Uma orquídea singular


Micro-orquídea Dendrobium secundum
Dendrobium secundum

Após muito suspense e enrolação, eis que finalmente chegou o dia de revelarmos a flor desta curiosa orquídea asiática, o Dendrobium secundum. À primeira vista, parece que o botão floral ainda não concluiu o desabrochar. No entanto, esta é a característica das flores desta exótica orquídea, que permanecem semi abertas. Agrupadas na haste floral, produzem um efeito fantástico.

Orquídea típica de países como Tailândia, Malásia, Borneo e Filipinas, o Dendrobium secundum foi recentemente reclassificado como Pedilonum secundum, nome ainda pouco conhecido e utilizado. Costuma florescer no verão, através de uma haste repleta de minúsculas flores, cuja aparência lembra uma escova de limpar mamadeiras. Nos EUA, é conhecida como the toothbrush orchid.


Micro-orquídea Dendrobium secundum
Dendrobium secundum

Após esta descrição, e olhando para as fotos que ilustram este artigo, fica fácil concluir que algo deu errado nesta floração. Na verdade, comprei esta orquídea como uma pequena muda, há muito pouco tempo. Não esperava que ela fosse florescer tão cedo. Minha primeira grande surpresa veio quando descobri que uma pequena verruga na ponta de um dos pseudobulbos era, na verdade, um botão floral. A orquídea resolveu me presentear com uma amostra grátis, de apenas uma micro flor.

Outra grande surpresa, que fiquei de anunciar hoje, está na cor desta flor. Pétalas e sépalas completamente brancas, com o labelo amarelo. Costumamos chamar de orquídea tipo aquela cuja variedade é mais comumente encontrada, a que foi utilizada para descrever a espécie. No caso do Dendrobium secundum, a orquídea tipo possui flores em tons que variam do rosa ao magenta.

Já a variedade alba é mais rara e, consequentemente, mais valiosa. A muda que comprei foi vendida como tipo, o que me fez acreditar que suas flores seriam pink. Já durante o desenvolvimento do botão, comecei a desconfiar que a orquídea poderia ser albina, já que não apresentava sinal algum de pigmentação. Fato que veio a se confirmar com a abertura completa da flor. Desta vez, excepcionalmente, comprei lebre por gato.

Agora, só nos resta aguardar por uma nova floração mais caprichada, comme il faut. Caso tenham perdido os artigos anteriores, com os estágios do botão floral, deixo a seguir os links para os respectivos posts:




A todos que tiveram a paciência de acompanhar esta saga, deixo meu muito obrigado pela companhia, apoio e torcida!

12 comentários:

  1. Oi Sergio, muito boa noite amigo!

    Veja só, que orquídea diferente! Bastante exótica mesmo!
    Mas o que mais me atraiu atenção nela, foi a delicadeza e a fluidez das pétalas, se é assim que chamamos aquele branquinho suave ao redor do amarelinho central..rsrs Sou leiga mesmo nesta área amigo,,,hihihi

    Mas sei apreciar a beleza e mais ainda, o seu entusiasmo em falar destas criaturas tão belas que a natureza nos reservou!

    Um presente para os olhos amigo! Agradecida!
    Beijos e uma semana maravilhosa!
    Adorei estar aqui!! :)))

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Adriana, boa noite! Tudo bem?

      Imagine, como você é uma leitora assídua aqui do blog, tenho certeza de que já é uma especialista em orquídeas! De fato, as pétalas são fascinantes, a textura é surpreendente.

      Que ótimo saber que gostou, muito obrigado pela visita e pelas palavras de carinho!

      Beijos e uma excelente semana para você também!

      Excluir
  2. Mas que maravilha, Sergio!! Fiquei deslumbrada com a quase transparência das pétalas e esse leve toque de amarelo intenso do labelo! Quanta delicadeza... Parabéns pela "lebre" e que venha a profusão de flores! Para felicidade geral da nação orquilouca!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Alexia! Que linda a sua descrição desta flor, adorei! De fato, gostei bastante da textura e delicadeza desta pequena. Adorei receber sua visita, muito obrigado pelas palavras de apoio e incentivo!

      Um grande abraço!

      Excluir
  3. Como sempre a leitura além de agradável é altamente instrutiva, Sérgio!
    E nesse post veio a surpresa de você ter sido recompensado em seu carinho e atenção às lindas orquídeas! Que bom! Vamos acompanhar sim!
    Tenha um ótimo dia e uma semana abençoada, meu amigo! Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Helô, tudo bem? Que bom que gostou do artigo! Pois é, foi uma grata surpresa receber esta floração! Fico muito contente com a sua visita e comentário, super obrigado por todo o apoio e carinho!

      Beijos e uma ótima semana para você também!

      Excluir
  4. Oi Sérgio,
    Confesso que já havia trapaceado e colocado o nome no google para ver, e realmente a imensa maioria de fotos do google mostra essa espécia em tons de rosa, parabéns pela surpresa de ser uma raridade. Já tive keikis muito pequenos de dendrobium(aquela mais comum de todas) florescendo, tive um keiki que não tinha nem um ano e deu uma flor solitária, isso daquela dendrobium branca com miolo roxo que geralmente fica com a haste repleta de flores. Estava ansiosa para ver a flor, achei ela muito linda. Agora venho mais uma vez com aqueles meus pedidos... Descobri que irei me mudar, moro na zona norte da cidade e vou para a zona sul, será uma grande mudança e eu não sei como levar minhas orquídeas. Outra questão é que não sei quando terei tempo de acomodá-las na nova casa. Tem alguma dica para como proceder em mudanças? Serão muitas plantas para se mudar... Se tiver alguma dica serei muito grata. Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Jade! Pois é, sonho em um dia ver uma floração daquelas que encontramos na net. Este Dendrobium que você descreveu é lindo, costumam chamá-lo de 'olho de boneca'. Parabéns pela flor solitária!

      Quanto à mudança, acho que não precisa se preocupar. As orquídeas são plantas resistentes, tanto que suportam vários dias fechadas em uma caixa de correio, sem água e luz. Para um período excepcional, tudo bem. Uma coisa que ajuda são aquelas caixas de papelão com cavidades circulares, para acomodar os vasos sem que tombem. Você também pode improvisar com caixas comuns e o recheio de isopor picado ou jornal. Boa sorte na mudança!

      Um grande abraço!

      Excluir
  5. Puxa que interessante; é certo que essa característica de não abrir totalmente lhe confere certo mistério e exotismo!
    Obrigado pela publicação inédita (pelo menos para mim)!
    Abração!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem razão, Jalo, concordo com você! Em conjunto, fica ainda mais bonita. Imagine, eu que agradeço a você pela visita e apoio, sempre!

      Um grande abraço!

      Excluir
  6. Olá Sérgio,
    Apesar de todos os "contratempos" não deixa de ser uma bela floração e com a mais valia de possuir uma variedade alba desta espécie, muito mais rara e mais apreciada. Com toda a certeza, para a próxima terá uma floração mais abundante.
    Um grande abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Américo!

      De fato, apenas o fato de saber que a planta é alba já foi uma grande alegria. Tomara que a próxima floração venha melhor. Seu comentário sempre vem enriquecer o conteúdo, sou muito grato pela sua participação!

      Um grande abraço!

      Excluir