Mini-orquídea Laelia longipes


Mini-orquidea Laelia longipes
Laelia longipes

Botão floral apresentado, promessa cumprida! Para introduzir devidamente esta orquídea de beleza singular, caprichei e trouxe, de uma só vez, duas flores já abertas. Ainda há outro botão em desenvolvimento. O contraste das cores é algo surpreendentemente harmonioso. Afinal, as orquídeas podem tudo.

Caso vocês queiram procurar mais informações sobre esta bela mini-orquídea, saibam que ela também atende por outros nomes, tais como: Laelia lucasianaHoffmannseggella longipes, Laelia longipes var. lucasiana, entre outros. Até mesmo Cattleya ela já virou. Talvez seja um caso de personalidade múltipla.

Esta orquídea pertence a um grupo atípico de plantas cujo hábito é rupícola, ou seja, vegeta sobre as pedras. Na natureza, é encontrada vivendo feliz sob sol pleno, sem proteção alguma. É brasileiríssima, originária das montanhas de Minas Gerais e costuma florescer entre o verão e o outono.

A parte vegetativa da Laelia longipes é compacta e muito bem comportada, com os pseudobulbos simetricamente alinhados na vertical, as folhas seguindo na mesma orientação. As flores erguem-se a uma boa altura em relação à planta, distribuindo-se em grupos de dois a três exemplares, bem espaçados.

Embora muitos a cultivem sobre pedra canga, minha orquídea está no mesmo vaso de plástico em que veio do produtor, com substrato composto por pedaços de madeira e carvão vegetal. O conjunto, por sua vez, assenta-se sobre uma bandeja com argila expandida e uma lâmina de água ao fundo. A adubação é química, semanal. Tem se desenvolvido e florescido bem, sob estas condições.

18 comentários:

  1. Olá Sérgio,
    Lindíssima e concordo plenamente consigo quanto ao contraste de cores. É algo raramente visto e maravilhoso. A sua informação também é extremamente útil para quem, como eu, se está a iniciar no cultivo das Laelia rupícolas. Obrigado.
    Um grande abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Américo, tudo bem? Fico muito feliz por saber que gostou desta orquídea! Mais feliz ainda fico ao saber que está iniciando o cultivo das rupícolas. Conhecendo a excelência das suas orquídeas, tenho certeza de que cultivará belíssimos exemplares.

      Muito obrigado pela visita e pela valiosa contribuição ao artigo, sempre!

      Um grande abraço!

      Excluir
  2. Fiquei fascinada... Linda, maravilhosa! As rupícolas me intrigam, pois me parece incrível que possam viver sobre pedras... A natureza é surpreendente! Um abraço grande, parabéns!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Alexia, que bom! De fato, também acho um mistério esta adaptabilidade das orquídeas. O interessante é que dificilmente conseguimos reproduzir estas condições no ambiente doméstico.

      Que bom saber que gostou desta pequena, muito obrigado pela visita e pelo apoio!

      Um grande abraço!

      Excluir
  3. É uma bela orquídea (pétalas, sépalas e labelo) caprichosamente bem elaborados e simétricas também!
    Abraço, belo cultivo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Jalo! Pois é, muito bem observado! Também gostei da forma e simetria desta orquídea. Muito obrigado pelo pertinente comentário e pelo apoio!

      Um grande abraço!

      Excluir
  4. Belíssimo exemplar, Sérgio. Adoro as suas fotos e textos.Um grande abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Keiko, tudo bem? Fico muito contente por saber que está gostando, muito obrigado pelo carinho e apoio, sempre!

      Um grande abraço!

      Excluir
  5. Sérgio!

    Me sinto Titia desta menina tão linda! rsrs Parabéns !!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Aline, que ótimo! É uma honra tê-la na família, muito obrigado pela consideração!

      Um grande abraço!

      Excluir
  6. Ela é simplesmente linda!!!!....Parabéns pelo cultivo,Sergio!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tudo bem, Suely? Fico feliz por saber que gostou, muito obrigado pela visita e pelo comentário!

      Um grande abraço!

      Excluir
  7. Lindíssima .
    Quero começar o cultivo destas .
    À água e argila é para manter a umidade ???
    Parabéns

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Rodrigo, tudo bem? Vale a pena cultivar estas orquídeas, são lindas! Sim, a argila é para manter a umidade. Pode ser brita, pedrisco, cascalho. Muito obrigado pela visita!

      Um grande abraço!

      Excluir
  8. Muito linda! Parabéns e obrigada por compartilhar sua experiência com estas belezas!
    Você acha possível cultivar está espécie em pote de barro com água, tipo pau de barro?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Graça, tudo bem? Que bom que gostou desta orquídea! Imagine, eu que agradeço pela visita e pelo comentário!

      O pote de barro vai manter as raízes constantemente úmidas. Como esta é uma orquídea rupícola, provavelmente não fará muito bem. O ideal é que o substrato seque bem, entre uma rega e outra.

      Um grande abraço!

      Excluir
  9. Olá Serigio adorei a explicação. Comprei uma, mas infelizmente não está indo para frente, está no mesmo substrato que a sua. Pode me dar alguma dica por fv. Obrigada

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Ivanilda! Que bom que gostou, muito obrigado! Esta é uma orquídea que gosta de bastante luminosidade, inclusive tolerando sol direto em algumas horas do dia. Vale a pena tentar fornecer mais luz, ela irá gostar.

      Um grande abraço!

      Excluir