Guia Completo para Cuidar de Plantas dentro de Casas e Apartamentos

Início

Sergio Oyama Junior


CONHECER | ADMIRAR | PRESERVAR

 170.000 A 200.000 PÁGINAS VISUALIZADAS MENSALMENTE 



Orquídeas no Apê
EM ALTA
Orquídeas Amarelas   Orquídea Denphal   Suculenta Kalanchoe

Epipremnum aureum   Monstera adansonii   Trapoeraba Roxa

Suculenta Graptosedum 'Francesco Baldi'


Suculenta Graptosedum 'Francesco Baldi'
Graptosedum 'Francesco Baldi' |

É bastante improvável que um apreciador de plantas suculentas nunca tenha se deparado com este simpático e resistente híbrido, onipresente nas coleções. Componente obrigatório das bacias de suculentas, bem como arranjos frequentemente comercializados nas floriculturas e garden centers, o Graptosedum 'Francesco Baldi' reúne as características típicas de uma suculenta ideal para iniciantes, por ser de fácil cultivo, apresentar um crescimento rápido e vigoroso, além de se multiplicar com bastante tranquilidade.

O Graptosedum 'Francesco Baldi' é um híbrido primário e intergenérico. Isso significa que se trata de uma planta suculenta resultante do cruzamento entre espécies pertencentes a dois gêneros diferentes. Neste caso, os progenitores envolvidos são Graptopetalum paraguayense, popularmente conhecido como planta fantasma, e Sedum pachyphyllum. A suculenta fantasma também entra na composição de vários outros híbridos populares entre os cultivadores, tais como a Graptoveria 'Fantome' e Graptoveria 'Bronze', já apresentadas aqui no blog. Também se tratam de híbridos intergenéricos, com a diferença de a contraparte pertencer ao gênero Echeveria.


Conhecer a genealogia das plantas que cultivamos é importante para que possamos traçar uma estratégia de cultivo apropriada a cada espécie ou híbrido. No caso do Graptosedum 'Francesco Baldi', sabemos que se trata de um híbrido entre dois gêneros pertencentes à família Crassulaceae, conhecida pela multitude de representantes cultivados com interesses comerciais e ornamentais. São plantas adaptadas à vida em ambientes áridos, que apresentam o metabolismo CAM (Crassulacean Acid Metabolism, Metabolismo Ácido das Crassuláceas), que permite a captação de gás carbônico durante a noite, ao contrário da maioria das plantas, que realizam o processo na presença de luz.

A ascendência da suculenta Graptosedum 'Francesco Baldi' também nos revela que ambos os gêneros envolvidos são originários do México. O Graptopetalum paraguayense, apesar do nome, é encontrado nativamente no estado mexicano de Tamaulipas. Já o Sedum pachyphyllum tem como seu habitat de origem os estados de Oaxaca e San Luis.

Esta miscigenação resultou em uma planta de beleza única, com um colorido suave e diversificado. Quando cultivado em ambientes mais sombreados, o Graptosedum 'Francesco Baldi' apresenta folhas nas cores verde e azul, sempre em um tom pastel, bem claro. Ao ser exposta à luz solar direta, a suculenta adquire tonalidades avermelhadas nas pontas das folhas, mesclando um dégradé que vai do verde acinzentado ao púrpura. A aparência furta cor, que lembra a madrepérola, justifica um dos nomes populares deste híbrido, no exterior, Graptosedum 'Blue Pearl'.


As delicadas rosetas de folhas suculentas e alongadas desenvolvem-se nos ápices de caules finos, que vão se tornando cada vez mais longos, à medida que a planta envelhece. Com o passar do tempo, as touceiras de Graptosedum 'Francesco Baldi' podem se tornar pendentes, adquirindo um aspecto bastante escultural e ornamental. Caso o cultivador prefira, pode realizar uma poda drástica, de tempos em tempos, de modo a evitar que as plantas se tornem muito pescoçudas.

O belo colorido pastel do Graptosedum 'Francesco Baldi' recebe um delicado acabamento de pruína, substância cerosa com o aspecto de pó translúcido, que recobre a superfície das folhas suculentas deste interessante híbrido. Por esta razão, convém manusearmos a planta com parcimônia, já que tendemos a deixar rastros com nossas digitais, ao menor toque. A pruína removida não é reposta pela planta, de modo que as marcas tornam-se permanentes. Um outro motivo para o manuseio cuidadoso desta suculenta é que suas folhas destacam-se com bastante facilidade.

Vendo pelo lado positivo, ainda que a suculenta se desmantele toda, é possível aproveitar as folhas que caíram para realizar a multiplicação da planta. Basta colocá-las em um berçário de suculentas e aguardar pela formação de novos brotos. Embora seja um processo lento, é bastante prazeroso e interessante acompanhar o processo da formação de uma nova planta, a partir de uma única folha. Outro método bastante tranquilo para a propagação do Graptosedum 'Francesco Baldi' é através da decapitação de suas rosetas apicais. O caule remanescente continuará a se desenvolver, emitindo inúmeras novas brotações.


Ainda que não haja segredos para o cultivo bem-sucedido do Graptosedum 'Francesco Baldi' (esta suculenta cresce em qualquer lugar), é sempre aconselhável utilizar um solo mais arenoso, bem aerado e facilmente drenável, próprio para o cultivo de cactos e suculentas. Este substrato pode ser comprado pronto ou preparado de forma caseira, através da mistura de terra vegetal e areia grossa, em partes iguais.

O vaso pode ser de barro ou plástico, lembrando que a frequência das regas deve ser ajustada de acordo com o material escolhido. O ideal é padronizar o cultivo e utilizar o mesmo tipo de vaso para todas as suculentas. Desta forma, fica mais fácil sincronizar as irrigações. O vaso de plástico retém a umidade do substrato por um período mais prolongado, de modo que as regas devem ser mais espaçadas, neste caso.

O principal cuidado a ser tomado, no cultivo do Graptosedum 'Francesco Baldi', é quanto ao acúmulo de água no solo. O excesso de umidade favorece o desenvolvimento de fungos e bactérias, que atacam as raízes e causam seu apodrecimento. Por este motivo, o vaso precisa ter furos no fundo e um bom sistema de drenagem. Além disso, é sempre aconselhável evitar o uso do pratinho sob o vaso, que pode acumular a água das regas.


Esta é uma suculenta que não necessita de um esquema muito rigoroso de adubação, visto que as espécies que geraram este híbrido estão habituadas à vida em solos pobres em nutrientes, em seus habitats de origem. Ainda que o Graptosedum 'Francesco Baldi' possa produzir flores, a ênfase dos cultivadores costuma ser dada ao desenvolvimento vegetativo, de modo que não há a necessidade de se fornecer um fertilizante específico para estimular a floração.

A suculenta Graptosedum 'Francesco Baldi' pode ser cultivada dentro de casas e apartamentos, sem maiores problemas. Basta que a planta seja posicionada próxima a uma janela com bastante luminosidade, ainda que difusa e indireta. Para aqueles que possuem varandas ensolaradas ou jardineiras no lado externo das janelas, o cultivo também é possível. Neste caso, as rosetas desta suculenta ficarão com um aspecto mais compacto e um colorido mais avermelhado.

Em resumo, trata-se de um híbrido bastante resistente, que forma belas e densas touceiras pendentes, e cujo cultivo é bastante tranquilo. O Graptosedum 'Francesco Baldi' é bastante versátil, podendo ser cultivado tanto em ambientes internos como externos.

Publicado em: | Última atualização:





Bacharel em biologia pela Unicamp, com mestrado e doutorado em bioquímica pela Usp, escreve sobre o cultivo de orquídeas, suculentas, cactos e outras plantas dentro de casas e apartamentos.

São Paulo, SP, Brasil