CULTIVO DE PLANTAS DENTRO DE CASAS E APARTAMENTOS

Início

SERGIO OYAMA JUNIOR

Orquídeas Floridas no Outono


Orquídea Sophronitis cernua
Sophronitis cernua

É natural que associemos o surgimento das flores à estação mais conhecida por este evento, a primavera. No entanto, o outono também é um período do ano bastante celebrado pelos cultivadores de orquídeas, uma vez que belíssimas florações costumam ocorrer, tipicamente, nesta época. Não por acaso, concentram-se nos meses do outono diversos eventos dedicados à exibição das orquídeas que se encontram floridas nesta estação. Ao longo deste artigo, apresentarei uma seleção com as minhas preferidas, destacando algumas orquídeas que já floresceram aqui no apartamento, durante o outono.

São poucas as orquídeas que florescem ao longo de todo o ano. Nos casos em que isso acontece, geralmente, tratam-se de exemplares híbridos, desenvolvidos pelos produtores para maximizar a produção de flores. Além disso, as orquídeas cultivadas comercialmente, em estufas, são submetidas a condições artificiais que lhe permitem florescer em qualquer estação.


No nosso cultivo doméstico, podemos ir adquirindo espécies em floração, a cada estação do ano, de modo que sempre teremos algumas orquídeas floridas, todos os meses do ano. Para tanto, é importante saber qual espécie floresce em qual estação.

Orquídea Sophronitis cernua
Sophronitis cernua

A Sophronitis cernua, cuja foto abre este artigo, é uma orquídea de pequeno porte, com florações generosas e delicadas, em uma vibrante tonalidade alaranjada. Também existe uma variedade amarela, bastante rara. Sua floração já começa a ser notada no final do verão. Nesta época, seus pseudobulbos gorduchos estão em pleno desenvolvimento, juntamente com as folhas em seus ápices. Sem que percebamos, os botões florais já se encontram em formação, concomitantemente ao crescimento da folha desta orquídea. No início do outono, e ao longo de toda a estação, somos presenteados com uma explosão de flores estreladas. Esta é uma das minhas orquídeas de outono preferidas.

Outra típica orquídea de outono é a Cattleya labiata, também conhecida como a rainha do nordeste, uma vez que é nesta região do país que se localiza seu habitat de origem. Como o desabrochar de suas flores geralmente coincide com o período posterior às comemorações da Páscoa, esta espécie costuma ser apelidada de orquídea da quaresma.

Orquídea Cattleya labiata
Cattleya labiata caerulea

Ao longo das mais variadas regiões do país, a época de floração desta orquídea de outono pode sofrer modificações. Em algumas cidades, ela já pode ser vista florida no final do verão, em outras localidades sua floração pode se estender até o início do inverno. A grande variedade de cores e padrões em suas pétalas, sépalas e labelo, aliada ao perfume agradável e característico, são alguns dos motivos que tornam esta espécie inigualável, sendo bastante apreciada pelos colecionadores fiéis e dedicados.

Orquídea Cattleya walkeriana
Cattleya walkeriana

Outra orquídea que costuma receber o título de realeza é a Cattleya walkeriana. Trata-se de uma espécie belíssima, de flores grandes e imponentes, e porte vegetativo compacto. Sua marca registrada fica por conta do inebriante perfume que lembra a canela. Seu habitat de origem é um pouco diferente, concentrando-se nos estados das regiões sudeste e centro-oeste do país. No entanto, este é outro clássico exemplo de orquídea florida no outono.


Ainda dentro deste gênero, temos o exemplo da Cattleya loddigesii, cujas florações concentram-se nos meses que vão do outono ao inverno. Esta é uma orquídea de porte maior, que apresenta pseudobulbos bifoliados, ao contrário das anteriormente citadas. Quando bem cultivada, forma grandes touceiras compostas por pseudobulbos finos e compridos.

Orquídea Cattleya loddigesii
Cattleya loddigesii

Mudando de gênero, passamos agora a uma orquídea que floresce no outono, mas é cercada de controvérsias. A começar por seu nome, que oficialmente é Oncidium sotoanum, mas todos a conhecem como Oncidium ornithorhynchum, graças a uma confusão histórica, na época da sua classificação formal. Outro ponto controverso está no perfume exalado pelas suas flores. Alguns gostam, mas a maioria odeia. Trata-se de uma fragrância bastante acentuada, capaz de tomar conta de um ambiente fechado com facilidade. Eu costumo associar o cheiro ao do ovo, outros acham que parece remédio.

Orquídea Oncidium ornithorhynchum
Oncidium ornithorhynchum

Polêmicas à parte, eu adoro esta orquídea de outono. Suas flores lembram pequenos anjos rosados, com um babador em uma contrastante coloração amarelo gema. Por ser originária de regiões de climas mais amenos, localizados em altitudes elevadas, esta orquídea não se dá muito bem em cidades de climas muito quentes ou localizadas no nível do mar. Aqui em São Paulo, capital, seu cultivo é bem tranquilo.

Existem diversos híbridos descendentes desta orquídea, com florações semelhantes, em colorações diferentes. Um dos meus preferidos é o Oncidium Twinkle 'Yellow Fantasy', que é resultado do cruzamento do Oncidium ornithorhynchum com o Oncidium cheiroforum. Curiosamente, as flores apresentam um perfume mais agradável, adocicado, que lembra a baunilha. A coloração e a quantidade das flores em uma haste floral produzem um espetáculo à parte.

Orquídea Oncidium Twinkle 'Yellow Fantasy'
Oncidium Twinkle 'Yellow Fantasy'

Esta é uma orquídea que floresce principalmente durante os meses do outono. No entanto, dada a sua natureza híbrida, existe a possibilidade de as flores surgirem em outras épocas do ano. O mesmo fenômeno ocorre com a famosa orquídea chocolate, Oncidium Sharry Baby 'Sweet Fragrance', que também é descendente do Oncidium ornithorhynchum.

Orquídea Oncidium Sharry Baby 'Sweet Fragrance'
Oncidium Sharry Baby 'Sweet Fragrance'

A orquídea chocolate pode ser encontrada nas floriculturas, feiras e supermercados ao longo de todo o ano. No entanto, no nosso cultivo doméstico, é mais provável que ela floresça durante o outono. Seu perfume é bastante acentuado, podendo até causar dores de cabeça nas pessoas mais sensíveis. Eu confesso que adoro. Trata-se de uma fragrância bem adocicada, que lembra o chocolate branco. Esta é uma excelente opção para presentear quem gosta de orquídeas perfumadas.


Por fim, na nossa seleção de orquídeas floridas no outono, não poderia faltar a icônica orquídea sapatinho, que toda mãe, tia ou avó costuma ter no quintal de casa. Ainda que vários gêneros e espécies possam receber este apelido, é o representante do gênero Paphiopedilum o mais conhecido do público em geral. Dentre as diferentes colorações existentes, é o sapatinho marrom o mais fácil de ser encontrado no mercado. Seu nome científico é Paphiopedilum Leeanum. Trata-se de uma orquídea híbrida, de hábito terrestre, que pode ser plantada diretamente na terra, como uma espécie comum de jardim. 

Orquídea Paphiopedilum Leeanum
Paphiopedilum Leeanum

É interessante notar que, na maioria das cidades do Brasil, esta orquídea sapatinho costuma florescer na mesma época em que se comemora o dia das mães, no mês de maio. Ainda que novas flores possam surgir ao longo de todo o outono, estendendo-se inclusive até o inverno, é em maio que suas flores costumam brindar as mães, que tanto adoram esta orquídea com flores em formato de tamanco holandês.

Evidentemente, é muito mais extensa a lista de orquídeas que florescem no outono. Neste artigo, procurei trazer uma seleção de espécies e híbridos facilmente encontrados nas floriculturas e garden centers, bem como em orquidários especializados. São plantas resistentes, de fácil cultivo, cada qual com sua beleza ímpar.