Laelia alaorii divando


Mini-orquídea Laelia alaorii
Laelia alaorii

Esta miniatura de orquídea é uma diva sui generis. A cada aparição, surpreende-nos com um colorido inédito. Já foi quase albina, conforme podemos ver neste artigo, quando surgiu pela primeira vez aqui no apartamento, alvíssima, com pequenos sopros em lilás. Também já desfilou em uma roupagem levemente rosada, como mostrado neste post. Hoje, surge em um tom pink mais intenso. Sempre belíssima, é uma prima donna camaleoa.

Como se não bastasse tanta versatilidade, esta mini-orquídea baiana, Laelia alaorii, ainda é bastante generosa. Quado bem cultivada, pode florescer várias vezes durante o ano. Por ser uma habitante da Mata Atlântica, endêmica de uma pequena região do litoral da Bahia, esta orquídea gosta de bastante umidade e luminosidade. Trata-se de uma planta de pequeno porte e de fácil cultivo, ideal para apartamentos e pequenos espaços.

Todas estas qualidades fazem com que esta orquídea seja bastante utilizada na produção de híbridos de pequeno porte e bastante floríferos. Um bom exemplo é a planta mostrada neste artigo, fruto do cruzamento com Laelia sincorana. Outro híbrido muito bonito, embora mais frágil, é a Sophrolaelia Coral Orb, fruto do cruzamento com a Sophronitis coccinea. Este coitado, por sinal, já não se encontra mais entre nós. Pretendo adquirir outro, só de teimosia.

Pura ou híbrida, esta é uma orquídea que sempre deixa saudade quando sua floração termina. Vale a pena ter alguns exemplares na coleção.