Entrevista com Denitiro Watanabe


Micro-orquídea Capanemia superflua
Capanemia superflua

Existem nomes no mundo orquidófilo que são conhecidos e reverenciados por todos. O convidado de hoje é quase onipresente neste meio. Costumo vê-lo nas exposições, entrevistas, livros, folhetos... Professor de física aposentado e orquidófilo, autor de dois conceituados livros sobre o cultivo de orquídeas, Denitiro Watanabe concedeu esta entrevista exclusiva ao blog.

O.A. Como se deu o início do seu interesse por orquídeas? Há quanto tempo as cultiva?

D.W. Aos 11 anos, ganhei do meu pai um pseudobulbo desfolhado de um Cymbidium, pelo qual ele pagou um salário mínimo da época. Foi o estopim rumo à orquidofilia. Desde então, já se passaram 62 anos.

O.A. Atualmente, quantas plantas há em sua coleção? Há predomínio de algum gênero?

D.W. Nunca consegui contar o total das plantas, mas calculo que esteja em torno de 2.000. Nessa coleção, predomina o gênero Cattleya e o maior número de espécies é a walkeriana.

Denitiro Watanabe
Denitiro Watanabe

O.A. Conte-nos um pouco sobre o seu modo de cultivo. Alguma recomendação para o iniciante?

D.W. Se pudesse, plantaria tudo em tronco (as epífitas, evidentemente). Mas quando planto em vaso, tenho usado britas e pedaços de isopor. Os pedaços de isopor vão no fundo, para aliviar o peso. Eventualmente, coloco um pouco de musgo na superfície, quando a planta está sem ou com poucas raízes. Após um bom enraizamento, alivio o musgo.

O.A. Como é feita a adubação das suas orquídeas? E o controle de pragas?

D.W. O único adubo que uso é o de minha fabricação (DW1 e DW2). O correto seria adubar apenas as plantas em atividade vegetativa, mas como isso não é possível, faço uma aplicação mensal de maneira global.

Contra pragas, faço um controle mensal revezando vários defensivos. Os últimos que usei foram óleo de Nim, Evidence, agritoato, Malathion, entre outros. Desses citados, o óleo de Nim está sempre presente.

O.A. Qual o segredo para se conseguir as florações espetaculares que observamos nas exposições?

D.W. A planta só dará uma boa floração cerca de 4 anos após o replantio. A planta deve estar sadia e bem aclimatada.

Sr. Denitiro, muito obrigado pela disposição em colaborar com o blog, concedendo esta entrevista e compartilhando seu conhecimento com nossos leitores. O Prof. Denitiro Watanabe revelou-me que está trabalhando no projeto de escrever o terceiro livro da série, abordando espécies inéditas. Os volumes 1 e 2 podem ser encontrados no site da AOSP. Vamos aguardar ansiosos pelo próximo livro!

14 comentários:

  1. Muito legal Sergio! Tenho uma revista aqui com uma entrevista dele e fotos de seu orquidário. Você foi lá? Como se sentiu? kkk agora eu que tô te entrevistando kkk...Abraços
    Cantinho da galega.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Dani, que legal! Então, eu só conheço o orquidário dele através de vídeos, infelizmente! Até como entrevistador, sou virtual, hehehe! Muito obrigado pelo comentário e pela visita, fiquei super feliz! Abração!

      Excluir
  2. Olá!!!
    Que exemplo lindo!!!!Amei ......
    Obrigado!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Neusicleia! Imagine, eu é que agradeço pelo prestígio da sua visita! Fico feliz que tenha gostado! Abraços!

      Excluir
  3. Respostas
    1. Oi Tecedora, que bom, muito obrigado! Um grande abraço!

      Excluir
  4. Antonia,Sergio muito bom quanto mas aprender-mos melhor muito boa entrevista...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Antonia, que bom, muito obrigado! São comentários como o seu que nos incentivam a continuar. Um grande abraço!

      Excluir
  5. Nossa, vc tá podendo Sérgio, que super entrevista! Li ontem a noite mas não deu mais tempo de comentar, rs
    Achei incrível sobre as britas. Esta semana ainda andei fazendo umas misturinhas aqui em casa, quebrando carvão, juntando uma brita, umas casas de arvores, e fui a luta depois de ver uns videos no you tube.
    E ontem comprei o 20 20 20 líquido, não tinha da mesma marca, comprei borrifador e aproveitei também pra borrifar as das palmeiras fenix aqui de casa.
    Vamos ver se vou aprendendo, tentativas e erros pela frente, mas estou com esperança de ter algum sucesso.

    abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Ana! Que ótimo, fico feliz por saber que gostou da entrevista. E mais feliz ainda por vê-la animada a fazer suas misturas de substrato, adubar, aprender! No fim, esta pesquisa e aprendizado são a parte mais divertida da história. Torço para que se torno uma orquidófila de mão cheia!

      Muito obrigado pela visita e apoio!

      Um grande abraço!

      Excluir
    2. No momento só me interessa cuidar das que tenho aqui, mas quem sabe, essa coisa deve ser bem contagiante. No momento quero curtir a alegria de ver a planta mais verde, os novos brotos e quem sabe as flores.... logo agora que penso em mudar, quem sabe eu passe depois para as minis também, rs

      abraços e um ótimo findi pra ti!

      Excluir
    3. Oi, Ana, tomara que sim! Aí poderemos trocar minis e micros!

      Abração e um ótimo findi para você também!

      Excluir
  6. uma vez vi uma linda frase de denitiro..tanto que postei no falecido orkut..
    sergio..tenho uma muda de vandinha que cultivo ha um ano..que esta muito bem..mas ganhei esses dias uma adulta florida..veio na id so vanda sp..mas ela esta em um cachepo plastico com mtas raizes..dentro de um vaso de vidro..serio..veio de um site conceituado mas fiquei de cara qndo vi..pois estava com uns 2 dedos de agua e mto musgo..e observando melhor pude ver alguns pontos brancos nas raizes..creio eu que seja fungos ou excesso de agua!!! na caixa existem instruçoes que sigo a risca pq a danadinha nao foi barata..no domingo e na quarta coloco agua ate a boca e depois de uns minutos retiro tudo e pulverizo todas as folhas..meu marido disse que ela esta amarelando..mas nao percebi isso..e olha que a orquidoida daqui sou eu!!! hj nao deixei os 2 dedos de agua no vaso..e assim que as flores cairem vou deixa-la suspensa..como a outra que tenho!!! mas tenho medo que seja tarde!!! dizem que a floraçao da vanda dura bastante tempo entao to meio assim.............................vc tem alguma dica que eu possa seguir? um abraço tama

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Tama, tudo bem? Eu acho que você está certa ao preferir cultivar sua Vanda suspensa, com as raízes livres. Este vaso de vidro, com água, pode prejudicar a planta, já que impede a ventilação do ambiente em torno das raízes. O ideal é borrifar água várias vezes ao dia, inclusive com uma solução homeopática de adubo.

      Desejo boa sorte no cultivo, muito obrigado pela visita e participação!

      Um grande abraço!

      Excluir