é importante que a planta seja submetida a várias horas de sol direto por dia.

Passamos agora para outra planta suculenta colorida que já revela, em seu apelido, a tonalidade que suas folhas adquirem, quando expostas ao sol. Trata-se da popular suculenta colar de rubi, Othonna capensis.

Suculenta Othonna capensis
Othonna capensis

Esta é uma suculenta colorida mais indicada para quem cultiva suas plantas dentro de casas e apartamentos, já que não requer sol direto para adquirir um belo colorido púrpura avermelhado em seus caules longos e ramificados. Basta que a planta seja colocada em um local com bastante luminosidade indireta, mesmo em interiores, para que seu colorido se evidencie. Quanto mais sol a planta receber, mais colorida ficará. No extremo, quando algumas horas de sol direto incidem sobre a planta, as folhas também ficam avermelhadas. Neste caso, no entanto, a aparência é de uma planta estressada pelo excesso de sol. Esta é uma espécie que aprecia um ambiente mais sombreado.

É interessante salientar que outros colares famosos, como as suculentas colar de pérolas, Senecio rowleyanus, e colar de golfinhos, Senecio peregrinus, não apresentam esta característica de alterar seu colorido conforme a exposição à luz. Neste caso, eles serão sempre esverdeados.

Alterando radicalmente nossa paleta de cores, passamos agora para uma suculenta colorida bastante apreciada pelos colecionadores, o Senecio azul, cujo nome científico é Senecio serpens.

Suculenta Senecio serpens
Senecio serpens

A grande vantagem desta espécie é que suas folhas são normalmente azuladas, não dependendo de uma grande exposição à luz do sol para que este colorido seja evidenciado. No entanto, como toda suculenta, o Senecio azul aprecia bons níveis de luminosidade, ainda que filtrada. Quanto mais luz a planta receber, mais compacta será a aparência de suas belíssimas folhas cilíndricas azuis. Como um charme extra, a planta recebe um acabamento fosco, que lhe confere um aspecto empoeirado, graças à deposição de uma camada de pruína, substância cerosa que lembra um fino pó translúcido.


Outra suculenta colorida que se destaca bastante nas coleções é a Echeveria 'Perle von Nürnberg', a pérola de Nuremberg. Suas folhas, também recobertas por pruína, apresentam um colorido pálido, quase furta cor, mesclando tonalidades rosadas, azuladas, com toques de púrpura e lilás.

Suculenta Echeveria 'Perle von Nürnberg'
Echeveria 'Perle von Nürnberg'

Para dar um ar de mistério à nossa seleção de suculentas coloridas, não poderia faltar um representante clássico, também bastante apreciado pela tonalidade única apresentada por suas folhas. Trata-se da Echeveria 'Black Prince'. Mais uma vez, neste caso, a luz solar desempenha um papel importante na variabilidade cromática desta suculenta.

Suculenta Echeveria 'Black Prince'
Echeveria 'Black Prince'

Quando cultivada em locais mais sombreados, a Echeveria 'Black Prince' apresenta folhas brilhantes, com uma textura que lembra o couro, em um colorido de verde bem fechado. Ao contrário das espécies acima citadas, esta suculenta colorida não recebe a deposição do acabamento fosco proporcionado pela pruína. Ao ser exposta a algumas horas de sol pleno por dia, suas folhas vão se tornando cada vez mais escuras, chegando à aparência de uma suculenta negra de beleza ímpar. Quanto mais luz puder ser fornecida a esta suculenta, mais escuras ficarão suas folhas. Eu, particularmente, acho um charme quando somente a região central da roseta fica esverdeada.

Outra suculenta colorida belíssima é, na realidade, um híbrido primário, resultante do cruzamento entre a famosa planta fantasma, Graptopetalum paraguayense, e o Sedum stahlii. O produto desta miscigenação é o Graptosedum 'Bronze'. Como o nome já revela, as folhas brilhantes desta suculenta apresentam um belíssimo colorido bronzeado, que se torna cada vez mais intenso à medida que a planta recebe mais luz solar direta. 

Suculenta Graptosedum 'Bronze'
Graptosedum 'Bronze'

Dentre os integrantes da nossa seleção de suculentas coloridas, o Graptosedum 'Bronze' talvez seja o exemplo mais dramático de variação cromática, de acordo com o ambiente no qual a planta é cultivada. Em ambientes mais sombreados, principalmente dentro de casas e apartamentos, esta suculenta tende a ficar acinzentada, com um colorido muito pouco atraente. Eu, pessoalmente, acho a cor parecida com a de um rato sem pelos. Já quando a planta é exposta ao sol pleno, tudo muda, em questão de poucos dias. A planta adquire um belíssimo colorido em tons de marrom, vermelho, púrpura e bronze. Também neste caso, quanto mais sol a planta recebe, mais bonita e colorida fica.

O popular aveloz, Euphorbia tirucalli, é outro exemplo de suculenta colorida que fica exuberante quando toma sol. Tanto que, em inglês, a planta é conhecida como sticks on fire, palitos em chamas, devido ao intenso colorido vermelho alaranjado de seus caules quase desprovidos de folhas.

Suculenta Euphorbia tirucalli
Euphorbia tirucalli

Infelizmente, a foto que tenho é de um exemplar totalmente verde, que é a coloração predominante quando a planta é cultivada em um local mais protegido do sol pleno. O colorido avermelhado concentra-se nas pontas das diversas ramificações da planta, conferindo-lhe um aspecto incandescente. Ainda que muitos atribuam propriedades medicinais ao aveloz, convém alertar para a sua seiva leitosa, que é altamente tóxica.


Ainda nesta linha, outra planta que é bastante cultivada e se reproduz com facilidade, também considerada medicinal, é o aranto, também conhecido como mãe de milhares, Kalanchoe daigremontiana

Suculenta Kalanchoe daigremontiana
Kalanchoe daigremontiana

Mais conhecido na sua versão verde, o aranto pode adquirir belíssimas tonalidades rosadas nas extremidades de suas folhas, quando cultivado sob sol pleno. Várias outras espécies do gênero Kalanchoe são conhecidas por esta capacidade de variar o colorido de suas folhas, de acordo com o nível de luminosidade ao qual são submetidas.

Outro exemplo clássico e bastante conhecido é a suculenta orelha de elefante, Kalanchoe luciae, cujas folhas arredondadas são ainda maiores e mais coloridas.

Suculenta Kalanchoe luciae
Kalanchoe luciae

Esta é uma típica suculenta colorida de sol pleno, que fica perfeita em jardins ensolarados, de inspiração desértica, em meio a rochas e outras plantas suculentas, entremeadas por cactos.

Claro que o universo de suculentas coloridas é imenso e vai muito além das dez representantes selecionadas para este artigo. O intuito desta curadoria foi fornecer opções de plantas de fácil cultivo, comumente encontradas no mercado, e que se tornam coloridas facilmente, pela simples exposição à luz do sol. Com uma gama tão rica de plantas naturalmente coloridas, fica difícil entender por qual razão os produtores insistem em colocar no mercado exemplares coloridos de forma artificial.