Mini-orquídea vermelha a caminho


Mini-orquídea Sophrolaelia Jinn
Sophrolaelia Jinn

Costumo comentar aqui no blog o quão apaixonado sou pelas orquídeas vermelhas. É uma pena que não a encontremos com mais frequência no mercado. Além da raridade, são orquídeas de temperamento mais difícil, devido à presença da Sophronitis coccinea em sua ascendência.

A princípio, a imagem acima pode representar apenas mais um botão floral, de mais uma orquídea qualquer. No entanto, para mim, a fotografia acima traduz a realização de dois pequenos sonhos. No começo deste ano, comprei esta mini-orquídea vermelha já com um botão e uma flor aberta. Apesar de gostar bastante deste pequeno híbrido rubro, tinha muito medo de que ele não sobrevivesse aqui no apartamento.

Com um longo histórico de perdas, principalmente de orquídeas pequenas e delicadas, que necessitam de umidade constante, achei que esta Sophrolaelia Jinn não fosse se adaptar às condições inóspitas da nossa varanda dos ventos uivantes. Pois, para minha surpresa, seis meses após o término da floração original, eis que um novo e solitário botão floral aparece inesperadamente, para minha imensa alegria. Não só consegui manter a mini-orquídea viva, como tive o prazer de vê-la florescer pela segunda vez no ano.

Outro sonho que sempre alimentei, bem mais modesto, foi o de conseguir cultivar musgo nos vasos das orquídeas. Admiro o aspecto bucólico que estes pequenos vegetais conferem ao mini jardim. No entanto, sempre que chegava algum vaso com musgo, este se definhava em poucos dias. Desta vez, a feliz combinação do substrato sphagnum com o uso do vaso de plástico resultou em um alegre e verdejante tapete natural. Um sonho de paisagem para este promissor botão floral, já todo corado.