Sophronitis wittigiana - Floração 2014


MIni-orquídea Sophronitis wittigiana
Sophronitis wittigiana

Confesso que tenho paixão pelas pequenas orquídeas do gênero Sophronitis. Contudo, percebo que o sentimento não é recíproco. Venho observando, não é de hoje, que elas não vão muito com a minha cara. Apesar deste pequeno detalhe, continuo insistindo. Estou sempre comprando um novo exemplar, a despeito da enorme dificuldade em cultivar estas plantas geniosas.

A Sophronitis wittigiana do artigo de hoje não foge à regra. Cultivo esta orquídea há vários anos, sem nunca ter visto uma floração sequer. Apesar disto, dou-me por satisfeito, já que ao menos ela continua viva. Além disso, todos os anos vem emitindo uma nova leva de pseudobulbos. Mas nada de flores.

Até que, no outono deste ano, surgiu um solitário botão floral. Desconfiado que ela pudesse me aprontar uma presepada, abortando o botão em seguida, não fiquei muito animado. Somente respirei aliviado quando a flor desabrochou completamente, esplendorosa. Neste momento, arrependi-me de não ter fotografado os estágios anteriores desta tão aguardada floração.

A cor é única. Diferentemente da Sophronitis coccinea que é vermelha por excelência, ou da Sophronitis cernua, que costuma ser alaranjada, esta mini-orquídea de flor vistosa veste pétalas e sépalas em um tom especial de rosa. A armação da flor é imponente, elegante. Sabe-se que as orquídeas costumam produzir flores com melhor forma à medida que amadurecem. Neste caso, já fiquei bastante satisfeito com a primeira flor. Mal posso esperar para saber como ela virá no ano que vem.

14 comentários:

  1. Aprendi a amar esse gênero contigo, querido Sérgio. Tenho algumas mudas que também andam aprontando comigo e que insistem em não dar as caras por aqui também... Já tentei várias coisas e nada... Mas não desistimos nunca, não... Vale a pena sempre tentar e tive, então, uma floração da Sophronites brevipedunculata aqui também, me enchendo de alegria e adoração... Linda a sua menina... Parabéns pelo ótimo texto, como sempre!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Roseana, que ótimo saber disso! Fico contente. E, de fato, não desistimos e, eventualmente, somos recompensados pela persistência. Que legal saber da floração da sua Sophronitis brevipedunculata, parabéns!

      Que bom que gostou do artigo, agradeço de coração pelo apoio e prestígio, sempre!

      Um grande abraço!

      Excluir
  2. Realmente ela é lindíssima! Também gosto muito das Sophronitis, mas a minha queridinha é a cernua. Que espetáculo esses veios nas pétalas! E o labelo também é uma beleza a parte. Um show! E a foto, outra maravilha, mostrando a delicadeza da cor contra o fundo escuro da planta. Parabéns!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Alexia, tudo bem? Que bom que gostou! De fato, também tenho um carinho especial pela cernua. Aqui, é a que vai melhor. Fico feliz por receber sua visita e comentário, sempre enriquecendo o artigo. Muito obrigado por tudo!

      Um grande abraço!

      Excluir
  3. Adorei a Sophronitis, Sergio! Que legal ler que a sua orquidea abriu flor, sem que voce tivesse esperança .. e como ela é linda!!!!!
    Muito obrigada por sempre dispor seu conhecimento! Aprendo muito com você!
    Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Ivani! Que alegria receber sua visita e ler seu comentário! Fico feliz por saber que gostou desta pequena!

      Imagine, eu que agradeço a você por todo o carinho e apoio! É uma honra ter a sua companhia aqui no blog!

      Um grande abraço!

      Excluir
  4. Oi Sérgio, fico muito impressionada com as descrições que fazes dessas jóias raras e percebo que sempre colocas a identidade delas. Mas me ajude se você puder, muito mal eu sei qual é a Phalaenopsis ou Denphal ou Cymbidium. Na identificação que vem nelas só informa isso, nada mais, como saber? Obrigada e parabéns de novo. Amo seu blog.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Ana Lucia! Que bom saber que está gostando, fico contente! Você tem razão, infelizmente, as plantas que são vendidas raramente vêm com identificação. Geralmente, são orquídeas híbridas, resultado do cruzamento entre várias espécies. Por isso, é muito difícil saber o nome exato apenas olhando para a flor. Nestes casos, o melhor é somente comprar plantas com identificação (geralmente, vêm na plaquinha).

      Muito obrigado pela sua visita e pelo comentário! Seja sempre muito bem-vinda!

      Um grande abraço!

      Excluir
  5. Oi Sergio.
    Sophronitis, minha paixão.
    Mas com certeza não vou tentar mais.
    Suas plantas e fotos são perfeitas.
    abraços, uma linda semana, um bom jogo do Brasil no último quase enfartei.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Bete, tudo bem? Que bom saber que está gostando, muito obrigado pelo carinho e consideração! Acho que você faz bem, já que cultiva tantas outras orquídeas maravilhosas! Eu insisto, de teimoso.

      Também sofri bastante no último jogo, tomara que as coisas melhorem!

      Um grande abraço e uma excelente semana para você também!

      Excluir
  6. Que lindo presente,Sérgio!!! Imagino a tua alegria e emoção diante dessa flor de beleza tão charmosa e singular!!! E pensar que você até "duvidou" das intenções dela! (Rs...) Pois é,mas a natureza é surpreendente mesmo, e com certeza sempre se revelará com uma nova emoção!!!
    Abraço bem grande das flores daqui!!!
    Teresa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Teresa! Pois é, foi uma grata surpresa! Acho a cor desta orquídea fantástica! Mas que ótimo ler seu comentário, muito obrigado pelo carinho da visita!

      Um grande abraço!

      Excluir
  7. Oi que cor era o botao dela antes de abrir? Obrigado

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Eduardo! O botão era branco, com um tom muito leve rosado.

      Um grande abraço!

      Excluir