Guia completo para cuidar de plantas dentro de casas e apartamentos

Sergio Oyama Junior

Cacto Coração - Hoya kerrii


Suculenta  Hoya kerrii
Hoya kerrii

Esta é uma planta suculenta cercada por curiosidades, polêmicas e controvérsias, o tempo todo. Os problemas começam por seu nome. Popularmente conhecida como cacto coração, a espécie botânica Hoya kerrii não é, de fato, uma cactácea. Ela pertence a outra família, chamada Apocynaceae, da qual  também faz parte a famosa flor de cera, Hoya carnosa. Neste sentido, um apelido mais apropriado para esta espécie seria planta coração.

No entanto, o termo cacto coração é o primeiro que nos vem à mente, tão logo avistamos aqueles simpáticos vasinhos com uma única folha em forma de coração espetada na terra. É aí que reside outra polêmica envolvendo esta suculenta. Ainda que a imagem seja lúdica, de um coração plantado no vaso, trata-se de uma forma de enganação. Neste caso específico, o produto que está sendo vendido não é uma planta, de fato. Trata-se apenas de uma folha da suculenta, que foi destacada da planta principal e enfiada em um vasinho todo decorado.

Além do problema ético, de se vender uma folha como se fosse uma planta, não é informado ao consumidor que serão necessários anos de cultivo até que este coração solitário, eventualmente, brote e produza uma nova muda de Hoya kerrii. Ainda que seja possível, este processo é bastante demorado e incerto. Não é como a maioria das outras espécies de plantas suculentas, onde basta destacar uma folha, colocá-la em um berçário, para que uma nova planta seja formada, facilmente.


No caso do cacto coração, é bem provável que isto nunca aconteça. Ainda que haja uma brotação, serão necessários vários anos até que o brotinho se torne uma planta de verdade.

Nós, brasileiros, não somos os únicos a sermos enganados com este cacto coração solitário plantado no vaso. No exterior, também existe esta prática. Lá, é comum que a folha em forma de coração seja dada de presente, no dia dos namorados. Por esta razão, a Hoya kerrii costuma receber o apelido de Valentine Hoya ou Sweetheart Hoya, entre outros nomes fofos.

Neste contexto, e devido ao crescimento extremamente lento do cacto coração, as verdadeiras plantas adultas encontradas no mercado apresentam um valor mais elevado. Neste caso, não se trata de um simples coração espetado no vaso. A planta apresenta raízes e um caule fino e comprido, com o aspecto de trepadeira, de onde surgem diversas folhas em forma de coração. Elas podem ser completamente verdes, que correspondem à forma tipo da espécie, ou apresentar bordas mais claras, em creme e amarelo, características da forma variegata da Hoya kerrii.

O cacto coração é nativo do sudeste asiático, ocorrendo originalmente em países como Tailândia, Laos e Vietnã. Atualmente, é cultivado em todo o mundo como planta ornamental, fazendo bastante sucesso entre os colecionadores. Sua origem tropical nos dá várias dicas de como podemos cuidar desta curiosa espécie de planta suculenta.


Por definição, esta é uma planta que não tolera baixas temperaturas. O cacto coração desenvolve-se bem em ambientes internos, onde as temperaturas são mantidas constantes ao longo de todo o ano. No entanto, dentro de casas e apartamentos, é importante garantir que a Hoya kerrii seja exposta a bastante luminosidade, ainda que indireta. O ideal é que a planta coração receba algumas horas de sol direto por dia, no início da manhã ou no final da tarde, para um desenvolvimento mais vigoroso. Quando cultivada em áreas externas, deve ser protegida do frio intenso, geadas, ventos excessivos e sol direto nas horas mais quentes do dia.

A inflorescência da Hoya kerrii é bastante parecida com a produzida pela sua prima mais popular, Hoya carnosa, conhecida como flor de cera. Ambas são esféricas, compostas por um pequeno guarda-chuva formado por delicadas flores brancas, em forma de estrela, bastante perfumadas. O cacto coração costuma florescer durante os meses do verão.

Como toda suculenta, a planta coração é capaz de armazenar grandes quantidades de água em suas folhas, de modo que as regas devem ser bem espaçadas, realizadas apenas quando o solo estiver bem seco. Ainda que não seja um cacto verdadeiro, a Hoya kerrii também detesta o excesso de água em suas raízes.

Devido ao seu ritmo lento de crescimento, o cacto coração não necessita de um esquema muito intenso de adubação. Caso o intuito seja estimular a floração, um adubo mais rico em fósforo pode ser aplicado, na estação que antecede a floração, a primavera. Ao contrário da flor de cera, no entanto, são as folhas as estruturas que mais fazem sucesso, no caso do cacto coração.


Ainda que seja uma suculenta, a Hoya kerrii é originária de regiões de clima tropical, motivo pelo qual não se faz necessário um substrato muito arenoso. O cacto coração desenvolve-se bem em um substrato próprio para plantas epífitas, comumente utilizado no cultivo de orquídeas, geralmente composto por casca de pinus, carvão vegetal e fibra de coco. À esta mistura pode ser adicionado um solo rico em compostos orgânicos, em partes iguais, de forma que o material resultante não fique muito compactado.

O cacto coração é uma planta muito versátil, podendo ser cultivado sob a forma pendente, em vasos suspensos, que se tornam bastante decorativos, com suas cascatas de corações. Alternativamente, a Hoya kerrii pode ser conduzida através de treliças de madeira, como uma planta trepadeira. Neste caso, o crescimento é direcionado para cima.

A melhor forma de se multiplicar o cacto coração é através do método de estaquia, bastando plantar separadamente segmentos de seu caule. Este procedimento é facilitado em função da produção natural de raízes aéreas ao longo da planta madura. Outra alternativa, como já mencionado, é destacar folhas de seu caule, desde que elas tenham as gemas em suas extremidades, e aguardar pela formação de novos brotos. As espécies do gênero Hoya, de um modo geral, são conhecidas por liberarem uma seiva leitosa, do tipo látex, quando cortadas. Ainda que esta substância não seja tóxica para animais de estimação, é prudente evitar o contato com ela, já que a situação pode causar reações alérgicas.

Em resumo, o cacto coração é uma planta resistente e de fácil cultivo, ainda que apresente um crescimento bastante lento. O principal desafio, no entanto, é encontrar uma muda verdadeira de Hoya kerrii, que não seja apenas uma folha espetada em um vasinho enfeitado. A procura vale à pena, já que esta é uma planta única, que abrilhantará a coleção de qualquer aficionado por cactos e suculentas.



Compartilhe com quem ama plantas: