Guia Completo para Cuidar de Plantas dentro de Casas e Apartamentos

Início

Sergio Oyama Junior


Orquídeas no Apê

Suculenta Colar de Banana - Senecio radicans


Suculenta Senecio radicans
| Senecio radicans |

Dentre os colares de suculentas que costumamos encontrar nas coleções, o de bananas ou bananinhas, como é popularmente conhecido, possui uma presença mais exígua. Talvez esta situação seja decorrente do fato de suas folhas apresentarem uma estrutura mais simples, menos chamativa. O nome científico da suculenta colar de banana é Senecio radicans, sendo também conhecida em países de língua inglesa como string of bananas.

O colar de bananas faz parte da família botânica Asteraceae, repleta de plantas suculentas que possuem a forma de colares, com contas em tamanhos e aspectos variados. Neste grupo, os representantes mais conhecidos são o Senecio rowleyanus, colar de pérolas, e o Senecio peregrinus, colar de golfinhos. Também pertence ao mesmo gênero e família do Senecio radicans o colar de azeitona, menos famoso, cujo nome científico é Senecio herreyanus.


Ainda na mesma família do colar de bananinhas, mas pertencente a outro gênero botânico, temos o colar de rubi, Othonna capensis, cujas folhas suculentas são bastante parecidas àquelas presentes no Senecio radicans. O principal diferencial é que, no caso deste último, elas não ficam tão avermelhadas, quando expostas ao sol.

A espécie Senecio radicans é de origem africana, sendo seu habitat localizado mais ao sul do continente, em países como Namíbia e África do Sul. Nestas regiões, a suculenta colar de banana desenvolve-se espalhando seus caules finos e flexíveis sobre a superfície de solos arenosos, sendo parcialmente protegida do sol pleno por rochas e outras vegetações xerófitas.

Sendo assim, em seu habitat original, a suculenta Senecio radicans não apresenta sua característica configuração pendente, comumente vista nos ambientes de cultivo domésticos. As folhas fusiformes, de aparência cilíndrica, que lembram bananinhas, repletas de água em seu interior, são adaptações que garantem a sobrevivência da espécie, neste tipo de ambiente quente e seco.


Existem diferentes variedades da suculenta colar de banana, umas com folhas mais curtas e compactas, outras que apresentam bananinhas mais finas e alongadas. Apesar das diferenças, todas pertencem à espécie botânica Senecio radicans, que também pode ser encontrada como Curio radicans.

As flores do colar de banana costumam surgir no final do inverno, início da primavera. Elas são brancas e bastante semelhantes àquelas produzidas pelo colar de pérolas, também apresentando um pronunciado perfume que lembra a canela.

A suculenta Senecio radicans precisa ser cultivada em um ambiente com bastante luminosidade ao longo de todo o dia, tolerando algumas horas de sol pleno, na parte da manhã ou no final da tarde. Convém proteger o colar de banana do sol direto nas horas mais quentes do dia, principalmente no verão. Em ambientes muito sombreados, principalmente dentro de casas e apartamentos, esta planta costuma sofrer um processo de estiolamento, em que o espaço entre as folhas suculentas aumenta consideravelmente.


Além disso, quando o Senecio radicans é cultivado em ambientes internos, a ocorrência de florações torna-se mais rara. O grande efeito ornamental desta planta, no entanto, reside no aspecto de sua parte vegetativa. O colar de banana funciona muito bem como uma forração, em vasos contendo outras suculentas com as mesmas necessidades de luz e regas. Além disso, espécimes bem entouceirados dão um show quando lançam suas cascatas de bananinhas para fora dos vasos suspensos.

Para se obter este efeito, o melhor método é aguardar até que o vaso fique bem cheio, internamente. Para tanto, basta ir enrolando os caules do Senecio radicans pela superfície do substrato, de modo que os segmentos possam ir se enraizando e produzindo ramificações e novas brotações. Após este processo, ficará mais fácil conduzir a planta à tão desejada forma pendente.

A suculenta colar de banana aprecia um solo arenoso, pouco fértil, bem aerado, pouco compactado e facilmente drenável. Estas características podem ser obtidas através da mistura de terra vegetal e areia grossa de construção, em partes iguais. Alternativamente, substratos próprios para o cultivo de cactos e suculentas podem ser adquiridos em lojas de jardinagem e garden centers.


As regas do Senecio radicans podem ser bem espaçadas, de modo a permitirem que o solo seque completamente, entre uma irrigação e outra. Esta é uma suculenta que suporta longos períodos de estiagem, sendo mais resistente à seca do que sua parente mais famosa, o colar de pérolas.

Como eu, particularmente, tenho aflição de pendurar vasos de cerâmica, principalmente em ambientes onde venta muito, em andares altos, dou preferência aos recipientes de plástico, para o cultivo de plantas pendentes. Neste caso, convém se atentar ao fato de este material reter a umidade no substrato por mais tempo, de modo que a frequência das regas deve ser reduzida.

A suculenta Senecio radicans não aprecia uma adubação muito rica em nitrogênio, já que este elemento tende a induzir um crescimento acelerado dos tecidos vegetais, que ficam mais finos e frágeis. Por este motivo, o ideal é recorrer a um adubo com formulação apropriada para o cultivo de cactos e suculentas, através do qual o correto balanço de NPK é prontamente fornecido à planta. O colar de banana não requer uma fertilização muito intensa nem elaborada.


A multiplicação do Senecio radicans é bastante tranquila, ocorrendo a partir de segmentos do caule. Estes podem ser colocados em um recipiente com água, para que enraízem, ou plantados diretamente no solo. Nesta etapa, é importante resistir à tentação de já plantá-los sob a forma pendente. O ideal é assentar os ramos sobre o substrato, horizontalmente, para que seu desenvolvimento seja mais acelerado.

Por fim, vale lembrar que existem alguns relatos quanto a intoxicações resultantes da ingestão acidental de plantas pertencentes ao gênero Senecio. Ainda que não existam estudos conclusivos envolvendo a espécie Senecio radicans, quanto a esta questão de segurança, convém manter o colar de banana fora do alcance de crianças, cachorros e gatos, por via das dúvidas. Como esta é uma suculenta que costuma ser cultivada em vasos suspensos, esta tarefa é mais tranquila.

Menos comum nas coleções, o Senecio radicans pode ser considerado uma versão minimalista de outros colares de suculentas mais populares. Além disso, seu ponto forte está no fato de apresentar um crescimento vigoroso, produzindo generosas cascatas repletas de delicadas bananinhas, verdes e lustrosas. Seja como forração ou planta pendente, o colar de banana é uma opção de fácil cultivo e grande apelo ornamental.

Publicado em: | Última atualização:





Bacharel em biologia pela Unicamp, com mestrado e doutorado em bioquímica pela Usp, escreve sobre o cultivo de orquídeas, suculentas, cactos e outras plantas dentro de casas e apartamentos.

São Paulo, SP, Brasil