Guia completo para cuidar de plantas dentro de casas e apartamentos

Sergio Oyama Junior

Suculenta Senecio barbertonicus


Suculenta Senecio barbertonicus
Senecio barbertonicus

Ainda que este blog aborde, predominantemente, temas relacionados às plantas de interiores, vez ou outra trago exemplos de espécies que preferem áreas externas. É o caso da suculenta de hoje, Senecio barbertonicus. Quando cultivado dentro de casas e apartamentos, mesmo que próximo a janelas bem iluminadas, este Senecio costuma ficar feio, com os caules finos e compridos, apresentando folhas espaçadas e desordenadas. Trata-se de uma planta suculenta ideal para locais mais ensolarados. Ainda assim, podemos cultivá-la em apartamentos, desde que em jardineiras externas e varandas que recebam bastante luz solar. Estes são exemplos de locais propícios para o cultivo do Senecio barbertonicus.



Esta é uma suculenta pertencente à família Asteraceae, a mesma do colar de pérolas (Senecio rowleyanus), Senecio crassissimus e colar de rubi (Othonna capensis). Trata-se de uma planta originária da África do Sul, cuja principal característica são as folhas cilíndricas, finas e alongadas. No exterior, o Senecio barbertonicus é conhecido como Barberton Senecio. Isto porque a nomenclatura científica da espécie é uma latinização do nome de uma das cidades de origem deste Senecio, Barberton. Outro apelido interessante, em países de língua inglesa, é finger-leaved Senecio, ou Senecio com folhas em forma de dedos. Aqui no Brasil, esta suculenta não possui um apelido muito conhecido.

O Senecio barbertonicus não está entre as suculentas mais populares, por aqui. Seu primo com folhas em forma de bolinhas, Senecio rowleyanus, também conhecido como rosário, é bem mais famoso e frequentemente encontrado nas coleções. O que é uma pena, já que, bem cultivado, o Senecio barbertonicus forma um belíssimo arbusto de folhas suculentas, compactas e harmoniosamente curvadas para cima. A variedade Senecio barbertonicus 'Himalaya' é a mais comumente encontrada no mercado. O meu exemplar, mostrado na foto de abertura deste artigo, está meio descabelado, por ter sido mantido dentro de casa, por um período.

Quanto mais luminosidade puder ser fornecida ao Senecio barbertonicus, mais compacto será seu aspecto vegetativo. Esta é uma suculenta que pode, inclusive, ser cultivada sob sol pleno, em jardins de inspiração desértica. Alternativamente, uma meia sombra, com algumas horas de sol no início da manhã ou no final da tarde, também é apropriada para o cultivo deste Senecio. Em ambientes muito sombreados, a planta tende a ficar estiolada, fina e comprida. O estiolamento é um processo em que os tecidos vegetais crescem aceleradamente, em busca de mais luminosidade. No entanto, este desenvolvimento anormal gera uma planta frágil, com as folhas bastante espaçadas e os caules elongados, o que pode fazer com que a suculenta fique tombada.


Esta situação, no entanto, pode ser corrigida com uma poda drástica. Também conhecido como decapitação de suculentas, o procedimento consiste em cortar a parte superior da planta, e deixá-la em um local sombreado e bem ventilado, por algumas horas ou dias. Durante este intervalo, a suculenta terá a oportunidade de cicatrizar o corte. Pode-se polvilhar canela em pó, nas partes cortadas, para evitar que fungos e bactérias infectem os tecidos vegetais. Após a cicatrização, a parte cortada pode ser plantada separadamente. O segmento remanescente também continuará a se desenvolver, produzindo novas brotações. No entanto, após esta poda, é importante que, uma vez enraizado, o Senecio barbertonicus seja transferido para um local com bastante luminosidade, para evitar que um novo estiolamento ocorra.

Trata-se de uma suculenta que se ramifica muito facilmente. O meu exemplar já veio com o caule cortado, em sua porção apical. Dá para perceber que, a partir deste ponto, quatro novas ramificações surgiram. Podas periódicas, portanto, são capazes de moldar o formato do Senecio barbertonicus, produzindo uma bela arvoreta, ao estilo bonsai. Além disso, este procedimento torna a planta mais densa e compacta.

Outro aspecto interessante do Senecio barbertonicus é sua floração. Sob níveis apropriados de luminosidade, esta suculenta pode produzir delicados bouquets de pequenas flores amarelas. Outro fato curioso é que as hastes florais surgem durante os meses do inverno, quando muitas outras plantas estão em dormência. As inflorescências deste Senecio são conhecidas por seu perfume adocicado e pela capacidade de atrair borboletas.


O cultivo do Senecio barbertonicus não difere em muito daquele aplicado à maioria das plantas suculentas. O importante é que o solo seja bastante aerado e drenável, composto por uma mistura de terra vegetal e areia grossa, em partes iguais. Caso o cultivador prefira, pode comprar substratos prontos, em lojas especializadas, que são próprios para o cultivo de cactos e suculentas. O Senecio barbertonicus tolera solos pobres em nutrientes, já que esta é a condição encontrada em seu habitat de origem. Ainda assim, há quem misture algum composto orgânico ao substrato, de modo a enriquecê-lo.

Para estimular sua floração, o importante é fornecer uma adubação mais rica em fósforo. Existem compostos, do tipo NPK, que são apropriados para a fase de floração da maioria das plantas ornamentais. Aqui no apartamento, costumo alternar fórmulas de manutenção e floração, semanalmente, fazendo aplicações diluídas, com metade da dose recomendada pelos fabricantes.

O vaso para o cultivo do Senecio barbertonicus deve ter uma boa drenagem, que pode ser conseguida com uma camada de pedrisco, brita ou argila expandida, no fundo. Como toda suculenta, ele não tolera o solo encharcado por muito tempo. Por esta razão, é importante evitar o uso do pratinho sob o vaso. Ele pode ser de plástico ou de barro, sem maiores problemas. O importante é que as regas sejam ajustadas de acordo com o material escolhido, já que o plástico possui a característica de reter a umidade do solo por mais tempo. Eu costumo regar apenas quando a terra está bem seca, situação que pode ser percebida com a ponta do dedo, através do peso do vaso (quanto mais leve, mais seco o substrato) e pela coloração da terra, que fica mais clara, quando seca.

Ainda que não seja minha recomendação para quem deseja cultivar plantas dentro de casas e apartamentos, o Senecio barbertonicus é uma suculenta belíssima, que vale a pena ter na coleção. Trata-se de uma espécie resistente e de fácil cultivo, que se propaga rapidamente. Como um bônus, pode florescer e perfumar o ambiente, além de atrair borboletas.