Orquídea Potinara Burana Beauty


Orquídea Potinara Burana Beauty 'Burana'
Potinara Burana Beauty 'Burana'

Já confessei para vocês que sou fã das orquídeas híbridas, muito embora sejam menos valorizadas pelos colecionadores mais puristas, que se dedicam às espécies. Neste contexto, as Potinaras estão entre as minhas orquídeas favoritas. São híbridos complexos, chamados de intergenéricos, resultantes do cruzamento entre orquídeas de quatro diferentes gêneros: Brassavola, Laelia, Cattleya e Sophronitis. Desta mistura costumam sair plantas compactas, portando várias flores de colorido exuberante.

Aqui no blog, já havia apresentado para vocês a Potinara Love Dressy 'Apple Pie', planta cujas flores exibem um fantástico colorido alaranjado, pincelado de vermelho. Após uma belíssima floração há alguns anos, esta orquídea encontra-se atualmente no bico do corvo. Caso ela parta, será uma dura perda.

Não menos exótica e exuberante é a Potinara que trago hoje, em destaque na foto acima. Trata-se da Potinara Burana Beauty 'Burana', híbrido registrado em 1996 pelo cultivador tailandês Phongthom Buranaraktham. Resultado do cruzamento entre a Potinara Netrasiri Starbright e a Cattleya Netrasiri Beauty, esta orquídea logo tornou-se mundialmente conhecida, tendo sido premiada pela American Orchid Society já no ano seguinte ao seu registro.

Trata-se de uma orquídea compacta, de pseudobulbos baixos e bem organizados verticalmente. A floração costuma ser generosa, composta por 2 a 5 flores em uma mesma haste. O perfume é suave e delicado, possuindo um toque cítrico. O colorido é um capítulo à parte, parece que apenas as flores têm a receita do segredo de combinar harmoniosamente cores como o vermelho e o amarelo.

É a primeira vez que esta orquídea floresce aqui no apartamento. Foi comprada há vários anos, como uma pequena muda. Apesar desta floração ter ocorrido no verão, a literatura indica que ela pode acontecer duas vezes por ano, no outono e na primavera. As flores possuem uma textura firme, são bastante resistentes e duram cerca de três semanas. Esta é mais uma boa pedida para os que cultivam em pequenos espaços e gostam de ter a casa ou apartamento sempre floridos e perfumados.

6 comentários:

  1. Olá Sérgio, parabéns por esta bela Potinara; tenho uma em cultivo e ela tem me surpreendido com a beleza das flores e com a sequencia em que elas aparecem.
    As informações que trouxe são ótimas, não havia encontrado nada significativo, sobre ela, antes de ler este seu artigo: parabéns!
    Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Jalo, tudo bem? Sim, conheço sua Potinara e a acho belíssima! Fico feliz por saber que apreciou as informações, muito obrigado pela visita e pelo comentário, sempre atencioso e gentil!

      Um grande abraço!

      Excluir
  2. Emerson Korehiça15 de maio de 2015 00:45

    Eu tenho uma desta e acredite já esta florida um mês, um perfume maravilhoso. Mas confesso que qndo descobri ela me decepcionei um pouco, pois por fto ela parece ser bem maior. Mas e linda de qlker forma. Parabéns pelo blog sempre que posso leio seus posts são sempre ótimos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Emnerson, tudo bem? Que legal, parabéns pela longa floração! Veja que curioso, no meu caso foi o inverso. Eu a comprei justamente pelo fato de ser uma orquídea menor, tanto flores como a parte vegetativa. Gosto destas minis!

      Que bom saber que está gostando do blog e lendo os posts! Sua opinião é muito importante para mim. Super obrigado pela visita e apoio!

      Um grande abraço!

      Excluir
  3. Sérgio, como está esse amigo?
    Estive lendo suas informações (ótimas, como sempre) e fiquei me perguntando como saber se as espécies que adquirimos são hibridas ou não? no meu caso que estou aprendendo sobre orquideas, fico com duvidas. Existem alguns parametros que sejam identificadores ou devemos seguir nossa intuição e gosto ao efetivar a aquisição?
    Ah…segui as suas orientações e fiz a bandeja umidificadora. As orquideas agradecem pois o calor está intenso.
    Obrigada pelas orientações.
    Grande abraço!

    Dinda

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Dinda, tudo bem? Por aqui, tudo certo!

      Fico feliz por saber que está gostando das informações! De fato, a melhor maneira de saber a procedência da orquídea é já comprá-las com a etiqueta de identificação. Com o nome fornecido pelo produtor, sabemos se a orquídea é híbrida ou não. Apenas pela aparência da flor, muitas vezes é difícil fazer esta identificação.

      Mas que bom saber que a bandeja está funcionando! Imagine, eu que agradeço a você pelo carinho e apoio, sempre!

      Um grande abraço!

      Excluir