Guia Completo para Cuidar de Plantas dentro de Casas e Apartamentos

Início

Sergio Oyama Junior


CONHECER | ADMIRAR | PRESERVAR

 170.000 A 200.000 PÁGINAS VISUALIZADAS MENSALMENTE 



Orquídeas no Apê
EM ALTA
Orquídeas Amarelas   Orquídea Denphal   Suculenta Kalanchoe

Epipremnum aureum   Monstera adansonii   Trapoeraba Roxa

Suculenta Colher de Prata - Kalanchoe bracteata


Suculenta Kalanchoe bracteata
| Kalanchoe bracteata |

As suculentas do gênero Kalanchoe estão entre as representantes mais versáteis, diversificadas e queridas pelos cultivadores. Conhecidas pela incrível resistência, velocidade de crescimento e multiplicação, estas espécies, variedades e híbridos sempre garantem um lugar cativo nas coleções. Neste artigo, destacamos a suculenta colher de prata, cujo nome científico é Kalanchoe bracteata.

Trata-se de uma planta de aparência e coloração únicas, ideal para fazer uma belíssima composição com sua parente próxima, a suculenta colher de cobre, Kalanchoe orgyalis, já apresentada em um artigo anterior, aqui no blog. Ambas são plantas de fácil cultivo, que fazem jus aos seus nomes populares, com seus coloridos diferenciados.


A suculenta colher de prata recebe um apelido semelhante, em países de língua inglesa. Nestas localidades, a espécie botânica Kalanchoe bracteata costuma ser chamada de silver teaspoons succulent, suculenta colheres de chá de prata.

Pertencente à família Crassulaceae, esta planta suculenta foi descrita ainda no século XIX, em 1891. A Kalanchoe bracteata foi coletada, pela primeira vez, pelo botânico de origem franco escocesa, George Francis Scott Elliot. A suculenta colher de prata é de origem africana, ocorrendo nativamente na porção sudeste da ilha de Madagascar. O primeiro exemplar foi encontrado em dunas arenosas da cidade de Tolanaro, na região costeira da ilha.

Na natureza, os exemplares da suculenta colher de prata vivem em regiões quentes e secas, sob sol pleno, em solos arenosos e rochosos. A espécie Kalanchoe bracteata desenvolve-se sob a forma de pequenos arbustos compactos, com folhas e caules de natureza suculenta, recobertos por finos tricomas que lhes conferem um aspecto aveludado.


É interessante notar que a coloração original das folhas da suculenta colher de prata é esverdeada. Assim que nascem, estas estruturas têm a penugem mais rala, apresentando um aspecto mais comum. Com o passar do tempo e a maturação destas estruturas, suas superfícies recobrem-se de pequenos pelos claros, que lhes conferem a aparência prateada.

Por ser bastante rústica e, ainda assim, ornamental, a Kalanchoe bracteata é frequentemente utilizada no paisagismo de áreas externas, sob sol pleno, como jardins rochosos, de inspiração desértica. A suculenta colher de prata funciona bem como uma forração, ainda que possa atingir grandes estaturas, de até um metro e meio. A coloração e textura diferenciadas das folhas formam um belo contraste com outras plantas suculentas e cactáceas.

Neste tipo de ambiente, pouquíssima manutenção é requerida por parte da suculenta colher de prata. Basta que a planta receba luminosidade abundante, preferencialmente composta por sol direto, e seja regada moderadamente, sem excessos. No entanto, sendo a Kalanchoe bracteata uma espécie africana, ela se desenvolve melhor em regiões de climas mais quentes, principalmente em cidades litorâneas.


Ainda assim, é possível cultivar a suculenta colher de prata em vasos, dentro de casas e apartamentos. Para tanto, é preciso que ela fique posicionada no local mais ensolarado do ambiente, próxima a uma janela ampla, que receba o sol direto da manhã ou da tarde. De modo geral, aberturas voltadas ao norte tendem a ser melhor iluminadas.

Para os afortunados que dispõem de coberturas ou varandas, estes também são ótimos locais para o cultivo da Kalanchoe bracteata. Jardineiras externas nas janelas, desde que recebam sol pleno, também podem ser utilizadas. Aqui no apartamento, tenho obtido bons resultados no cultivo de diversas espécies de Kalanchoe, em uma sacada face oeste, que recebe bastante sol na parte da tarde.  A suculenta colher de prata desenvolve-se bem, neste tipo de ambiente.

Em locais internos, o principal problema é a luminosidade insuficiente. Podemos perceber quando a suculenta colher de prata não está feliz quando ela começa a crescer muito rapidamente, ficando alta, fina e comprida, em busca de mais luz. O espaçamento entre as folhas aumenta e ficamos com uma suculenta estiolada, pescoçuda. Para corrigir esta situação, além de transferir o vaso para um local melhor iluminado, precisamos efetuar uma poda drástica, cortando a porção apical da planta.


Este procedimento é necessário porque, mesmo com mais luz, a parte estiolada não volta ao normal. Depois de ficar algumas horas em um local seco e arejado, para que o corte cicatrize, a Kalanchoe bracteata pode ser plantada em um novo vaso. O caule remanescente pode continuar a ser cultivado normalmente, já que irá produzir novas brotações, que podem ser utilizadas para multiplicar a suculenta colher de prata.

Outro método bastante utilizado para propagar a Kalanchoe bracteata é através de folhas destacadas da planta mãe. Basta retirar algumas, com cuidado, e colocá-las em um berçário de suculentas, onde irão se enraizar e produzir novas mudas. No caso da suculenta colher de prata, este fenômeno pode, inclusive, ocorrer espontaneamente, com folhas caídas no solo, que acabam originando novas plântulas. Além disso, é comum que esta suculenta produza pequenos brotos laterais, que podem ser destacados e plantados separadamente. Por outro lado, se forem deixados onde estão, contribuirão para o crescimento e adensamento da touceira, produzindo um belo efeito ornamental.

A suculenta colher de prata pode ser cultivada em vasos de plástico ou barro, desde que tenham furos no fundo. Convém evitar colocar esta planta em cachepots sem dreno, bules, xícaras ou terrários de vidro, que tendem a acumular a água das regas no fundo. Como toda espécie suculenta, a Kalanchoe bracteata pode perder as raízes, que apodrecem facilmente, quando há excesso de umidade.


Para evitar que isso aconteça, basta plantar a suculenta colher de prata em um solo arenoso, pouco compactado e que permita o escoamento rápido da água das regas. Substratos compostos por terra vegetal e areia grossa são perfeitos para o cultivo desta suculenta. Alternativamente, solos prontos, próprios para o plantio de cactos e suculentas, podem ser utilizados. Não é preciso adicionar adubos orgânicos a esta mistura, já que a Kalanchoe bracteata está habituada a solos menos férteis, em seu habitat de origem.

A adubação da suculenta colher de prata pode ser do tipo inorgânica, própria para cactos e suculentas, do tipo NPK. Caso o intuito seja fazê-la florescer, uma formulação mais rica em fósforo pode ser fornecida. Em ambientes internos, no entanto, é mais difícil que esta suculenta produza flores. Seu maior apelo ornamental concentra-se no aspecto da folhagem, aveludada e prateada.

Publicado em: | Última atualização:





Bacharel em biologia pela Unicamp, com mestrado e doutorado em bioquímica pela Usp, escreve sobre o cultivo de orquídeas, suculentas, cactos e outras plantas dentro de casas e apartamentos.

São Paulo, SP, Brasil