Umidade certa para cuidar das orquídeas


EcoTronco com Sophronitis e Cone de Barro com Octomeria
EcoTronco com Sophronitis e Cone de Barro com Octomeria

Cuidar de orquídeas neste calor, ainda mais com o tempo seco, tem sido um desafio hercúleo. Já havia abordado este assunto no artigo com dicas para cuidar de orquídeas no verão. Mas achei por bem reservar esta dica de cultivo para um post separado, com informações mais detalhadas. Trata-se de um utensílio popularmente conhecido como pau de barro, que também pode ser encontrado sob as denominações Cone de Barro ou EcoTronco.

São recipientes cilíndricos confeccionados em cerâmica, capazes de armazenar água em seu interior. Foram especialmente projetados para o cultivo de orquídeas, principalmente as mini e micro-orquídeas, que apreciam umidade constante em suas raízes. A porosidade das paredes deste vaso invertido encarrega-se de fornecer a umidade necessária ao desenvolvimento das orquídeas, que são afixadas na parede externa do cone. Desta forma, as raízes crescem aderidas à cerâmica, livres de substrato, tal como ocorre no habitat destas plantas epífitas. A manutenção do sistema é bastante facilitada, já que basta completar o nível de água do recipiente, uma vez por semana, aproximadamente. 

No final de 2014, quando estive no Orquidário Público de Guarulhos, para dar uma palestra sobre o cultivo de orquídeas em apartamento, conheci o Denis Antoniassi, do Orquidário Mania de Verde. Lá, tive o primeiro contato com o Cone de Barro e fui agraciado com um exemplar. Para minha imensa vergonha, somente agora coloquei o aparato em ação, afixando nele uma Octomeria palmyrabellae. Infelizmente, o Cone de Barro encontra-se indisponível, no momento. Mas o Denis irá retomar sua produção, além de continuar comercializando belíssimas plantas e ótimos insumos no site do Mania de Verde.

Coincidentemente, em 2015, no mesmo local e também por ocasião de uma palestra que proferi em Guarulhos, conheci o EcoTronco. Os empresários, Guto Barbosa e Paco Zimmermann Jr., não só assistiram à preleção como me presentearam com um kit contendo o EcoTronco, bandeja e bolinhas de gel. Estas pequenas esferas de polímero exercem a importante função de preencher o interior do cone, evitando que se forme uma superfície de água para a procriação do mosquito Aedes aegypti. Ainda assim, armazenam uma grande quantidade de água, que vai sendo liberada gradualmente e fornecida às raízes das orquídeas. No EcoTronco, decidi afixar algumas orquídeas do gênero Sophronitis, que tenho dificuldade em cultivar por aqui. Coloquei a Sophronitis cernua, Sophronitis brevipedunculata e Sophronitis Arizona.

A imagem acima é o registro do momento em que as orquídeas foram afixadas aos cones. Deixo um convite a todos para que acompanhem o desenvolvimento destas pequenas no novo método de cultivo. Ao Denis, Guto e Paco, deixo meu muitíssimo obrigado pelos presentes, com minhas desculpas pela demora para colocá-los em operação.