Orquídea sapatinho do Novo Mundo


Orquídea Phragmipedium Sedenii
Phragmipedium Sedenii

As orquídeas popularmente chamadas de 'sapatinho' podem ter diferentes origens. As espécies mais conhecidas do público em geral pertencem ao gênero Paphiopedilum e vivem do outro lado do mundo. São orquídeas típicas de países da Ásia tropical, como Tailândia, Filipinas, Índia e China. Aqui no Brasil, o híbrido Paphiopedilum Leeanum é bastante difundido e pode ser facilmente encontrado nos jardins de muitas residências.

Há, no entanto, um grupo menos popular de orquídeas sapatinho que habita exclusivamente o continente americano. São os chamados New World Slippers, os sapatinhos do Novo Mundo. Pertencentes ao gênero Phragmipedium, estas orquídeas podem ser encontradas desde o sul do México até a Bolívia, habitando também boa parte do território brasileiro. São plantas que foram descobertas no século XIX e vêm sendo cultivadas desde então.

O cultivo destes sapatinhos vai na contramão de muitos paradigmas estabelecidos para a maioria das orquídeas que conhecemos. São plantas terrestres, mais precisamente humícolas, já que crescem no solo, sobre a camada de húmus. Ao contrário das orquídeas epífitas, que não suportam ficar com as raízes encharcadas por muito tempo, as orquídeas do gênero Phragmipedium são frequentemente encontradas próximas a correntes de água, apreciando bastante umidade, tanto no ambiente como no substrato.

A orquídea sapatinho que ilustra este artigo, Phragmipedium Sedenii, é velha conhecida dos leitores do blog. É a única que tenho e vale por muitas. Isto porque apresenta a floração sequencial, sendo capaz de permanecer florida por meses a fio, emitindo novos botões florais, um após o outro. Espero, em breve, adquirir algumas outras espécies deste belo gênero para que lhe façam companhia.