Como cuidar de orquídeas


Orquídea Sophronitis Arizona
Sophronitis Arizona

25 dicas expressas para melhorar o 

cultivo de orquídeas em apartamento



1. O vento constante é inimigo das orquídeas. Desidrata a planta, retira a umidade do ambiente e atrapalha o crescimento das raízes e a fixação da planta no vaso.

2. Caso as orquídeas estejam em uma varanda aberta, em um andar alto, evite pendurar os vasos. Com o vento forte, eles poderão balançar, girar, chocar-se uns com os outros e, eventualmente, espatifar-se no chão.

3. Dê preferência a posicionar as orquídeas no chão ou próximo a ele. Quanto mais alto o local de cultivo na sacada, maior o estrago causado pelo vento.

4. Posicione plantas mais resistentes na frente das orquídeas, de modo a formar um anteparo contra o vento e o sol direto.

5. Banheiros e áreas de serviço, desde que bem iluminados, são bons locais para se cultivar orquídeas, devido à umidade que propiciam às plantas.

6. Dentro de casa ou apartamento, posicione as orquídeas o mais próximo possível da janela, em um nível mais elevado, junto ao parapeito. 

7. Algumas orquídeas vivem sob sol pleno, mas a maioria precisa de luminosidade indireta para se desenvolver adequadamente. A intensidade depende do gênero cultivado.

8. Procure girar a orquídea periodicamente, para que todos os lados recebam luz e cresçam de maneira uniforme. Este procedimento também evita que a planta se desenvolva horizontalmente.

9. Durante a formação da haste floral, mantenha a orquídea na mesma posição em relação à fonte de luminosidade, para evitar florações tortas e desalinhadas.

10. Quando for regar, evite molhar flores e botões florais. O excesso de umidade causa o aparecimento de pintinhas amarronzadas, causadas pelo fungo Botrytis cinerea.

11. Caso seja possível, mantenha molhado o chão do local de cultivo, principalmente em dias muito quentes.

12. Mantenha bandejas umidificadoras, com uma camada de pedrisco e uma lâmina de água no fundo, embaixo dos vasos de orquídeas, evitando que a água toque as raízes.

13. Regue somente quando o substrato estiver seco. Basta colocar o dedo e sentir a umidade. Alternativamente, com o tempo, adquire-se a prática de sentir o peso do vaso. Quando estiver leve, é hora de regar.

14. Periodicamente, leve todas as orquídeas para um banho debaixo da torneira, na pia, no tanque ou no box do banheiro. Caso possa fazê-lo com mangueira, no local de cultivo, melhor ainda.

15. A adubação química, dentro de casas e apartamentos, é mais recomendada por não exalar odores nem atrair insetos, problemas que costumam ocorrer com o uso de adubos orgânicos.

16. Procure adubar com metade da dose recomendada pelo fabricante, para evitar acúmulo de sais no substrato.

17. A planta precisa estar bem firme no vaso, com o auxílio de arames e tutores. As raízes de orquídeas bambas não se desenvolvem, param de crescer com o atrito intermitente.

18. Vento constante, baixos níveis de umidade relativa do ar, sol direto, mudanças bruscas de temperatura, estes são alguns dos fatores que podem fazer com que os botões florais amarelem e caiam, antes de desabrocharem.

19. Folhas amarelas nem sempre são sinal de doença. Muitas orquídeas as perdem naturalmente em um período do ciclo de vida.

20. Inspecione periodicamente as orquídeas com mais cuidado, manuseando o vaso, já que as pragas concentram-se em pontos que não costumamos visualizar.

21. Amontoar muitas orquídeas em um espaço pequeno pode favorecer o surgimento e a disseminação de doenças e insetos parasitas.

22. Ambientes fechados, com pouca ventilação, são propícios ao desenvolvimento de doenças fúngicas e bacterianas.

23. Procure dificultar o acesso dos animais de estimação ao local de cultivo, já que eles costumam mordiscar folhas e flores. Orquídeas, no entanto, não fazem mal aos bichos.

24. Orquídeas não são parasitas, carnívoras, nem venenosas!

25. Os principais artigos com dicas de cultivo já publicados no blog encontram-se a seguir: Como cuidar de orquídeas.





14 comentários:

  1. Dicas maravilhosas, como sempre. Muito do que vc acabou de escrever aprendi acompanhando seu blog. As bandejas umidificadoras mantenho constantemente em minha varanda. Apesar de morar no 4º andar, tenho vento muitas vezes. Então subo na escada e borrifo água para manter uma certa umidade no ar, além de molhar o chão constantemente no verão. Os vizinhos devem me achar louca (rs). Aliás, dia desses, ao sair do prédio uma senhora passeando com o cachorro parou e falou: Ah! A moça (ela foi gentil rs) das orquídeas. Vejo sempre vc cuidando das plantas. É uma vizinha do prédio ao lado que mora em andar mais alto que o meu. Achei graça pois percebi que nunca estamos sozinhos (rs). Beijos, amado e obrigada por nos orientar de forma conscienciosa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Maria Elizabeth! Que alegria saber disso! Para mim é uma honra saber que o blog a inspirou em seus cuidados com as orquídeas. Sabe que eu tenho medo que algum dos meus vizinhos esteja observando o louco das orquídeas? Hehehe!

      Adorei seu depoimento, sempre enriquecendo este espaço! Muito obrigado!

      Beijos e tudo de bom!

      Excluir
  2. Amo muito suas dicas, são de fácil compreensão, são claras e objetivas, o que nos,ajuda a manter nos flores bem cuidadas. Muito obrigada pelo carinho conosco.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ô, Leila, imagine! Bondade sua, fico feliz por saber que está gostando das dicas! Eu que agradeço a você pelo comentário e pela importante participação!

      Um grande abraço!

      Excluir
  3. Com mais uma mudança, estou enfrentando novos desafios no cultivo das orquídeas. Passo, agora, a viver em apartamento! E o vento será um dos grandes problemas que terei de enfrentar... Guardando as dicas, já!! Obrigada e um grande abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Alexia, que legal! Não sabia desta novidade, parabéns! Fico feliz por saber que as dicas lhe serão úteis, desejo um excelente cultivo no novo apartamento!

      Eu que agradeço pela visita! Um grande abraço!

      Excluir
  4. Sueli Tudo. Yamamoto dos Anjos14 de fevereiro de 2017 21:49

    Dicas ótimas, maravilha!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou, Sueli! Muito obrigado pelo comentário!

      Um grande abraço!

      Excluir
  5. Olá amigo Sergio, muito bom dia!!
    Hoje fiquei até tonta com tantas dicas maravilhosas que nos trouxe sobre o cultivo dessas preciosidades amigo!
    Fiquei realmente supresa com muitas delas e notei o quanto fazia de errado!
    Sempre preferi deixar as orquídeas penduradas no quintal e quando vinha uma rajada forte de vento, mesmo sendo só duas ( rsrs) uma batia e encontro à outra e, consequentemente, danos terríveis lhe eram provocados...
    Dicas essenciais e tendo como garota propaganda uma orquídea em tom alaranjado, quase rubra, é sinônimo de muito sucesso!!
    Surpreendente amigo, obrigada pelas dicas!

    Tenha uma semana maravilhosa!!
    Só vim agora, porque eu estava em uma guerra civil no meu Estado, mas já passou o pior!
    Um grande beijo!! :)))

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Adriana, bom dia! Pois então, estava mesmo preocupado com você e a situação do seu estado. Que bom saber que o pior já passou, que coisa terrível. Fico feliz por saber que está bem.

      Também adorei saber que gostou das dicas! Tentei fazer um resumo do material que vou publicando por aqui. Você sempre uma amiga e leitora especial, muito obrigado pelo carinho do seu apoio!

      Um grande beijo e tudo de bom!

      Excluir
  6. Amigo Sérgio,
    Como sempre nos orientando a respeito dessas belas flores. Repassei seu link para minha nora que está tomando gosto pelo cultivo de orquideas. Agradeço tão preciosas informações.
    Flora ainda internada envia beijocas e eu, um grande abraço!

    Dinda Cardoso

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ô, Dinda Cardoso, que pena. Estimo melhoras à Flora. Muito obrigado por compartilhar este link, espero que seja útil. Também agradeço imensamente pela sua visita!

      Um grande abraço!

      Excluir
  7. Parabéns Sérgio! Um ótimo resumo você nos apresenta: útil e sucinto! Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Jalo! Que bom, muito obrigado pelo prestígio do seu comentário!

      Um grande abraço!

      Excluir