Uma surpreendente orquídea Dendrobium


Orquídea Dendrobium loddigesii
Dendrobium loddigesii

Neste ofício de cultivar orquídeas, uma das coisas que mais me angustia é esperar durante um ano pelo surgimento dos botões florais e, chegando a tão aguardada data, verificar que nada aconteceu. Pior ainda é assistir ao pipocar de flores nas orquídeas dos meus vizinhos de Facebook e constatar que, na melhor das hipóteses, meu exemplar está atrasadíssimo.

No caso das orquídeas do gênero Dendrobium, a situação é ainda mais dramática. Isto porque, historicamente, elas não florescem bem aqui no apartamento. Já no outono, começam a perder as folhas, seus pseudobulbos começam a enrugar e leio em todo lugar que ainda é preciso fazer as coitadas passarem sede. Como não tenho coragem, acabo sempre burlando este mandamento e fico sem flores ou com minguadas florações.

Neste ano, resolvi fazer diferente. Peguei o Dendrobium loddigesii que sempre reluta em dar o ar da graça e racionei-lhe o fornecimento de água. O que, por sinal, é bem condizente com a atual situação da cidade, aqui em São Paulo. A pobre orquídea secou tanto que achei que fosse morrer. E o pior, após meses de estiagem, nada de flores! Resignado, voltei a regar normalmente a combalida planta, até que...

Há alguns dias, vislumbro um pontinho verde nascendo a partir das canas enrugadas deste Dendrobium, que é um dos meus favoritos. A espécie loddigesii costuma emitir keikis (brotos) loucamente, ao longo de seus pesudobulbos, principalmente quando a planta é regada durante o outono/inverno.

Achei que fosse o surgimento de mais um keiki. No entanto, ao fotografar o ser de perto, percebi que tratava-se de um botão floral! Foi uma grata surpresa, quando eu já não esperava mais que esta orquídea fosse florescer. No ano passado, ela me deixou a ver navios. A partir de agora, como de costume, conto com a companhia de vocês durante o desenvolvimento desta tão aguardada floração!

18 comentários:

  1. Vc consegue fazer comédia do que seria um drama!!! Eu fico deprimida ao extremo e dobro a dose dos antidepressivos nesse período (é brincadeira, viu?). Agora vamos esperar pelo prêmio máximo: o desabrochar das flores!! E que a Cantareira se recupere!!!!! rsrsrs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Alexia! Também fico deprimido, mas dou uma disfarçada! De fato, agora será a agonia da espera pelas flores. Sorte que conto com a companhia e apoio de amigos especiais como você! Muito obrigado por tudo, vamos juntos torcer pela Cantareira!

      Um grande abraço!

      Excluir
  2. Tudo aprendo contigo, até esse sofrimento. Mas a felicidade também. Vou acompanhar e vislumbrar a beleza dele. Grata!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Ana Lucia, que bom saber disso! Para mim é uma honra ter a sua companhia nestes momentos, bons e ruins. Muito obrigado pela visita e pelas palavras de apoio!

      Um grande abraço!

      Excluir
  3. simplesmente maravilhosas, sou apaixonada por orquídeas.Aqui vi espécies diferente a que estou acostumada .São magníficas…Parabéns!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tudo bem, Carmem? Fico muito feliz por saber que está gostando das orquídeas! Muito obrigado pela visita e pelo carinho do seu comentário!

      Um grande abraço!

      Excluir
  4. Olá Sérgio ! Realmente ler um artigo seu tratando-se de orquídeas, é sempre muito divertido rsrs! Parabéns pela simplicidade e prazer em passar p nós leitoras suas peripécias com elas!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Sandra! Pois é, se as coisas não saem como planejamos, ao menos damos umas boas risadas! Que bom que gostou, muito obrigado pelo comentário e pelas palavras de apoio!

      Um grande abraço!

      Excluir
  5. Sueli Yaamamoto dos Anjos15 de maio de 2015 22:12

    Eu tb fico só na vontade com as minhas. Agora vou esperar a sua… rsrs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Sueli! Que pena, torço para que as suas floresçam em breve! Muito obrigado pela visita e pela companhia!

      Um grande abraço!

      Excluir
  6. Ano passado a minha Ioddigesii floriu até bem… Mas esse ano nem sinal. As D. Nobeli é que floriram… Deve ser por conta das regas… Para o próximo ano vou deixa-la com sede.. Rsrs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Jardelson, que pena! Comigo foi ao contrário, no ano passado fiquei sem flores. Mas mesmo neste ano, acho que será só este botão. Vamos ver se conseguimos coisa melhor no ano que vem! Muito obrigado pela visita e pela participação!

      Um grande abraço!

      Excluir
  7. Maria socorro de Sá Liberato15 de maio de 2015 22:12

    Vc descreve todos os meus sentimentos em seus artigos, pois as vezes, são anos de espera por um simples botão que não vinga… Mas convenhamos, essa espera é muito gratificante quando os botões vingam e surge uma linda flor… Eu sofro na espera, mas conservo sempre a esperança… Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Maria Socorro, tudo bem? É verdade, bem lembrado! Ainda tem esta questão dos botões que não vingam. Concordo plenamente, devemos manter a esperança, sempre vale a pena. Muito obrigado pela visita e pelo comentário!

      Um grande abraço!

      Excluir
  8. Olá Sergio, bom, parabéns, eu tenho três dendrobium mas sem flores, resgatados de uma pessoa que estava doente quase a morrer … talvez seja por isso que as flores ainda não? Apesar de há dois anos e que, pode agradar ainda não está pronto … :(

    Saudações !! :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Vilma, tudo bem? Que pena, não desista das suas orquídeas. Para florescerem bem, elas precisam de bastante luminosidade e boa adubação. No caso do Dendrobium, é preciso que se diminuam as regas, no outono/inverno. Desta forma, as flores surgem com mais intensidade, na primavera. Desejo boa sorte e muito obrigado pela visita e apoio!

      Um grande abraço!

      Excluir
  9. Olá bom dia, poderia me ajudar? Tenho duas orquídeas e uma estar nascendo uma muda na haste, o que faço corto a haste e faço uma muda?? E ela também ta secando. Por favor me ajude agradeço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Pamela, bom dia! Para sabermos exatamente o que fazer, é preciso ter o nome da sua orquídea. Também seria bom ver uma foto da muda. Caso você possa postá-la em alguma rede social, eu poderei responder melhor. De qualquer forma, é sempre bom esperar a muda ter raízes bem formadas, em bom número, antes de cortar.

      Um grande abraço!

      Excluir