Orquídea Cymbidium - Curiosidades


Orquídea Cymbidium híbrido
Cymbidium híbrido

Publiquei a foto desta orquídea Cymbidium recentemente, no Instagram, e o pessoal gostou tanto que resolvi trazer aqui para vocês, caso ainda não tenham visto. Esta imagem também faz parte da coletânea de orquídeas Cymbidium que foi ao ar no Youtube.

Tenho uma grande incapacidade de escolher as melhores fotos de orquídeas para postar. Frequentemente, publico fotografias que eu acho incríveis e a recepção do público é fria. Em outras ocasiões, posto imagens que acho apenas passáveis e são estas que fazem o maior sucesso. Felizmente, tenho sempre a opinião de vocês, que são os melhores curadores deste trabalho.

O Cymbidium é um gênero de orquídea que encontra-se fora da curva, em se tratando do que conhecemos a respeito da maioria das orquídeas. Trata-se de uma planta terrestre, que pode ser cultivada sob pleno sol, como uma planta de jardim. Por este motivo, ela não vai bem quando amarrada às árvores, já que suas raízes não foram feitas para aderir aos troncos. Devido a esta diferença, a orquídea Cymbidium pode ser regada mais frequentemente, sem a preocupação que costumamos ter com as orquídeas epífitas, que vivem nas árvores.

O termo Cymbidium é a forma latinizada da palavra grega κυμβός (kymbes), que significa 'em forma de barco', em alusão ao aspecto do labelo desta orquídea. Por esta razão, é popularmente chamada de 'boat orchid'. Este gênero é nativo de diversos países da Ásia tropical e subtropical, tais como China, Japão, Índia e Filipinas. Trata-se de uma orquídea que habita regiões de altitudes elevadas e baixas temperaturas. Por esta razão, o Cymbidium até pode ser cultivado em locais quentes, mas dificilmente florescerá sob estas condições.

Durante o inverno, enquanto várias orquídeas estão em seu período de repouso, as orquídeas Cymbidium estão no auge de sua floração. Com um espetáculo de formas variadas e uma quase infinita diversidade de cores, estas orquídeas são a estrela da estação. A cada ano, diversas novidades chegam ao mercado. Atualmente, as cores terrosas, como chocolate e ferrugem, têm feito bastante sucesso. As variedades pendentes, com as hastes em cascata, também vêm sendo apresentadas em novas formas e cores.

Na foto em destaque, uma orquídea com um colorido especial, um amarelo tendendo para o mostarda, com o labelo branco e apenas a pontinha em um vermelho vibrante. Esta e outras variedades de Cymbidium podem ser vistas no vídeo a seguir.




10 comentários:

  1. Respostas
    1. Oi, Leila! Que bom que gostou, muito obrigado! Bjos!

      Excluir
  2. Creio que é uma das mais lindas, em todas as suas combinações maravilhosas de cores. E eu não tenho nenhuma (ainda!!)... Basicamente pelo seu tamanho, sempre acabo preferindo as menores. Mas acho que vou me aventurar!!! Tuas postagens e vídeos tem sido um estímulo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Alexia! Sabe que também acho esta uma das mais bonitas? Confesso que também adoro as pequenas, mas acabei me apaixonando pelas Cymbidium graças ao hospital das orquídeas, onde há vários. Tomara que consiga um bem bonito, vale a pena!

      Muito obrigado pela visita e pelo carinho do comentário!

      Um grande abraço!

      Excluir
  3. Sérgio querido amigo!

    Fabuloso! o video está perfeito, retratando a beleza dessas florações.
    Estou muito feliz pois voce nos inspira a cuidarmos cada vez melhor de nossas orquideas. Também, pois ganhei dois vasos de Cymbidium e elas estiveram floridas por todo o inverno.Outra feliz novidade é uma Phalaenopsis que está lançando novos botões e que deverá florescer em breve...Muita curiosidade...alegria ...e cuidados...
    Grande abraço,

    Dinda Cardoso

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tudo bem, Dinda? Fico feliz por saber que gostou do vídeo! E mais ainda ao saber das suas florações! Que ótima notícia, parabéns pelo sucesso do cultivo!

      Adorei ler seu comentário, muito obrigado pela visita!

      Um grande abraço!

      Excluir
  4. Sérgio, mai uma vez, parabéns! O vídeo, o texto, tudo impecável. Obrigada mais uma vez.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Suzana! Imagine, você sempre generosa! Que bom saber que gostou, eu que agradeço, de coração, pela visita e pelo apoio!

      Um grande abraço!

      Excluir
  5. Oi Sergio tudo bem? Meu nome é mika.. Recentemente adiquiri 3 phalaenopsis .... comprei elas em uma exposição ...gostaria de saber se é normal alguns botões acabarem murchando ou se alto abortarem devido a mudança do local onde elas foram cultivadas e depois virem aqui pra minha casa ... moro em minas gerais mais aproximadamente no vale do jequitionha aqui é muito quente e o ar bem seco ,posso borrifar minhas orquideas levemente toda manhã sinto que elas sofrem muito com esse clima quente daqui!!!! e olha que o verão ainda nem começou o que posso fazer pra amenizar essa situação para que as minhas meninas não sofram tanto??

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Mika, tudo bem? Por aqui, tudo em ordem! Sim, infelizmente, alguns botões podem abortar, principalmente em Phalaenopsis. E você tem razão, a mudança de ambiente, de temperatura, são todos fatores que podem influenciar neste processo.

      Você pode borrifar as orquídeas, sim, mas no caso da Phalaenopsis, procure fazê-lo apenas no substrato e nas raízes, não no centro das folhas, onde a água pode ficar acumulada.

      Outra dica é usar uma bandeja de umidade, um recipiente raso com predrisco e uma lâmina de água no fundo. O vaso fica em cima deste aparato, sem contato direto com a água. A umidade vai ajudar, nos dias de calor.

      Um grande abraço!

      Excluir