Uma micro-orquídea ameaçada


Micro-orquídea Masdevallia discoidea
Masdevallia discoidea

Tenho uma confissão a fazer: evito mostrar as orquídeas cujas fotos não ficam boas. Esta pequena orquídea de cores contrastantes, que eu amo de paixão, foi vítima deste tipo de atitude. Embora ela floresça em profusão, ao longo de todos os meses do ano, eu nunca havia apresentado esta preciosidade, simplesmente porque acho dificílimo fotografá-la.

A Masdevallia discoidea é uma miniatura de orquídea, tipicamente encontrada no sudeste brasileiro. Eu a ganhei de presente dos meus tios, Hiroko e Takashi Matsumoto, há pouco mais de um ano. Sou muito grato a eles, que estão sempre à procura de novidades para me apresentar e presentear.

Apesar de sua aparência frágil e delicada, esta micro-orquídea é uma planta vigorosa. Cresce e floresce ininterruptamente, ao logo do ano todo. Um espetáculo para os olhos. As flores são um capítulo à parte. Sua tridimensionalidade exótica torna árdua a tarefa de fotografá-las, já que é difícil encontrar um ângulo que represente de maneira fidedigna toda sua beleza. As cores são marcantes e contrastantes. Devo dizer que esta orquídea é muito mais bonita e interessante ao vivo. Aqui, fiz o que pude para dar uma ideia da aparência exótica desta pequena.

Tanta beleza esconde um fato triste sobre esta orquídea. Ela é endêmica do estado do Espírito Santo, o que significa que, em todo o mundo, é encontrada exclusivamente neste local. Esta particularidade coloca a Masdevallia discoidea na categoria das espécies ameaçadas de extinção, em seu habitat natural. Infelizmente, muitas outras orquídeas encontram-se nesta situação. Por isso, é sempre importante não coletar orquídeas da natureza. 



16 comentários:

  1. Sou completamente contra a retirada de qualquer planta ou animal de seu habitat natural. É assim que perdemos exemplares maravilhosos como este.
    Obrigada por dividir essa maravilha com a gente. Uma pequena de beleza exuberante e você diz que essa fot não é fidedigna?! Imagino ao vivo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Andrea, tudo bem? Concordo plenamente! Mas bondade sua, que alegria saber que gostou da orquídea e da foto! Imagine, eu que agradeço a você pela visita e pela participação!

      Um grande abraço!

      Excluir
  2. Olá Sérgio amo seus posts e suas fotos. Estudo Ilustração e Desenho Botânico e tenho desenhado várias orquídeas que temos aqui no Orquidário do JBRJ. Gostaria muito de desenhar esta sua pequenina Masdevallia discoidea!!! um grande abraço, Gambarê!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Leila, que interessante! Deve ser um trabalho belíssimo, ainda mais realizado em um local tão importante e histórico. Parabéns!

      Por favor, fique à vontade para desenhá-la! Será uma honra e uma alegria! Muito obrigado pelo carinho e consideração!

      Um grande abraço!

      Excluir
  3. Sérgio, novamente impecável na foto, e ainda com o cuidado de alertar sobre o orquidicidio em nossa escassa mata atlântica.. Parabéns!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Márcia, tudo bem? Imagine, gentileza sua! Fico feliz por saber que gostou da foto e do texto, muito obrigado pelas palavras de apoio!

      Um grande abraço!

      Excluir
  4. Escondeste de nós esta joia, heim?! Ok, ok... Nós te perdoamos! Porque ela é simplesmente linda! Não nos prive dessas imagens, por "piores" que sejam. Muitas vezes é através das tuas fotos que temos a oportunidade de conhecer orquídeas que nem imaginávamos a existência. Abç

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Alexia! Pois é, tenho que parar com este bloqueio! Mas fico feliz por saber que estou perdoado, mais ainda pelo fato de você ter gostado dela. Muito obrigado pelo apoio e consideração do seu comentário!

      Um grande abraço!

      Excluir
  5. Parabéns Sérgio pela beleza de sua orquídea e da foto, obrigada em compartilhar conosco essas preciosidades e informações que sempre nos tem ajudado .
    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tudo bem, Helena? Que bom saber que gostou desta orquídea! Imagine, eu que agradeço a você pela visita e pelo comentário, sempre!

      Um grande abraço!

      Excluir
  6. Obrigada, Sérgio, mais uma vez por compartilhar tanta belezura com a gente. Quanto à foto, ficou lindíssima! Parabéns por tudo. Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Suzana! Que legal, fico muito contente por saber que gostou da foto! Mas imagine, eu que agradeço pelo carinho e apoio, sempre!

      Um grande abraço!

      Excluir
  7. Parabéns pela orquídea e a foto ficou belíssima não conhecia essa espécie muito interessante amei

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Ana Paula, tudo bem? Pois é, essa orquídea é menos comum nas coleções. Que bom que gostou, muito obrigado pela visita!

      Um grande abraço!

      Excluir
  8. Sergio, como vai amigo?
    Eu fiquei encantada com a beleza singular desta orquídea amigo!
    Ela é linda, parece uma orquídea tipo "trepadeira" muito singela, particular e exótica.
    Me assustou o fato de você ter mencionado ser ela aqui do Espírito Santo e ainda por cima estar correndo perigo de extinção.
    Estou aqui amigo, no Espírito Sano e estou triste com essa situação. Provavelmente o habitat dela deve ser na Mata Atlântica e aqui nós só estamos com resquícios da mata, o que me assusta dia após dia....
    Precisamos preservar para não perder... :(

    Mas quanto à foto, não se preocupe, está belíssima e deu para captar a tridimensionalidade da orquídea. É fabulosa!!!
    Merece mil parabéns!!!
    Beijos!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Adriana! Tudo bem? Por aqui, tudo em ordem! De fato, ela é nativa do seu estado! Realmente, é uma pena que joias como estas estejam ameaçadas de desaparecer. Sim, ela é encontrada nos trechos de Mata Atlântica.

      Fico muito contente por saber que gostou da foto! Sua opinião é muito importante para mim! Super obrigado pelo carinho do seu comentário, sempre apoiando este trabalho!

      Um grande beijo e tudo de bom!

      Excluir