Guia Completo para Cuidar de Plantas dentro de Casas e Apartamentos

Início

Sergio Oyama Junior


Orquídeas no Apê
Orquídeas no Apê

Suculenta Crassula perforata


Suculenta Crassula perforata
Crassula perforata |

Algumas plantas suculentas do gênero Crassula são conhecidas pela incrível simetria com que suas folhas se organizam. É o caso da estrela do artigo de hoje, Crassula perforata, que possui a aparência de uma pequena pagoda, construção religiosa frequentemente vista em países orientais. Suas folhas triangulares, posicionadas aos pares, diametralmente opostas, conferem à suculenta uma aparência geométrica, que lembra uma torre quadrangular em miniatura.

A espécie Crassula perforata é bastante semelhante a outra suculenta híbrida já apresentada aqui no blog, Crassula 'Green Pagoda'. Existem vários outros exemplos de plantas suculentas que possuem padrões geométricos repetitivos, dentro do gênero Crassula. Em artigos anteriores, já mostramos a Crassula muscosa e Crassula capitella 'Campfire'.


Estre grupo de suculentas, com linhas e ângulos retos difíceis de serem encontrados na natureza, é comumente chamado de stacked Crassulas, ou Crassulas empilhadas. São plantas cuja anatomia é bastante distinta de outras espécies do gênero, como a Crassula ovata, representada pelas formas arredondadas da tradicional planta jade e orelha de Shrek.

A Crassula perforata, como é fácil de se inferir, faz parte da grande família botânica Crassulaceae, repleta de plantas suculentas produzidas e cultivadas com fins ornamentais, ao redor do mundo. Assim como muitas outras, esta espécie é originária do continente africano, ocorrendo em determinadas províncias da África do Sul. Esta espécie apresenta semelhanças com a Crassula rupestris. No entanto, ambas florescem em estações distintas.

No exterior, o nome popular mais comum da Crassula perforata é string of buttons. Aqui no Brasil, poucos utilizam a tradução deste apelido, que seria suculenta colar de botões. Também é possível encontrar esta espécie sob as alcunhas necklace vine ou pagoda plant. Sempre lembrando que a melhor forma de se identificar uma planta ou qualquer outro ser vivo é através do seu nome científico, em latim, já que os apelidos costumam ser confusos e utilizados para várias espécies diferentes, ao mesmo tempo.


Uma forma simples de se distinguir a Crassula perforata da Crassula 'Green Pagoda' é observando a coloração das folhas. No caso da pagoda, a tonalidade é de um verde bem fechado e uniforme. Já a perforata apresenta folhas em uma coloração mais clara e opaca, frequentemente exibindo as margens em um belíssimo e contrastante tom de púrpura. Este efeito é ainda mais pronunciado quando a planta recebe uma boa quantidade de luminosidade em seu local de cultivo. Também existe uma exótica variedade que mescla tons de amarelo e verde claro, denominada Crassula perforata variegata, muito cobiçada pelos colecionadores.

A Crassula perforata é ideal para quem cultiva plantas dentro de casas e apartamentos. Por apresentar um porte compacto e comportado, cabe em qualquer lugar, desde que seja próximo a uma janela bem iluminada. Esta suculenta aprecia a luz solar difusa e filtrada, podendo tolerar algumas horas de sol pleno no início da manhã ou no final da tarde. Convém evitar expô-la ao sol forte do meio-dia, principalmente em locais de clima muito quente.

Cuidar da Crassula perforata é bastante simples, e as diretrizes básicas seguem aquelas que se aplicam ao cultivo de suculentas, de modo geral. O importante é montar o vaso de forma a permitir que a água das regas escoe rapidamente e não fique acumulada no fundo. Para tanto, os vasos de barro são mais indicados, por serem mais porosos e permitirem a secagem mais rápida do substrato. Quem tem grandes coleções e mora em apartamento pode preferir os vasos de plástico, que são mais leves e fáceis de pendurar. Neste caso, como o material retém a umidade por mais tempo, as regas devem ser mais espaçadas.


Qualquer que seja o material do vaso, o importante é que ele tenha furos no fundo e não fique o tempo todo sobre pratinhos ou dentro de cachepots decorativos. Estes utensílios favorecem o acúmulo de água nas raízes, abafando-as e favorecendo a proliferação de fungos e bactérias, que causam o apodrecimento destas estruturas.

Também é importante que uma camada de drenagem seja construída no fundo do vaso, para facilitar o escoamento da água das regas e impedir que os furos sejam entupidos pelo substrato. Qualquer material particulado pode ser utilizado com esta função, como argila expandida, brita, cacos de telha, ou até mesmo pedaços de isopor. Para evitar que o solo arenoso escape pelo fundo, uma manta geotêxtil pode ser posicionada por cima desta camada, antes da colocação do substrato.

O solo ideal para o cultivo da Crassula perforata possui uma composição mais arenosa, pouco compactada e facilmente drenável. Uma mistura de terra vegetal e areia grossa de construção, em partes iguais, produz um substrato adequado para este fim. Alternativamente, podemos comprar solos próprios para o cultivo de cactos e suculentas, já prontos, à venda em lojas de jardinagem.


A adubação da Crassula perforata não precisa ser muito elaborada, intensa ou rica em matéria orgânica. A aplicação esporádica de uma formulação de manutenção, do tipo NPK, própria para cactos e suculentas, é suficiente para garantir um bom desenvolvimento desta planta. Lembrando que, em condições domésticas de cultivo, dentro de casas e apartamentos, é muito raro que a Crassula perforata produza flores. Caso seja este o objetivo, o ideal é cultivá-la em uma varanda, cobertura ou jardineira externa, locais que recebam bastante sol. Neste caso, uma adubação mais rica em fósforo ajuda a estimular a floração.

Como sempre, as regas devem ser moderadas, somente ocorrendo quando o substrato estiver bem seco. Percebe-se que chegou a hora de regar através do toque do dedo na superfície do solo, afundando levemente. Se o dedo sair limpo, uma nova irrigação já pode ser efetuada. Também dá para saber quando o substrato secou suficientemente através do peso do vaso. Quanto mais leve estiver, mais seco estará o solo em seu interior.

A multiplicação da Crassula perforata é bastante tranquila. Esta suculenta emite pequenos brotos laterais, a partir da base da planta, que podem ser destacados e plantados separadamente, gerando uma nova muda. No entanto, eles também podem ser deixados onde estão, para que a touceira fique mais volumosa. Com o tempo, esta suculenta vai se tornando mais alta e os caules começam a pender. Para manter um aspecto sempre ereto e comportado, podas periódicas podem ser efetuadas. As estacas resultantes podem ser utilizadas na propagação da Crassula perforata. Geralmente, no local onde ocorreu a secção, surge uma nova ramificação.

É bastante difícil ficar indiferente à beleza simétrica das Crassulas empilhadas. Juntamente com suas primas, a Crassula perforata faz uma bela composição em um jardim de plantas suculentas. Vale a pena experimentar o seu cultivo, que é bastante tranquilo e recompensador.

Publicado em: | Última atualização:





Bacharel em biologia pela Unicamp, com mestrado e doutorado em bioquímica pela Usp, escreve sobre o cultivo de orquídeas, suculentas, cactos e outras plantas dentro de casas e apartamentos.

São Paulo, SP, Brasil