Orquídea Cymbidium só floresce no inverno?


Orquídea Cymbidium híbrida
Cymbidium híbrido

Bem, não exatamente. Na verdade, em se tratando das Orquídeas no Apê, tudo pode acontecer. Inclusive, o mais comum é que as orquídeas do gênero Cymbidium simplesmente não floresçam por aqui, sendo inverno ou não. Mas, ocasionalmente, um Cymbidium temporão resolve dar o ar da graça, desabrochando em pleno início de primavera. Foi o caso deste belíssimo híbrido verde, com o labelo branco pintado de vinho. Aquelas combinações mágicas de cores que somente as flores são capazes de conceber.

A haste floral desta orquídea nasceu e cresceu de forma desapercebida. Quando a descobri, nos últimos dias do inverno, levei um susto. Fiquei impressionado com a rapidez com que o pendão se elongou. Os botões desenvolveram-se aceleradamente e pareceram desabrochar de um dia para o outro. Estou fazendo a exagerada, mas foi esta a impressão que tive.

No Hospital das Orquídeas, onde há uma grande quantidade de orquídeas Cymbidium, o mais comum é que as hastes comecem a surgir já no finalzinho do outono. O desabrochar, via de regra, ocorre no início do inverno, comme il faut. O interessante é que estas orquídeas moram a poucos quilômetros de distância daqui do apartamento. No clima da cidade de São Paulo, geralmente, o Cymbidium floresce sem maiores problemas. O principal empecilho para que este fenômeno ocorra costuma ser a falta de luminosidade. É uma orquídea que precisa de bastante luz para dar flores, tolerando inclusive sol direto.

Já em cidades de clima mais quente, a floração da orquídea Cymbidium costuma ser difícil de ocorrer. Apregoa-se, no meio orquidófilo, que colocar pedras de gelo no vaso, ao entardecer, ou regar a orquídea com água gelada, no início da noite, estimularia a floração do Cymbidium. Nunca cheguei a testar este procedimento, mas jamais ouvi um relato de que a técnica tenha funcionado. Também é comum ler recomendações de que se quebrem alguns novos brotos, para induzir o nascimento de hastes florais. Eu jamais teria coragem de fazê-lo.

No cultivo profissional do Cymbidium, para fins comerciais, é possível fazer com que esta orquídea floresça durante o ano todo, independentemente das estações. Isto porque o clima das estufas pode ser regulado de modo a simular a queda de temperatura típica do outono/inverno. Desta forma, é possível encontrar orquídeas Cymbidium floridas no mercado, em qualquer época.

Oportunamente, mostrarei outras fotos desta bela floração. Sempre escrevo isso e acabo tendo dificuldade para cumprir a promessa. Mas, cedo ou tarde, todas as imagens acabarão desfilando por aqui. Muito obrigado pela paciência!

14 comentários:

  1. Maravilhosa, Sergio. Mas esse povo dramático que precisa de gelo ou água gelada para florir, não me arrisco a ter no calor carioca. É exigir muito de mim (risos). Beijos, querido.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Maria Elizabeth! Tem razão, são dramáticas, mesmo! Que bom que gostou, muito obrigado pela visita!

      Grande beijo!

      Excluir
  2. As surpresas maravilhosas que a natureza nos oferece... E eu, que vivo no sul, com invernos rigorosos, ainda não tenho um Cymbidium... Lindíssimo, esse seu. Parabéns!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tudo bem, Alexia? Imagine, em compensação você tem plantas bem mais sofisticadas. Esta floração foi, de fato, uma surpresa! Tem sido um desafio por aqui. Muito obrigado pelo comentário!

      Um grande abraço!

      Excluir
  3. Cymbidium são misteriosas como as ludzias , mesmo sem floração são belas em suas folhagens aprecio muito as duas espécies . Abraços amado amigo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Mariza, é verdade! Gosto bastante de ambas, também pela folhagem. Muito obrigado pela participação!

      Um grande abraço!

      Excluir
  4. Nossa esse teu site è fantastico!!! Tenho uma cymbidium igualzinha essa aí, chegou em casa com umas 40 flores e mais algumas por florescer e foi a única vez que as vi e já se passaram 4 anos... Moro nos Alpes italianos, e a moça da floricultura disse que posso deixar ela fora de casa por enquanto porque ela aguenta até -2°, vamos esperar pra ver o que acontece esperando de não fazer danos... um abraço. Samantha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Samantha, que legal! Ele gosta de bastante luz, inclusive sol direto. Tomara que o seu dê flores, em breve. Muito obrigado pela visita e pelo comentário!

      Um grande abraço!

      Excluir
  5. Amei. Não passado ganhei uma parecida com essa no dia das mães. Aí da estou torcendo para que ela volte a florir. Sou de São Carlos e aqui até faz um friozinho,rsrsrs. Obrigado Sérgio.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tudo bem, Aline? Que bom que gostou! Também vou torcer para que sua orquídea dê flores, em breve! Muito obrigado pela visita!

      Um grande abraço!

      Excluir
  6. Como sempre (e mais uma vez) um artigo completo, de informações precisas e adicionais! Grande abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tudo bem, Jalo? Imagine, bondade sua! Fico feliz em saber que gostou do artigo, muito obrigado pela força, sempre!

      Um grande abraço!

      Excluir
  7. Aqui no RS as cymbidium florescem muito bem!! Sempre vejo-as em vasos, mas podem ser cultivadas em troncos/árvores também? As raízes me parecem como as da phalaenopsis, não?!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Fabricio, que ótimo! Sim, o clima do sul do Brasil é ótimo para esta orquídea! As raízes são terrestres e não se adaptam bem aos troncos das árvores. Embora há quem as coloque lá, o ideal é que sejam cultivadas em vasos, com terra ou substrato.

      Um grande abraço!

      Excluir