Uma discreta miniatura de Cattleya


Mini-orquídea Sophrocattleya Beaufort
Sophrocattleya Beaufort

Esta pequena orquídea é outra que floresceu pela primeira vez aqui no apartamento. A surpresa foi grande porque, contrariando a recomendação dos especialistas, comprei uma muda sem ter a mínima ideia de como seria a flor.

A mini-orquídea Sophrocattleya Beaufort, no entanto, é famosa. Híbrido primário, fruto do cruzamento entre Sophronitis coccinea e Cattleya luteola, esta miniatura de Cattleya pode ser considerada um clássico. Devido à grande variabilidade dos descendentes deste cruzamento, é difícil prever o aspecto das flores híbridas. É uma orquídea que há décadas vem sendo utilizada na produção de miniaturas de rara beleza.

Popularmente conhecidas nos EUA como mini-catts, estas orquídeas de porte reduzido costumam produzir flores grandes, quando comparadas à parte vegetativa. Via de regra, são plantas de fácil cultivo, que florescem várias vezes ao ano.

Confesso que, quando comprei a muda desta orquídea, estava de olho em flores arredondadas, com pétalas e sépalas largas, como as da Sophronitis coccinea. A cor dos exemplares que vi era de um amarelo intenso, esfuziante. Como vocês podem ver na foto acima, não foi bem isso que obtive.

A flor saiu muito mais parecida com sua outra progenitora, Cattleya luteola. Devo admitir que, ao vivo, a flor é bem pequena e discreta. Na foto, com o fundo preto e a macrofotografia, ganha um ar mais imponente. Por ser a primeira flor produzida por esta mini-orquídea, acho que ela saiu-se muito bem. Veremos como serão as próximas florações. Até lá!