Orquídeas para o Outubro Rosa


Mini-orquídea Laelia alaorii x Laelia sincorana
Laelia alaorii x Laelia sincorana

É imensa e dilacerante a quantidade de orquídeas que já partiram deste apartamento precocemente, após uma breve temporada sob meus cuidados. Ainda hoje, após alguns anos de experiência, vivencio perdas dolorosas. Felizmente, na maioria dos casos, estas fatalidades podem ser evitadas. As orquídeas, como todos os seres vivos, dão sinais claros, e com bastante antecedência, de que as coisas não caminham como deveriam.

Durante este delicado convívio com as orquídeas, vamos aprendendo a interpretar uma linguagem corporal que é comum a todas as plantas. Uma folha amarelada ou um pseudobulbo enrugado podem ser sinais decorrentes de um simples e natural processo de senescência. Mas também podem ser reflexos de algo mais grave. É nosso papel, como cuidadores, estarmos sempre atentos para que possamos intervir a tempo.

Neste contexto, e conforme prometido há algumas semanas, quando apresentei seus botões florais emergindo de uma pequena folha, trago hoje esta pequena orquídea rosada completamente florida, a Laelia alaorii x Laelia sincorana. Ela vem com a importante missão de dar as boas vindas e homenagear o Outubro Rosa, mês destinado a aglutinar e evidenciar as ações de conscientização sobre a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de mama.

Em um passado não muito distante, não se mencionava esta palavra. Hoje, graças a campanhas como o Outubro Rosa, este tabu vem sendo derrubado e inúmeras vidas têm sido salvas, por terem acesso à informação e ao tratamento adequado nos estágios iniciais da doença. Daí a importância do autoexame, do exame clínico e da mamografia. Procedendo desta forma, estaremos nos assemelhando às orquídeas que, quando bem cuidadas, são capazes de produzir belíssimas flores e frutos ao longo de gerações.