O renascer de uma micro-orquídea


Micro-orquídea Octomeria palmyrabellae
Octomeria palmyrabellae

Ganhei esta micro-orquídea no meu aniversário, em maio deste ano, um presente especial dos meus tios Hiroko e Takashi Matsumoto. Na ocasião, ela estava florida, repleta de minúsculas estrelas amarelas, penduradas ao longo de uma imensa touceira de longas folhas cilíndricas. Adorei, nunca havia visto algo parecido.

Assim que cheguei em casa, acomodei esta orquídea na varanda, juntamente com outras duas que também havia ganhado dos meus tios. Tive o cuidado de acondicioná-las em um local mais protegido e com boa umidade.

Um dia depois, deparo-me com uma tragédia. Todas as flores estavam murchando, secando e caindo! Quase tive um treco. A pobre orquídea deve ter levado um choque tão grande com a mudança de local que reagiu imediatamente, abortando a floração. Nem tive tempo de fotografá-la. Sempre soube que minha varanda não era um local ideal para o cultivo de orquídeas, mas não imaginava que fosse tão horrorosa e inóspita.

Pensei que somente veria flores novamente no ano que vem, isso se conseguisse a proeza de manter a orquídea viva, coisa que já me parecia improvável. Pois algumas semanas depois, eis que vejo um solitário micro botão floral emergindo do meio da touceira. O interessante é que ele surge no mesmo local que já havia florescido e secado anteriormente. Mal posso esperar para ver esta pequena fênix aberta, após toda a devastação de seus antepassados.