Metas para as Orquídeas no Apê em 2016


Orquídea Sophrocattleya Mini Collins 'Pink Sherbet'
Sophrocattleya Mini Collins 'Pink Sherbet'

Oi, Pessoal! Apesar de estarmos em pleno verão, parece-me que o dono deste blog hibernou por algumas semanas. Peço desculpas pela ausência e agradeço de coração a todos que sentiram falta das postagens. Estava com saudade, sinto um grande vazio quando fico privado desta interação saudável com os leitores.

Por falar em vazio, neste começo de ano, estive empenhado em realizar um processo de decluttering ou desentulhamento do meu espaço de trabalho, que por acaso é também onde durmo. Estive lendo sobre os benefícios, físicos e emocionais, que um ambiente minimalista e bem organizado pode trazer às nossas vidas. Livrei-me de bastante coisa e sinto que tirei um peso enorme das costas. 

É interessante notar que este comportamento está entranhado em parte da família. Dois dos meus irmãos escrevem blogs com esta temática minimalista, de desapego, almejando uma vida mais simples e plena. Um deles é o 365.me, escrito por Márcio Oyama, onde um novo projeto é colocado em prática a cada ano. Em 2016, o tema é o desapego. Outro blog é o Uma Simples Meta, cujo autor é Maurício Oyama, que escreve sobre sustentabilidade. Vale a pena conhecer estes trabalhos! 

Neste contexto, claro que sobrou para as orquídeas, que não ficaram impunes. Com esta questão do minimalismo, vem outro conceito associado, o lowsumerism, ou a redução do consumismo. Bem apropriado para o momento que vivemos. Sempre quis lotar a varanda de orquídeas, minha meta era ter 100, pelo menos. Mas qual o sentido disso? Percebo um viés acumulador neste objetivo, de ter por ter. Prova disso é que muitas das 70 orquídeas que habitam a varanda não deveriam estar lá. São plantas que não resistem ao ambiente, aos ventos e ao excesso de calor. Comprei por teimosia. Do que ter 100 orquídeas moribundas e infelizes, prefiro atualmente ter meia dúzia de plantas muito bem cuidadas, das quais possa me orgulhar.

Portanto, no que concerne às Orquídeas no Apê, minhas metas para 2016 resumem-se a menos compras de plantas aleatórias, menor quantidade e maior qualidade de orquídeas na varanda, menos entulhamento de vasos e objetos, tanto no orquidário como no quarto. Vamos ver se consigo! Além disso, prometo não ser minimalista na quantidade e frequência das postagens aqui no blog, farei de tudo para retomar o ritmo normal. Conto com a companhia de vocês!