Uma orquídea zumbi


Potinara Love Dressy 'Apple Pie'
Potinara Love Dressy 'Apple Pie'

Calma, Pessoal. Esta belíssima foto é da época em que a orquídea estava viva, durante a floração do ano passado. Resolvi poupá-los do terror de ver o estado em que ela se encontra atualmente. Após a primeira e única vez em que floresceu aqui no apartamento, esta radiante orquídea de porte compacto começou a regredir, dia após dia.

Estava plantada em substrato composto por casca de pinus e carvão vegetal, em vaso de plástico. Como os pseudobulbos começaram a enrugar, achei melhor transferir a orquídea para um vaso menor, com sphagnum puro. Ao que tudo indica, a desidratação foi controlada. No entanto, ela nunca mais emitiu um novo broto, nem uma raiz sequer. Isto já faz mais de um ano. Chamo a coitada de orquídea zumbi porque não sei ao certo se ela está viva ou morta. O que me parece é que ela morreu e esqueceu-se de deitar.

Existem técnicas que ajudam na recuperação de plantas debilitadas. A mais famosa é a UTI de orquídeas. Trata-se de uma mini estufa, que pode ser improvisada em um saco de plástico inflado ou uma garrafa pet cortada ao meio. Outros ainda usam a semi-hidroponia. Eu não estou com ânimo para tentar, já que os processos são muito demorados, de resultados variáveis. Para alguns funcionam, para outros, não. O que mais me aflige em toda esta situação é a lenta agonia da espera, ou pela morte ou pela recuperação da planta. Enquanto não sabemos o que acontecerá, deixo vocês com a imagem dos tempos de glória desta orquídea, pela qual tenho bastante apreço.

24 comentários:

  1. Que triste... Esperemos que esteja apenas meditando ou reunindo forças para retornar, triunfante, como fênix. Tão linda!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Alexia, tudo bem? Poxa, tomara que sim! Espero que este dia chegue logo. Muito obrigado pelas palavras de apoio, sempre!

      Um grande abraço!

      Excluir
    2. Ten fe que podras recuperarla, a mi paso igual, colocala dentro de una fuente donde quepa toda la planta, cubrela con agua y agregale un cc. de Superthrive, deja por 30 minutos, sacala y sometela a la terapia de bolsa o la botella. dejala bajo sombra y veras que en un mes estaras celebrando.

      Excluir
    3. Oi, tudo bem? Que ótimo ler seu comentário, muito obrigado pelas informações! De fato, acho que deixar submerso em solução de Superthrive deve ajudar bastante. Agradeço pelas dicas e pela visita!

      Um grande abraço!

      Excluir
  2. Acho linda essa sua planta, eu já coloquei essa espécie na minha lista de desejos. Tente a técnica da estufa, já usei em bonsai que sofreu com desidratação severa e consegui recuperar, acho que vale a pena tentar... estou na torcida por ela.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, André! Pois é, eu também gosto bastante dela. Que bom saber que a técnica funcionou com o seu bonsai, fico mais animado a tentar.

      Muito obrigado pelo comentário e pela força!

      Um grande abraço!

      Excluir
  3. Oi Sérgio, fico até constrangida por pensar em te dar dicas sobre orquideas, mas tive bons resultados com o método da areia. Provavelmente você já conhece, mas tomo a liberdade de indicar o link. Fico torcendo por sua "menina", boa sorte!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Sandra, imagine! Muito obrigado pela disponibilidade em ajudar! Vi o link no outro post, agradeço pela indicação! De fato, a esta altura do campeonato, vale tentar todos os métodos!

      Um grande abraço!

      Excluir
    2. Sandra, td bem ? Desculpe me intrometer,mas qual seria esta técnica da areia ?? Abr

      Excluir
    3. Nossa Sérgio, desculpe! Fui comentar em dois posts ao mesmo tempo, e acabei fazendo confusão. Ainda bem que você percebeu e entendeu. Boa sorte!

      Excluir
    4. Oi, Sandra, imagine! Sem problema algum, agradeço pela ajuda! Muito obrigado pelo apoio!

      Oi, Henry, aqui vai o link para o artigo que explica este método. A Sandra deixou em outro post, que repito aqui:

      http://mvlocatelli.blogspot.com.br/2008/02/uti-para-orqudeas.html

      Um grande abraço!

      Excluir
    5. Oi Henry, vi que o Sergio já compartilhou o link. Se você quiser ler um pouco mais sobre a tecnica, vc encontra outros sites sobre. Eu estou com tres mudinhas novas, que pareciam paralisadas e já soltaram raizes e brotos depois que coloquei na areia. Boa sorte!

      Excluir
  4. Angelo Marcos Oliveira9 de junho de 2014 23:30

    Sergio, espero sinceramente que sua bela orquídea se recupere para que possamos apreciar novamente suas belas flores.
    Grande Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Angelo, tomara que sim! Fico contente por receber a sua visita e ler suas palavras de apoio! Muito obrigado pela torcida, tomara que ela se recupere!

      Um grande abraço!

      Excluir
  5. Oi Sergio, boa tarde amigo!
    Puxa, que notícia mais tristinha!!

    Sabe, lendo o seu incrível texto, me dei conta que as suas orquídeas são mesmo estrelas de verdade, pois tem os dias de glória, de glamour e de sucesso.. Entretanto, as estrelas humanas se enveredam para outros caminhos, caindo na bebida ou nas drogas, ao passo que as estrelas orquídeas, simplesmente não aceitam ou rejeitam um novo ambiente... Puxa vida, elas também desistem de viver, apesar de você fazer de tudo para reanimá-las!!!
    Com a orquídea não foi diferente, uma peninha ela ter se transformado em uma pequenina zumbi..

    Mas seu passado glorioso está aí, reproduzido com toda a beleza que ela possuía!!

    Amei a linha editorial amigo, você é muito criativo!!
    Beijos e uma semana maravilhosa!! :)))

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Adriana, tudo bem? Que bom receber sua visita e ler seu comentário! Muito obrigado pelas palavras de apoio! Gostei da comparação, de fato, é isso mesmo que acontece. Apogeu e decadência... hehehe!

      Mas imagine, muita gentileza sua. Fico feliz por saber que está gostando dos textos!

      Beijos e uma ótima semana para você também!

      Excluir
  6. Olá Sérgio!
    Que história hein!!!! rsrsrsrs
    Mas cada caso é um caso; eu, por exemplo, tinha uma orquídea (inclusive sem Id.) advinda de SC. Ficou um tempão e produziu algumas raizes novas, mas na de bulbo...mudei de vaso por pelo menos 3 vezes e nada...
    Então tirei-a de último vaso e coloquei-a num pedaço de madeira, com um pouquinho de sphagnum envolvendo as raizes e não é q deu certo; algum tempo depois começou a emitir novo bulbo, já está até crescido!!!
    Agora, precisamos de desenvolvimento!!!!
    Abração!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Jalo! Viu que coisa? Achei ótimo ler o relato da sua experiência. Que bom saber que funcionou, mais uma boa alternativa para ser tentada. Desejo boa sorte e um rápido desenvolvimento à sua orquídea. Muito obrigado por compartilhar seu conhecimento!

      Um grande abraço!

      Excluir
  7. Sinto muito (por vc e por ela) pela indecisão do partir ou não partir! rsrsrs Abração e boa sorte!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Tida, tudo bem? Que ótimo vê-la por aqui! De fato, esta indecisão é que mata! Muito obrigado pelo carinho da visita e pelo apoio!

      Um grande abraço!

      Excluir
  8. Olá, Sérgio. Parabéns pelo conteúdo do blog! Cheguei aqui pesquisando sobre UTI. Meu marido me deu uma Phalaenopsis mini no começo do ano. Veio florida, em um aquário de vidro transparente sem furos, e cheia de musgo, que já estava meio podre.As raízes também estavam bem marrons, consegui salvar umas 4, que ainda estão verdes, mas com cara de secas. Depois que as flores caíram, transplantei para um vaso de barro com vários furos, e substrato misto comprado pronto (pinus e carvão). As 2 folhas estão verde escuras, parecem desidratadas, mesma coisa com as raízes. Ela fica na sacada, bastante luminosidade, sem sol direto, e eu rego 2x por semana, em média, quando o substrato está seco. Mas nestes 6 meses, parece que ela está secando mais. Tentei regar mais, adubar, nada resolveu. Será caso para UTI? Obrigada!Olá, Cynthia. Parabéns pelo conteúdo do blog! Preciso de ajuda: meu marido me deu uma Phalaenopsis mini no começo do ano. Veio florida, em um aquário de vidro transparente sem furos, e cheia de musgo, que já estava meio podre.As raízes também estavam bem marrons, consegui salvar umas 4, que ainda estão verdes, mas com cara de secas. Depois que as flores caíram, transplantei para um vaso de barro com vários furos, e substrato misto comprado pronto (pinus e carvão). As 2 folhas estão verde escuras, parecem desidratadas, mesma coisa com as raízes. Ela fica na sacada, bastante luminosidade, sem sol direto, e eu rego 2x por semana, em média, quando o substrato está seco. Mas nestes 6 meses, parece que ela está secando mais. Tentei regar mais, adubar, nada resolveu. Também a estou considerando um zumbi.Será caso para UTI? Obrigada!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Camila, tudo bem? Que bom saber que está gostando, muito obrigado! Sua mensagem veio duplicada, não tive como editar.

      Eu acho que você fez tudo certo. Retirou do vidro, que realmente deve ter feito mal às raízes. O substrato está certo. Uma coisa que pode ajudar a reidratar sua planta é colocar um pouco de musgo sphganum junto às raízes, intercalando com o substrato misto. Assim, a umidade fica retida por mais tempo. Outra dica que pode ajudar é colocar o vaso sobre uma bandeja de umidade. Trata-se de um recipiente raso, com predriscos no fundo e uma lâmina de água. O vaso não toca diretamente a água, mas recebe a umidade do sistema. Acho que isso vai ajudar na recuperação. Acho que ainda não é caso para UTI. Boa sorte!

      Um grande abraço!


      Excluir
    2. Obrigada! Vou fazer isso já!

      Excluir